Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Ultrapassando a qualidade do primeiro, o segundo episódio de Koi to Uso veio com novos personagens e uma descoberta, de minha parte, que vou contar para vocês antes do artigo começar. Pelo estilo da música e a voz do cantor, escutando pela segunda vez, descobri que a abertura de Koi to Uso, que já tinha me cativado na primeira vez em que escutei, é feita pelo mesmo artista de outra música que eu gosto bastante (vou deixá-la no final do artigo). É bem peculiar porém é divertida (e vejam o clipe, é bem legal também).

Do começo do episódio até uma cena específica, eu fiquei pensando que se render à esposa pré-escolhida, apresentada neste episódio, não seria má ideia, afinal, ela também é um amor (sem contar que eu amo tsunderes), porém, tem uma cena da Takasaki falando do que gosta nele que me lembrou o porquê dela ser a protagonista. Vamos ao artigo!


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Mesmo com seus pais cancelando suas aulas no dia de conhecer a Ririna, sua “futura esposa”, ele tenta fugir de volta ao colégio mas não tem sucesso. Durante sua tentativa de não ir ao encontro, a Takasaki o encontra e fala aquele clássico de “não me importo mais com você, esqueça de mim” para tentar não ferir seu amado.

Chegando ao encontro, na hora que vê a Ririna, até ele percebe que ela é linda e talvez não seja má ideia. Durante a conversa, ela percebe sua falta de interesse e grosseria e, na hora, levanta e fala várias verdades, depois se retira da sala.

Todos resolvem que ele deve ir atrás dela, o que acaba não sendo má ideia pois ele finalmente consegue falar o que está sentindo. Eles têm uma conversa breve sobre este casamento arranjado e ambos têm opiniões de ideias parecidíssimas. Quando ela dá um ultimato ele resolve contar sua história com a Takasaki, incluindo o último “fora” que ele levou. A Ririna adora ouvir isso e resolve ajudá-los. Para enganar os pais, eles saem de mãos dadas e voltam para a sala.

Eles marcam um encontro na escola da Ririna no dia seguinte, mas quando ele chega lá, descobre que ela tem um apelido, Sanadamushi, e que está na enfermaria por passar mal durante a educação física. Ele pergunta sobre o apelido quando chega à enfermaria e, quase sem roupa, ela sai desesperada perguntando quem contou a ele. Ela conta que é pela dificuldade de fazer amigas desde a doença que teve na infância.

Quando estão saindo, encontram, magicamente,  a Takasaki andando na rua. A Ririna instantaneamente vai correndo até ela, dizendo ser a futura esposa do Neji, e elas acabam saindo para conversar; o Neji fica só na mesa atrás escutando. Lá, ela pergunta a Takasaki o que ela gosta no Neji, e a mesma responde coisas banais como o cabelo, o jeito torto de sentar ou como as costas dele são legais, aquelas descrições de quem está apaixonado e adora tudo no seu amado, foi isso que me fez voltar a torcer por ela. Elas trocam número e a Ririna chora, por fazer sua primeira amiga. Antes de ir embora, os futuros cônjuges conversam sobre o que a Ririna está sentindo em relação a Takasaki, afinal, é vontade de beijar ou não? E nisso acabam chegando a conclusão de que o Neji tem de beijar a Takasaki mais uma vez para descobrirem a verdade sobre seus sentimentos.

O segundo episódio foi, com certeza, mais divertido e um pouco menos forçado que o primeiro. A Ririna é um amor e dará uma puta personagem legal. Não sei se o anime será um triângulo, eu sinceramente espero que não, odeio eles. A cena da “a calcinha de quem falou isso para você” foi especialmente engraçada e fofa, eu ri bastante naquela parte da enfermaria. Espero que Koi to Uso mantenha a crescente para chegar aos pés do que foi Tsuki ga Kirei na temporada passada, está no caminho certo, mas falta bastante ainda.

Sobre a música que eu me referi na introdução, segue abaixo:

 Isso é tudo por hoje galera, vejo vocês no meu próximo artigo! <3

Comentários