Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Fiquei bem desapontada de não ver mais do Andrew nesse episódio, mas creio que o anime ainda tem tempo pra isso. Diferente do episódio passado, onde tivemos bem mais emoção do que normalmente, esse episódio voltou a ser tranquilo como os primeiros. Não considerei ele ruim, porém estou em um momento da história onde não sei qual caminho ela vai seguir, o que vai acontecer e se vai acontecer algo realmente surpreendente.

Ler o artigo →

Olá, pessoal! Aqui estou eu outra vez, trazendo mais um artigo de Uchouten Kazoku para a Sessão Vintage!

Bom, este episódio foi muito sentimental. Não fala apenas sobre a história da Benten sendo raptada por um tengu e depois se “vingando” por tudo que lhe fez, mas também temos uma reflexão sobre comer e ser comido. Quem já viu o anime ou está acompanhando ao mesmo tempo que estou fazendo os artigos, sabe o quão cruel uma pessoa pode ser assistindo este anime. Essa demonstração de “perigo iminente” é mostrada ou de forma bem-humorada como em boa parte das cenas que foram mostradas até agora, ou de forma sentimental que foi mostrada neste episódio. Não é nada simples aceitar uma mudança tão repentina, e muitas vezes o poder que lhe é cedido o corrompe.

Ler o artigo →

Quando criança eu corri atrás de muito gato. Não se preocupe que nunca fiz mal a nenhum gato não, eu corria pra pegá-los porque eu era um moleque e gostava de correr, e eles eram gatos e gostavam de ser fofinhos. Tinha muitos gatos no condomínio onde eu morava porque uma senhora tinha algumas dezenas deles e deixava as janelas de seu apartamento abertas para eles irem e virem. Você já deve ter ouvido histórias sobre “velhas dos gatos”, pois saiba que eu conheci uma dessas de verdade, elas existem!

Mas quando eu era criança e corria atrás de gatos nunca ganhei um beijo por isso. Então agora exijo meus beijos retroativos, Nunnally! Enfim, isso dito, se eu quisesse ver traquinagens de gatos eu não estaria aqui ao PC assistindo anime. Eu tenho duas gatas e estaria lá me divertindo com elas (como fiz hoje, como aliás faço todos os dias). E devo dizer que gatos com máscaras não correm.

Ler o artigo →

Nesse episódio vimos o que aconteceu com a Hakogaku, nesse meio tempo que eles não apareceram. No geral, eu não tenho muita coisa de diferente pra falar sobre esse episódio. A única diferença é que eles cortaram todo o tipo de introdução dos problemas dos novos personagens. O que, pessoalmente, agradeço. Eu não vejo nenhuma diferença entre os problemas dos dois times. O único que era diferente era o Midousuji, porque com ele, tudo é diferente.

Ler o artigo →

Relacionamentos familiares nem sempre são apenas flores, existindo momentos de conflitos, e nesse episódio de número sete, Shizuka  estava enfrentando problemas de relacionamentos com o seu pai. É normal os pais idealizarem o futuro dos seus filhos, mas eles acabam esquecendo que os filhos quando crescem querem voar com suas próprias asas e às vezes acabam entrando em conflito com os pais devido aos seus planos serem diferentes dos sonhos idealizados pelos pais.

Ler o artigo →

O Chugo pareceu mais velho nesse episódio do que no quinto, não pareceu? Acho que foi só impressão minha, mas se for verdade iria bagunçar bastante a linha do tempo de Onihei, porque o Kumehachi aparece no quinto episódio. Quero dizer, não necessariamente bagunça “bastante”, os eventos desse episódio podem ser poucos dias após o episódio 5, que podem ser poucos dias após o episódio 1, quando Heizou conheceu e recrutou Kumehachi. E mesmo se houver distância de anos entre alguns desses episódios não muda nada. Por tudo o que se sabe até agora, que diferença faz o Onihei ter conhecido o Zenpachi ou o Kumehachi primeiro? Embora eu acredite que ele tenha conhecido o Kumehachi primeiro mesmo, porque foi ao recrutamento dele que seus subordinados reagiram. Depois de já ter um ex-ladrão como espião, qualquer extra é detalhe.

Mas que se note: Kumehachi está ausente no episódio da Omasa, no qual o Zenpachi apareceu. Então talvez hajam sim alguns anos de diferença aí e o Kumehachi já tenha morrido (não me lembro de a Ojun apareceu naquele episódio, mas acho que não). Que, de novo, diferença nenhuma faz para o andamento do anime. É só uma curiosidade. Está tentando decifrar a linha do tempo de Onihei também, leitor?

Ler o artigo →