Também vou sentir sua falta, White

Belíssimo episódio final. Consegue imaginar tudo isso resumido em um episódio de 25 minutos? Era perfeitamente possível fazer, não perderia nada do enredo, mas não teria ficado tão bom. Por isso, a partir do momento em que Kekkai Sensen perdeu o espaço na programação para um episódio normal e o último episódio ficou sem previsão de transmissão produzir um episódio final duplo foi a melhor escolha possível. Muita gente parece ter achado o episódio complicado, mas ele foi bastante simples, óbvio, previsível até. Mesmo assim, ou em parte por causa disso, valeu a pena assistir cada uma de suas cenas. Não entendeu direito e quer saber o que aconteceu? Entendeu e veio aqui apenas para ler a minha opinião? Continue me acompanhando no parágrafo seguinte!

Ler o artigo →

Avaliação-final---Temporada-de-Primavera

O que a equipe anime21 achou dos animes da temporada de primavera? Uma temporada onde animes de peso como Fate/Stay Night Unlimited Blade Works e Assassination Classroom transmitiram seus últimos episódios, onde começaram séries famosas e muito esperadas como Cavaleiros do Zodíaco: Soul of Gold e Shokugeki no Souma, de animes que conquistaram o público como Dungeon e Plastic Memories, de gemas ocultas e de fracassos retumbantes. Dessa vez, ao invés de escrever sozinho uni forças com a Lidy para elaborar esse artigo onde damos a nossa contribuição final ao debate sobre os animes da temporada que se estendeu entre abril e junho deste ano de 2015.

Além da autoria a quatro mãos, outra mudança em relação ao formato anterior é que ao invés de separar a avaliação do blog da avaliação popular, esse artigo mistura os dois, lançando as opiniões e avaliações dos editores ao lado do resultado da enquete popular que estava até então na barra lateral. Mas não se deixe intimidar nem pela nossa opinião nem pelo voto popular, contribua também com seus comentários sobre os animes da temporada!

Ler o artigo →

Essas mãozinhas...

Com a sequência de episódios incríveis desde o oitavo, ocupando o topo do meu saldo semanal desde então (e vai estar no topo dessa vez também, já adianto), com um bom começo e com um meio que, se não foi excelente, variou entre razoável e bom, Euphonium se tornou um sério candidato a melhor anime da temporada antes mesmo de eu assistir seu episódio final. Tendo assistido-o, e tendo assistido o final de quase todos os demais animes que acompanhava, não me restam mais dúvidas: é o melhor da temporada.

Ler o artigo →

Tocar Can Do justamente nessa parte foi muita sacanagem com os meus feelings.

 

 

O episódio final não surpreendeu ninguém. Foi tudo como qualquer um poderia ter previsto, desde o campeão da Winter Cup até os momentos pós-jogo, mostrando as características cenas do cotidiano dos jogadores. Mas quem pode dizer que não foi emocionate, que não foi vibrante, que não nos deixou felizes? Bem, eu posso. Certo, em geral foi tudo ótimo, sim, mas fiquei com a sensação amarga de que o emocional de alguns jogadores ficou mal explicado. E sim, todo mundo sabe de quem eu tô falando, mas é mais que isso. São todos os jogadores, todas as lições, todos os laços que não é possível saber se se estreitaram ou afastaram. Mas é o tipo da coisa, né, se o protagonista tá feliz, quem sou eu pra discordar dele?

Ler o artigo →

euph13-0

(Nota do editor: esse artigo é um guest post, ou seja, enviado por alguém que não é parte da equipe regular do blog. Você pode enviar o seu também, clique aqui para ver como. Quem o escreveu foi a Josiane, fique com ela a partir de agora.)

Olá, meu nome é Josiane (mas pode me chamar de Siri). Pode me encontrar no Twitter como @josi_siri.

O professor Taki é um dos (vários) personagens que se sobressaíram no decorrer do anime e, mesmo assim, continuamos sem saber praticamente nada sobre o seu passado. Isso não é um ponto negativo, afinal, se conseguissem esclarecer todos os detalhes da história utilizando apenas essa curta temporada, não haveria nenhum motivo para pensar em uma continuação. Hibike Euphonium explora bastante os detalhes, seja para nos fazer comparar uma cena atual com episódios passados ou para dar indícios do que está por vir. Dessa forma, a foto misteriosa que o professor Taki guarda com tanto carinho e que apareceu de relance, enquanto ele estava na sala dos professores, gerou muitas especulações. Quem seria a pessoa da foto? Por que essa cena foi introduzida justo no último episódio? Se houver uma continuação, de que maneira essa pessoa vai estar envolvida na história?

Ler o artigo →

Oba! Piquenique!

Esse episódio de certa forma é um microcosmo do que foi a série inteira. Começa por ele ser um episódio inteiro de epílogo em uma série com 26 episódios (começou no zero), sendo que os dois primeiros foram duplos, e não foi contada tanta história assim. Sim, é aquela crítica que eu venho fazendo que já está até começando a apodrecer de tão velha: a série se arrasta. Apenas pensando no que aconteceu, recitando um resumo do episódio, ele até parece interessante, mas não foi. Há piscadelas para o fã da franquia que sabe de coisas além desse anime, mas elas não se encaixam direito e não cumprem uma função relevante. E quase todo mundo que gosta de Fate gostou desse episódio e eu vou passar por ranzinza por estar criticando ele, ou por “mal entendedor”. Isso é um pouco incômodo mas meu compromisso é ser fiel ao que penso, é assim que eu sei produzir conteúdo, sendo honesto. E também, se já cheguei desse jeito até aqui, não é só mais um episódio que vai fazer diferença.

Ler o artigo →