Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Alice to Zouroku tem me agradado bastante desde o começo, mas achei que esse último episódio foi o mais fraco de todos até então. Digo isso pelo simples fato de ter acontecido quase nada. Basicamente passamos o episódio inteiro vendo a história da Hatori. Claro que aconteceram coisas importantes para a história, principalmente no final, mas ainda assim achei um pouco sem graça. Darei um desconto, já que aparentemente esse foi um episódio introdutório para uma história maior, mas ainda assim me senti um pouco decepcionada com o conteúdo que foi apresentado.

No começo do episódio eu me senti bem perdida, sem entender quem era aquela pessoa. Fiquei na dúvida se era algo novo, ou se era o passado de algum personagem que já tinha sido apresentado. Achei que foi uma mudança bem abrupta na história, porém, talvez, venha a ser algo realmente bom para o final desse anime.

Basicamente, a Hatori é uma menina que tinha uma vida não muito feliz, cujos pais não ligavam muito para ela, o que a fazia desejar que as coisas se tornassem diferentes. Então, um dia, ela simplesmente percebe que todos a sua volta estão obedecendo os seus comandos, o que estranhamente a torna uma espécie de bruxa em sua mente. Eu gostei bastante dessa historinha por trás, onde a bruxa boa procura mostrar o caminho certo para ela seguir, onde colocam aquela ideia de extremos, como por exemplo quando algo tem que ser, obrigatoriamente, ruim ou bom. Não existe algo no meio disso.

Nem sempre dá pra ser a bruxa boa

Pensar nisso no contexto do anime faz um pouco mais de sentido, já que estamos falando de crianças. As coisas são muito mais compreendidas por elas quando explicamos assim, com preto ou branco.

De qualquer forma, ela sabia muito bem que abusar desse seu poder seria algo ruim e, ainda assim, o fez. Novamente eu penso nisso juntamente com o fato dela ser criança, já que ela tinha um poder muito grande em mãos e quase não teve muita orientação sobre o certo e errado e, quando eu digo sobre orientação, estou falando sobre pessoas adultas de verdade ajudando-a a entender melhor as consequências que o seu poder traria.

Eles viraram zumbis?

Claro que isso acabou da pior maneira possível e ela se tornou a bruxa má, o que já era de se esperar. Mas o que mais me chamou a atenção nisso tudo é que eu me lembrei do Zoroku conversando com a Sana sobre ela ficar dependente dos seus poderes, sobre o fato de que ela deveria pensar antes de usá-los. Isso me marcou bastante enquanto assistia esse último episódio pelo simples fato de que a Hatori usou seus poderes desgovernadamente, ela acabou usando em cada momento pelos motivos mais simples, como, por exemplo, para não ter que enfrentar a fila para comer. O pior disso tudo é que, mesmo sabendo que tinha se tornado a bruxa má, ela não parou de usar o seu poder. Mas, acho que ela ainda não caiu na real sobre isso. Talvez seja exatamente aí onde a Sana entra nessa história, para ajudá-la a controlar seu poder e a tentar viver uma vida normal com isso.

A Sana é muito fofa até quando fica irritada

No mais, isso tudo ainda continua um mistério para mim, mesmo depois de um episódio inteiro, porque não tenho nenhuma ideia sobre o motivo do poder das duas não poderem funcionar ao mesmo tempo. Acredito que isso tenha alguma relação com os bugs que estavam acontecendo antes, mas qual a real ligação das duas? Com toda a certeza o poder de ambas é muito forte, porém eu não consigo imaginar o que está por vir, espero apenas que eu tenha logo as respostas para as questões que surgiram e que as duas virem amigas em algum momento do futuro.

Comentários