Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

O sexto episódio de Alice to Zouroku marcou o início de uma nova fase no anime. Eu falei repetidas vezes sobre o fato de ter me surpreendido pela história não mostrar um simples Slice of Life, mas acho que esse começo, dessa segunda parte, ficou bem mais nesse estilo, o que eu definitivamente não considero algo ruim. Esses dois últimos episódios estiveram repletos de cenas fofas, o que fica meio difícil de não ter com a Sana, mas também foram marcados por algumas cenas um pouco tensas, que valem a pena serem comentadas aqui.

Primeiramente, gostaria de dizer que aparentemente toda aquela história sobre o laboratório acabou, apesar de eu continuar pensando no mundo que a Sana havia criado lá, e que supostamente ele ainda existia. Ainda me questiono sobre qual o fim isso tudo teve, por isso acho bem plausível voltarmos um pouco nessa primeira parte. Lembrando agora, no sexto episódio o Zoroku procura saber o que aconteceu com o porquinho, talvez tudo o que ela criou ainda exista em algum lugar, já que tudo parece ser bem real. Provavelmente tudo está sendo estudado, para que possam entender melhor o poder dela.

O que tá acontecendo?

Ainda pensando sobre o poder da Sana, ela está tendo problemas bem sérios a respeito disso. Talvez essa segunda parte seja focada nisso, já que parece ser algo que realmente vai atrapalhar as coisas. Talvez ela esteja mudando emocionalmente e fisicamente, descobrindo novas coisas e, principalmente, se descobrindo em uma sociedade, o que pode estar causando toda essa confusão nela, algo que facilmente poderia causar problemas e complicações a respeito do seu poder. Todos sabem que as emoções influenciam bastante, esse pode ser o seu caso.

Ela está aprendendo aos poucos a viver uma nova vida. No sexto episódio ela evitou ao máximo usar o seu poder, simplesmente porque achava que era proibido e que o Zoroku iria se zangar, mas ela precisou entender que, para conseguir viver tranquilamente nessa nova fase de sua vida, ela iria precisar fazer algumas coisas por ela mesma, pensar um pouco antes de realmente precisar usar qualquer tipo de poder.

Zoroku é um amor!

A impulsividade pode ser um problema bem grande, como foi possível ver no sétimo episódio, onde ela simplesmente decidiu seguir as gêmeas sem se preocupar com todo o público que estava ali, observando tudo. Isso, principalmente nos tempos atuais, onde qualquer um pode registrar qualquer acontecimento e as notícias correm o mundo muito rapidamente, pode ser um grande problema em sua vida. Pessoas que possivelmente a veriam como uma aberração, como algum tipo de ser que precisa ficar trancado em um laboratório, poderiam surgir aos montes, o que acabaria com toda a sua liberdade de viver uma vida como uma Kashimura.

Elas não são tão malvadas, afinal

Quando tudo acabou na primeira parte e o laboratório supostamente foi fechado, eu fiquei bem interessada em saber o que aconteceria com todas as outras crianças. Claro que deve ser bom para elas interagirem com os outros como pessoas normais, como está acontecendo com as gêmeas, mas talvez isso seja um pouco perigoso. Ainda assim, penso que elas poderão aprender aos poucos a viverem uma vida normal, assim como Sana está aprendendo e, talvez, serem feliz nesse mundo “de fora”.

Tenho que dizer que foi bem fofo ver o Zoroku com um pedido de adoção. Para mim ela já fazia parte da família, mesmo não sabendo o que era uma família. Sanae não iria aceitar que seu avô não acolhesse Sana ali, as cenas onde as duas estão juntas são sempre um amorzinho, não existe maneira de não se apaixonar, sem contar que Zoroku, mesmo sendo um velho carrancudo, está totalmente ligado a Sana, deu para perceber isso claramente com o seu desespero por ela estar perdida, além da preocupação em comprar aquele porquinho de pelúcia para ela. Espero que Sana já tenha entendido o verdadeiro sentido de família.

Isso é muito fofo!

No mais, acho que o anime está indo para um caminho um pouco diferente, mas não muito longe do que já tivemos. Acredito que aos poucos vamos descobrir mais sobre como funcionam os poderes da Sana e, principalmente, ver toda a sua “luta” nessa nova vida de garota normal. Estou ansiosa pelos próximos episódios, espero não me decepcionar.

  1. Estes dois episódios de Alice To Zoroku foram muito bons e bonitos. A Sana, finalmente começa a perceber o conceito de família e de viver em sociedade, a evolução dela desde o episódio um até agora, tem sido das melhores coisas deste anime. Fiquei bem feliz, naquela parte em que o velho Zoroku pede à Sana para o acompanhar à sala, que ele queria falar com ela. Já se sabia que o Zoroku tinha aceitado a Sana na sua família, agora só faltavam os papeis da adopção e confirmação da Sana, se esta queria mesmo pertencer à família do Zoroku e da sua neta Sanae. A felicidade da Sana nesta parte era contagiante, pela primeira vez na sua curta vida ela tinha alguém para ser a sua família e uma casa a que podia chamar de lar. Achei bem interessante as regras que o Zoroku impôs para a Sana em relação aos poderes dela. Ele teve razão quando disse à Sana que ela não podia estar sempre dependente nos seus poderes, mas como se veio a ver no final do episódio 6 o Zoroku não a impediu a 100% a Sana de usar os seus poderes, apenas moderar o uso dos mesmos. Achei bem bonita, a parte do arranjo floral para um casamento que o Zoroku fez, a cara de felicidade da Sana foi muito contagiante. Isso e a maneira como ela se dirige à Ichijo-san é muito engraçada. Por falar em Ichijo, ela e o patrão dela, são super gente boa. Já para não falar que a Ichijo é super forte, com aquele poder dela. O novo corte de cabelo da Sana, ficou muito bom, parece que aumentou a aura de fofura da Sana. Aquela parte em que a Sana sai do salão de cabeleireiro, eu quase fiquei com o coração na mão, tanto pela Sana como pelo Zoroku, o velhote já não tem idade para se stressar (o desespero dele à procura na Sana, foi digna de nota).
    O episódio 7, também foi muito bom, fiquei muito feliz, quando a Sana se entendeu com as gémeas. As gémeas afinal não eram as más da fita, além que tiveram um passado bem complicado, espero que daqui para a frente elas e a Sana sejam amigas. Umas das coisas que me vem a intrigar desde o episódio 6, é as falhas no poder da Sana, será que ela gradualmente está a perder os seus poderes, por não estar no seu habitat natural (neste caso o laboratório). Além que a Sana está estranha, ela quando diz que está confusa, pode ser por causa da mudança repentina na vida dela, mas eu acho que não seja só isso, acho que ela está a ficar afectada psicologicamente. Aquele pesadelo que a Sana teve no final do episódio 7 pode ser um indicio que ela poderá de não ser capaz de se, adaptar àquele estilo de vida. Mas ao menos a cena de choro nocturno rendeu-nos uma cena muito bonita e fofa entre a Sanae e a Sana.
    Como sempre, mais um excelente artigo de Alice to Zoroku Isabella. Eu não comentei os outros artigos de Alice, por falta de tempo, mas eu dei uma vista de olhos neles e eles estavam muito bons, como de costume.

Comentários