Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Fala pessoal! Como vocês estão? Quinta passada tivemos mais um episódio de Clockwork, e finalmente Naoto e seus amigos conseguiram salvar AnchoR de ser controlada. Será que houve um ritual igual ao da RyuZU?

Vamos conferir abaixo como foi o episódio!

Roda, roda Jequiti

Para ser sincero com vocês, eu achei o início do episódio um pouco chato. Eu queria realmente ver a ação, a luta entre a AnchoR e a RyuZU.
No início, Naoto aparece como se estivesse apresentando um show, do nada a Torre congela, há algumas explosões, assustando assim a população das ruas de Tóquio. Isso faz parte do plano de Marie para tirar a população das ruas e evitar que ao chegar aquele Robô gigante, ataque pessoas inocentes. Muito bem pensado e calculado. Mas isso só foi possível com os contatos dela.

RyuZU acaba com os robozinhos

Um pouco depois, vem aquela cena do 1º episódio do anime, em que aparecem uns autômatos, que são destruídos.

Marie sugere a divisão do grupo, porém RyuZU pede pela ajuda dela, para que eles possam executar o plano que Naoto bolou. Marie aceita o pedido e vai ajudá-los.
Ao chegar no subterrâneo, dão de cara com AnchoR, e eis que começa a verdadeira luta entre RyuZU e AnchoR. O plano de Naoto era o seguinte: segundo as observações dele, ela não matava humanos, tanto é que na luta que tiveram ela focou na RyuZU e no Halter. Naoto queria servir de isca para que RyuZU pudesse dar o golpe final e remover a máscara que controlava AnchoR, para que a mesma voltasse ao normal.

A luta entre as irmãs

Round 1, Fight!

RyuZU utiliza Marie como escudo humano

Mas, de que utilidade havia a Marie, para que RyuZU pedisse sua ajuda? Então, RyuZU não queria utilizar o Naoto como escudo humano, por isso chamou a Marie. Dentro do espaço-tempo que RyuZU criou, ela acabou usando Marie como alvo em uma das investidas de AnchoR e o plano de Naoto foi realizado com sucesso!

Após salvar a AnchoR, eles a levam para fazer os reparos em seus mecanismos. Ao acordar, AnchoR vê Naoto, Marie e RyuZU e os chama de “Pai, Mãe e Irmãzona”. Todos não entendem nada e Naoto, como é malandro, já fala que na verdade RyuZU é a esposa dele, e AnchoR poderia chamá-lo de Irmãozão (hahaha).

Não houve “O ritual”

Eis que AnchoR ainda não possui um mestre e pergunta para Naoto se ele quer ser. Nessa parte, veio aquele momento de tensão, para saber se seria o mesmo ritual de RyuZU, porém era só uma pergunta, que foi facilmente respondida por Naoto. Ele acaba desbloqueando a função de livre arbítrio de AnchoR, para que ela pudesse agir da maneira que achasse melhor, e a autômata, que na verdade é uma arma, mostra seus sentimentos e chora, após Naoto “permitir”, agradecendo posteriormente ao nosso protagonista por tê-la salvo.

Barba irada, vou deixar a minha assim…

E no final do episódio apareceu uma pessoa de meia idade (com uma barba maneira) sorrindo, sentando em um trono. Quem será ele? O que será que acontecerá com Naoto e seus amigos? As respostas para essas perguntas, somente acompanhando os próximos episódios!

Ficamos por aqui, domingo estarei de volta com Saekano 2 e em seguida com mais um episódio a episódio de Clockwork!

Até a próxima galera, forte abraço e boa semana!

Sayonara! =)

Comentários