Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

O episódio dessa semana (18), com toda certeza, é o tipo de episódio que eu mais odeio em Sagrada. Não, esse episódio passou longe de ser ruim, ele foi bom, de verdade. Entretanto, é justamente por isso que esse é o tipo de episódio que eu mais odeio em Sagrada.

Por quê? Por que diabos eu odeio justamente os episódios bons? Eu reclamo tanto dos episódios ruins! Eu sei, não fez muito sentido o que eu disse logo acima, certo? Bem, Sagrada é incrivelmente inconsistente, e eu digo isso por conta dos poucos episódios bons que o anime já apresentou. Para um episódio de Sagrada ser verdadeiramente bom, antes temos que aguentar uma enxurrada de episódios ruins, com poucas informações e até mesmo — às vezes — sem sentido. Será que todo esse sacrifício por Sagrada realmente vale a pena?


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Não, eu não pretendo falar mal de Sagrada neste post. Sendo sincero, eu já faço isso umas três vezes por mês, que mal faz falar bem de vez em quando? Como já disse na introdução, esse episódio 18 teve seu lado positivo, já que conseguiu explicar fatos que antes foram apenas jogados no ar. Se eu quisesse ser verdadeiramente chato, poderia dizer que a maioria das explicações desse episódio foram um tanto quanto forçadas, mas eu não sou tão chato assim, certo? Podemos ignorar isso, não podemos? A vida é assim: engolir sapo de vez em quando não faz mal!

Antes de mais nada, falarei um pouco sobre Haruki, uma personagem que eu venho negligenciando propositalmente nos últimos tempos. Não vou mentir, eu definitivamente evitei falar dela mais abertamente nos últimos artigos. O motivo? Simples! Estava apenas esperando o momento perfeito! A personagem ainda estava se descobrindo, se transformando, não adiantava falar muito dela nos alguns artigos anteriores. Afinal, do que adianta falar do casulo se alguma hora uma borboleta sairá dali de dentro?

Haruaki é egoísta, tão egoísta quanto Kei. Porém, apesar dos dois serem egoístas, são diferentes. No caso, a forma na qual exalam seu egoísmo é diferente. Kei só quer continuar com sua habilidade, ele não se “importa” com os problemas futuros que as habilidades podem causar na cidade de Sakurada. Em contra partida, Haruaki quer apenas Kei para ela. Ela descobriu que ama Kei e, com isso, decidiu que ele deve ser apenas dela. Contudo, ela também decidiu que não quer ser mais egoísta, apesar de ainda querer ser egoísta. Confuso, não? Isso é normal, já que ela é uma personagem que desde o início sempre esteve perdida, sempre explorando seus sentimentos mais profundos. É isso que Haruki esteve fazendo até então. Graças aos últimos eventos, ela finalmente descobriu que ama Kei, e foi essa óbvia descoberta que está fazendo a personagem evoluir. Pra melhor? Pra pior? Sei lá! A evolução de Haruki ainda não está no fim, na verdade, creio que esteja bem perto. No fim, os dois personagens são iguais, são egoístas, mas também são tão diferentes quanto iguais.

Com o decorrer do episódio, após certos acontecimentos, Kei enfim descobriu o plano do Escritório, plano esse motivado por Urachi, obviamente. Felizmente, junto dessa descoberta pessoal de Kei, alguns fatos, que antes não faziam sentido, foram devidamente explicados, como o fato da habilidade do Urachi estar influenciando nos incidentes com as habilidades “espontâneas”. No caso, a habilidade do “antagonista” deste arco é bastante interessante, ele consegue apagar/recriar/retroceder informações. Entretanto, graças à sagacidade de Kei, é descoberto que ele só pode apagar informações de até cinco anos atrás. Sendo assim, a habilidade de Kei pode ser — e provavelmente será — a maior ameaça para o plano de Urachi.

Aliás, foi exatamente dessa forma — utilizando sua habilidade — que ele conseguiu consertar o chaveiro de Kei há alguns anos. E eu juro pra você que não havia percebido que aquele homem, o qual falou com o Kei, assim que ele chegou em Sakurada, era o próprio Urachi. Na verdade, sequer me lembrava daquela cena. Desde o início, de maneira indireta, já sabíamos da habilidade do Urachi. Apesar dos pesares, isso foi algo muito bom, de verdade, eu adoro esse tipo de foreshadowing.

Foi um episódio bastante expositivo, não acha? Tivemos muitas informações jogadas pra lá e pra cá. Felizmente, informações úteis e com sentido, só pra variar. No geral, como já disse antes, foi um bom episódio. Dessa vez, não consegui ver ele de forma tão negativa como vi os outros até então. O próximo episódio (19) encerrará esse arco, que até então, posso dizer que está sendo melhor que o último. O que esperar do encerramento desse arco? As habilidades serão removidas? Cara, de verdade, eu tenho a sensação que sim (?). Mas, algo me diz, que na altura do campeonato, qualquer coisa pode acontecer. Parece que a Soma voltará a ter um foco maior no próximo episódio, certo? Vejamos o que ela nos apresentará.

 

Comentários