Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

No caso de alguns, parece que é porque “roubaram” algo que não deviam e agora estão sendo ameaçados de morte, não é? Lutam por suas vidas, ou quase isso. Mas os outros também estão lutando por suas vidas, não é? Ou quase isso. Quero dizer, estão se arriscando na esperança de conquistar um futuro melhor para todos. Enquanto aqueles primeiros estão convencidos que já estão todos condenados então é melhor fazer o que mandam para salvar pelo menos o próprio pescoço. E só para terminar de pintar esse quadro abstrato, tem também um punhado de gente muito pia, muito devota, que sabe mais do que aparenta e também deve achar que todo mundo está ferrado, mas tem sua própria forma de tentar salvar a própria pele. Se eles tivessem visto o que aconteceu com aquele cara que colocou a Ymir onde ela não tinha pedido em primeiro lugar para depois botar a culpa de tudo em cima dela…

Mas chega de especulação. Vou especular bem pouco nesse artigo (já fiz bastante isso nos anteriores), ao invés, focar nos personagens e no que os move, que tal?

Mais uma especulação, porém (ou meta-especulação): o próximo episódio já é supostamente o último. Dá para botar fé que o anime vai acabar desse jeito? Mesmo se correrem com tudo, é simplesmente coisa demais pra socar em um episódio para que ele chegue a um ponto de encerramento satisfatório. Não acredito que o Wit Studio faria isso. Como o anime foi anunciado com 12 episódios, contudo, é certo que termina ali, mas vai ser só uma pausa, não um fim. Muitos apostam em split-cour, e eu acho possível também. Mas parece que o estúdio está realmente cheio de trabalho (Ancient Magus Bride estreia em outubro, com 24 episódios, e ano que vem tem a segunda temporada de Kabaneri of the Iron Fortress), então talvez não haja mesmo previsão de continuação nenhuma – mas que ela vai vir, vai.

Quero um filme de terror estrelado pela Mikasa!

Trivia: Eu comecei a assistir animes da temporada, acompanhando o Japão, por causa de Fate/Zero. O anime teve dois cours no estilo split-cour, e o primeiro terminou com um enorme cliffhanger, bem no meio do maior combate do anime até então. Eu assisti quando esse cour já havia acabado, mas quando o seguinte começou eu simplesmente precisava assistir o quanto antes e saber o que aconteceria em seguida. Daí comecei a baixar assim que o episódio era lançado. E se já estava vendo um anime, por que não ver outros também, não é? Olhe só onde eu cheguei.

Enfim, essa é a “minha luta”, em um sentido bastante impróprio mesmo para uma metáfora. Em Ataque dos Titãs todo mundo está lutando literalmente, mas cada um por seus motivos. A Mikasa, com suas expressões engraçadíssimas, é a mais simplória e honesta de todos: ela quer proteger o Eren. Ponto. Vai passar por cima de qualquer um para fazer isso, se precisar. Ymir quase foi sua vítima nesse episódio. A Ymir que, por sua vez, parece lutar apenas por Krista/Historia. Haja amor hein? Ou não é isso? Ela sabe mais do que todo mundo ali e garante que a vida fora da muralha não é tão ruim, e de todo modo tudo o que está dentro da muralha está condenado. Será mesmo? Ela sugere que Krista deve saber de algo também, por causa de sua família, mas não tenho tanta certeza de que ela saiba de algo realmente crucial – senão, como membro da mais infame divisão do exército, já teria dado com a língua nos dentes, ou não? Ah, desculpe, eu disse que não iria especular. Esqueça que eu escrevi isso. De todo modo, não é como se a Ymir estivesse pensando direito. Quero dizer, dá uma relembrada nesse diálogo sensacional:

Todo mundo tem seus defeitos! O dos titãs é comer pessoas, mas pelo menos eles não ficam apontando os defeitos dos outros! Argumento infalível, tenho certeza que poderia parar a guerra se todos parassem para ouvi-la. Não, não estou criticando o anime, a Ymir parece mesmo alguém perdida no meio de um tiroteio, eu entendo que ela possa estar em um momento de forte estresse e consequente confusão mental e nessas circunstâncias pessoas costumam dizer esse tipo de besteira mesmo. A própria Krista responde imediatamente que o que sua melhor amiga está dizendo é um monte de absurdo sem sentido. Claro que eu ri pra caramba ao ver esse diálogo, mas eu não estou lá, no calor do momento, né?

Reiner e Bertolt lutam por medo, isso é evidente. Eles sabem que estão fazendo coisas erradas, lamentam isso profundamente o tempo todo, mas acreditam do fundo do coração que não poderia ser diferente. Alguém tem que fazer o que eles estão fazendo, e se não forem eles, serão outros, com a diferença que daí eles irão sofrer também. Por medo do poderoso Orangotango e seus amigos animais, Reiner e Bertolt nada podem senão obedecer, matar, comer pessoas, sequestrar o Eren, essas coisas todas.

Os humanos dentro da muralha existem com toda sorte de crenças e conhecimentos. O que aquele sacerdote da Igreja da Muralha lutou com seu silêncio para proteger? Qual é a luta dos poderosos? Não é tão cedo que teremos respostas, embora já haja um bom conjunto de pistas – sobre os quais não especularei, como prometi. Mas e os que pouco sabem? A maioria está lutando contra o medo, lutando para tocar sua vida apesar do medo. Uns poucos com coragem e talento suficiente para tanto estão lutando para acabar com o medo. Com o próprio medo e com o medo de seus amigos, companheiros, familiares, entes queridos, e da grande massa de estranhos desconhecidos dentro daquelas muralhas com os quais compartilham o forte desejo de viver. Eles não sabem direito quem é o inimigo, mas sabem que precisam lutar também para descobrir isso.

Estátuas equestres com as duas patas dianteiras erguidas simbolizariam, de acordo com um código popular (mas falso), que o cavaleiro morreu em batalha

Não é outra senão essa a razão pela qual o Comandante Erwin foi tão longe nessa missão desesperada e completamente improvisada para resgatar o Eren. Ele está convicto de que o protagonista-titã é a chave para a vitória, qualquer que seja e onde quer que esteja a porta que ela abra. Colocou dezenas em grave risco de vida por causa disso. Muitos já tombaram. Muitos ainda irão tombar. Ele próprio se faz de exemplo de sua determinação. O Eren desde muito jovem tem o mesmo tipo de determinação que ele. Mas no próximo e derradeiro episódio parece que nosso protagonista terá outro motivo muito mais pessoal pelo qual lutar.

Comentários