Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Eu poderia ter desistido, certo? Poderia ter escolhido qualquer outro anime dessa temporada para analisar no lugar de Sagrada, mas… EU NÃO SOU IDIOTA! Caras, vejam bem, seria muita burrice minha desistir de Sagrada agora, justo quando começou a ficar “bom”. Esse episódio — assim como anterior e o episódio 10 — não foi ruim, foi bom até, eu verdadeiramente gostei. Aliás, nem mesmo o mais otimista imaginaria que eu elogiaria Sagrada em dois artigos seguidos, não é mesmo? Que fase, senhores… que fase…

Curta o anime21 no facebook:

Esse episódio explica muita coisa, mas ao mesmo tempo deixa algumas coisas em aberto. Apesar dos pesares, pelo menos agora sabemos que o mundo de Sagrada já possui um “destino” definido. “O Roteiro” — habilidade do velho dos gatos — possui todas as verdades do mundo. Mas afinal, o mundo se refere ao mundo no geral ou apenas à cidade de Sakurada? Se consideramos que “O Roteiro” abrange o mundo no geral, então temos um problema aí, que no caso, seria uma extrapolação de uma habilidade de Sakurada para além da cidade.

No episódio anterior, a Sumire instigou a garota dos gatos a entrar naquele mundo dos sonhos para reencontrar esse velho — primeiro amigo dela — mas… por que exatamente? Se ela queria que o Kei chegasse até esse velho, e por algum motivo lesse alguma parte do “O Roteiro”, então não seria mais fácil ela ter dito algo diretamente para ele? Porém, ao invés disso, como já disse anteriormente, ela envolveu terceiros nisso para fazer com que o Kei chegasse até lá. Por que, hein? Será que é porque a garota dos gatos era amiga do velho dos gatos? Será que o motivo em específico é esse? Sendo assim, seria mais fácil, não seria? Ou será que ela usou a garota para que o Kei pudesse usá-la como álibi para estar naquele mundo dos sonhos? Não sei. O que será?

Conhecem o “Demônio de Laplace”? Provavelmente já ouviram falar, certo? Nesse episódio mesmo teve uma referência a isso, e no caso, irei me aproveitar disso para tentar explicar o motivo do homem do Departamento ter citado-o tantas vezes. Existiu um físico francês — conhecido como Pierre Laplace — que através de um experimento mental “criou” o Demônio de Laplace. Esse experimento basicamente “possui” posse de todas as variáveis que determinam a condição do mundo em um único instante. No caso, sendo bem ignorante, é algo como “prever o futuro”. “O Roteiro” e o Demônio de Laplace são basicamente a mesma coisa. A habilidade do velho basicamente “mostra” tudo o que já está determinado. Tudo o que irá acontecer. Até mesmo determina o que irá acontecer caso haja um reset e o Kei altere o futuro por conta disso. Aliás, o problema do Kei se envolver com essa habilidade é por ele justamente nunca se esquecer de nada. Então, sendo assim, caso ele memorizasse pontos chaves do “O Roteiro”, pode ser que se vire contra o Escritório ou coisa do tipo.

O que tem na página que a Sumire mandou Kei investigar? Algo sobre a ressurreição dela? Talvez? Eu não sei, mas possivelmente tem a ver com ela, já que tudo nesse anime rodeia ela. Sumirecentrismo. Bom, agora que o Departamento tá na cola do Kei, é notável que nada será tão fácil como antes. A partir de agora teremos uma espécie de guerra de informações, quem descobrir o podre um do outro primeiro vence. E tem mais, perceberam que a Sumire entrou pra mesma escola que o Kei novamente? Ou seja, o Escritório pode encontrar ela através da escola, não pode? AH, NÃO, QUE SE DANE, NÃO VÃO ENCONTRAR NÃO, SABE POR QUÊ? NEM EU SEI!

Alguém aqui já leu “O Menino que Desenhava Monstros”? Por algum motivo, essa cena da garota — que esqueci o nome — com o Kei me lembrou muito esse livro. O protagonista do livro — uma criança de 10 anos — vira e mexe costuma falar coisas desse tipo. E tem mais, ele também é inexpressivo quando fala esse tipo de coisa, assim como a garota do cabelo de cogumelo. Enfim, o que isso tem a ver com Sagrada Reset? ABSOLUTAMENTE NADA! A previsibilidade de Sagrada continua, tudo ocorre como o Kei quer, parece que nada vai dar errado uma vez sequer. Entretanto, o anime não está tão ruim como antes, então até que estou perdoando de leve. A nova opening visualmente é mais bonita que a opening anterior, mas preferia a outra música. O mesmo vale para a nova ending, a música da The Oral Cigarettes. Enfim, como sempre digo, só nos resta esperar, ainda tem muita coisa para se desenrolar em Sagrada. Nesse arco atual, mais especificamente.

Ah, outra coisa, eu acertei, a garota do cabelo de cogumelo do final do episódio passado realmente era ela do mundo dos sonhos. Ponto pra mim!

Comentários