Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Uma nova safra de animes chegou para entreter os espectadores e, como sempre, tem animes para todos os gostos e públicos. Como redator, minha função é “colher” os animes dessa safra e comentá-los, passando uma primeira impressão do que eu vi. Eu sei que minha opinião não é tão relevante assim, mas de qualquer forma quero compartilhar com vocês, caros leitores.

O anime da safra de Verão 2017 que resolvi “colher” é o Battle Girl High School. Espero que vocês aproveitem a colheita, quero dizer… o artigo.

Curta o anime21 no facebook:

A transformação no estilo Mahou Shoujo ficou legal

Ainda falando em termos agrícolas, esse anime não pode ser considerado o “grão” mais valioso que esta safra tem a oferecer. Entretanto, ele não chega a ser um fruto podre que tem que ser descartado para não contaminar os outros frutos, ou seja, esse anime sozinho não estraga a temporada.

A premissa é bem genérica, pois não é de hoje que ouvimos falar sobre animes de garotas lutando contra monstros aleatórios enquanto agem de forma bonitinha quando não estão lutando. Fofura e ação podem sim andar lado a lado, mas tais elementos tem que ser combinados de forma que seja agradável para quem assiste o show.

Gostei dessa dupla

Mesmo que Battle Girl High School nos apresente uma temática já explorada por outros animes, o show tem sua qualidades, como por exemplo o design das personagens (isso é fundamental em um anime desse tipo) e a simpatia delas. O elenco é grande, então só deu para mostrar um pouquinho sobre elas. Creio eu que no decorrer dos episódios cada personagem receberá o foco necessário.

Sobre a história, temos garotas que estudam numa escola especial em treinar meninas para combater criaturas malignas que ameaçam a raça humana. Enquanto não estão lutando, elas são adolescentes normais levando uma vida comum.

O episódio focou na vida escolar delas, onde elas estudam, praticam esportes e participam de clubes. Entretanto, o anime também focou no outro lado da moeda, ou seja, mostrou as heroínas em ação (literalmente).

Essas duas personagens quando não estão salvando o mundo estão entretendo as pessoas como idols

Vale ressaltar que apesar das garotas estarem combatendo o mal, elas são, de certa forma, desleixadas quanto aos riscos que estão correndo, afinal, isso não é um jogo, isso é vida real. Se esse clima de aparente segurança fosse quebrado, seria interessante para história, mas eu não tenho certeza se esse anime ousará em tirar as meninas da zona de conforto.

No caso dos animes, geralmente as estreias são como cartões de visita para os espectadores, pois é a partir do primeiro episódio que nós podemos conhecer o clima da obra e seus personagens principais. Uma estreia chamativa com certeza despertará a atenção de quem assiste. Mas nem todos os animes são feitos para serem chamativos e épicos. Esse anime, por exemplo, não é do tipo que chama a atenção pelo primeiro episódio, mas isso não quer dizer que ele seja uma porcaria. Ele pode melhorar com o passar dos episódios.

Para quem gosta de ação com garotas ou é fã de moe, possivelmente vai achar esse anime agradável. Embora não tenha a pretensão de ser épico, ele talvez pode ser bom para passar o tempo. Eu irei usar a regra dos 3 episódios (se eu tiver tempo disponível), pois só com o episódio de estreia não dá para avaliá-lo de forma definitiva.

Para encerrar, eu desejo a todos uma boa colheita, e que cada espectador se divirta com cada anime que escolheu.

Kawaii

  1. Sinceramente não vi, nem verei um episódio deste anime. Além de não gostar do estilo do anime, a temática dele, soa-me mais genérica do que já é habitual neste género de anime. Não tenho nada contra o moe (e sabes disso), mas usar sempre as mesmas fórmulas para ganhar dinheiro fácil, é um desrespeito à cultura do anime. Nos últimos anos, quase todas as temporadas têm um anime ou mais, filmes e OVAS do género moe, mahou shoujo etc. Ainda não sei como o mercado de anime ainda não está sufocado com tantos animes deste género. O pior é que as histórias destes animes, na maioria das vezes são muito semelhantes, só se troca os cenários e os nomes dos personagens e o resto é a mesma coisa.
    Mas deixando a minha crítica de lado, estou curioso para saber a tua opinião dos episódios que se seguirão deste anime. Tu que és positivista nato talvez encontres alguma qualidade neste anime, ao decorrer dos episódios.
    Excelente trabalho no uso palavra colheita, para explicar o desenvolvimento da história do episódio.
    Como sempre, um excelente artigo de primeiras impressões de Battle Girl High School Flávio.

    • Flávio

      Primeiramente, obrigado por comentar este artigo mesmo sem ter assistido o anime. Só nesse primeiro episódio eu posso apontar pelo menos dois pontos positivos: O design dos personagens e a simpatia de boa parte do elenco (embora suas personalidades sejam clichês).

      • Nem sempre a animação e o caracter design e mesmo a simpatia dos personagens, nem sempre salvam animes que não têm história alguma. Mas admito, pelos gifs que colocaste no artigo a animação é agradável.

      • Flávio

        Character design não salva anime algum, mas a simpatia pode compensar uma história não muito atraente no caso de animes slice of life/moe, o que não é exatamente o caso desse, pois embora ele tenha moe, esse anime é de ação.

Comentários