Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Olá pessoal, hoje é dia de quê? De comédia romântica gostosinha de se ver? Se você respondeu isso, acerto mizeravi! Kkk


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Deixando a zoeira de lado vamos ao que interessa, mais zoeira! Nesse episódio voltamos aos quatro casais e às quatro sketches, só que dessa vez alguns elementos agiram como diferencial dentro dessa dinâmica. Acho isso ótimo e espero que continue acontecendo, pois explorar certas situações envolvendo o romance e a comédia de diferentes formas melhora o anime.

O primeiro casal é o do presidente mito x delinquente tsundere. Eles estão estudando e começam a ter aquela típica conversa de casal onde um questiona o outro sobre o que gosta. Adoro essas esquetes que abordam situações cotidianas de namorados, pois a maioria das pessoas costuma se identificar com elas – eu inclusive.

Acho bem legal a comédia advinda da relação de “cão e gato” que eles têm, e gosto ainda mais de ver que se trata de um romance à flor da pele, pois eles conseguem se entender mais por ações e contato físico do que por palavras. Curto também o contraste entre eles – já que o que deveria ser certinho é arrojado e a que deveria ser ousada é envergonhada – e espero que a relação dos dois continue a ser desenvolvida enquanto arrancam risos e suspiros do público.

O segundo casal é o dos melhores amigos que foram trollados pela mãe de um deles na “hora H”. Dessa vez eles estão com vergonha pelo que aconteceu antes e enquanto brincam um com o outro se aproximam e estão para dar um beijo e… não rola kkk! Toda comédia que se preze costuma usar a quebra de expectativa para gerar comédia, e de novo rola isso com os dois!

O bacana desse casal é que eles conseguem ser fofos mesmo não sendo tão românticos, pois têm suas piadas e brincadeiras próprias, mostrando a importância do companheirismo em um namoro. Só espero que uma hora eles consigam dar o próximo passo – beijar e até ( ͡° ͜ʖ ͡°) – na relação, tanto que já estou criando expectativa pra ver isso – o que é bom, pois se o momento acontecer e for legal, servirá como uma recompensa positiva para quem ansiou por ele.

O terceiro casal é o do herói do metrô e a garota corajosa, mas a esquete foca mesmo é nele e no seu amigo “anti-garotas”, o que foi inesperado e rendeu boas risadas! Gostei do foco ter sido na amizade deles, pois abordou algo muito importante em um romance: o que seus amigos acham dele e como você se relaciona com eles enquanto está com alguém.

De novo há uma quebra de expectativa, e de novo ela é bem usada, pois gera comédia enquanto trabalha a amizade dos garotos e suas personalidades. Adoro ver como aos poucos vão explorando vários aspectos de um romance com um bom timing cômico, mas sem perder de vista detalhes que tornam a experiência das esquetes o mais agradável e palpável possível. Torço para que situações do tipo continuem a acontecer e que sejam tão boas quanto essa foi.

O último casal dessa vez não é um casal, mas sim uma nova personagem – ela dá conselhos amorosos tendo zero de experiência – que se apaixona de forma hilária pelo galanteador brincalhão. É por coisas assim que o anime ganha pontos extras comigo, pois ele mostrou que não deve sempre se ater a casais ou triângulos, mas também abordar relações mais “flexíveis”.

Ao meu ver isso é bem verossímil – só não todas acabarem gostando dele, mas isso é uma comédia, né kkk – e legal, pois a obra foca no amor na adolescência, não é? Quer idade onde as coisas são mais inconstantes que nessa? Paixões platônicas, flertes e mais flertes, o nervosismo diante de um beijo ou encontro, tudo isso é imprevisível e adorável de se ver! Por fim posso dizer que achei os dois bem engraçados – eu ri bastante – e espero vê-los outra vez!

Posso estar “chovendo no molhado”, mas a verdade é que Tsurezure continua sem deixar a peteca cair, pois acho que a comédia se mantém bastante divertida e o romance fofo e romântico pra valer!

Esse anime >>> qualquer battle shounen!

Falo isso porque tem obras desses gêneros que às vezes pecam exatamente nisso ao se prenderem demais a clichês – não mostram originalidade – ou se tornarem previsíveis – ficam chatas mesmo. Poder acompanhar uma que a cada episódio sempre tenta apresentar – mesmo que sutilmente – algo novo e interessante que surpreenda um pouco – sem vacilar em seus pontos positivos – é realmente muito bom.

A cotovelada do amor!

Por hoje é só pessoal! Fiquem ansiosos para ver mais situações do cotidiano que causem “doki doki” e “waku waku” em todos nós!

Cenas dos próximos capítulos…

Comentários