Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Profana Lúcifer, Rainha Demoníaca do Orgulho, Líder dos Sete Pecados Capitais, aquela que morreu para nos salvar e ressuscitou no terceiro minuto.

Não tô forçando a barra não! foram realmente três minutos entre Lúcifer cair, abatida por Miguel e o ressurgir após o sacrifício da Virgem Maria.

Alerta: Assistir Sin: Nanatsu no Taizai causa heresia e excomunhão. Mas se você já chegou até aqui comigo, é tarde demais de todo modo.

Ler o artigo →

Ignorado pela maioria das pessoas, mas não por este redator que vos fala, Cinderella Girl Gekijou é um anime muito recente que começou a ser exibido na temporada passada (primavera) e terminou há pouquíssimo tempo.

O Anime é um spin-off da famosa franquia The [email protected], e sua história gira em torno da vida cotidiana das idols do anime The [email protected] Cinderella Girls, com episódios de menos de 5 minutos. Além disso, a série tem 13 OVAs, cuja duração tem um pouco mais de um minuto. Somando a série para Tv e os OVAs, temos um total de 26 episódios.

Eu fiz as primeiras impressões sobre esse anime, e de lá para cá minha opinião não mudou muito. Eu ainda o considero um anime muito restrito. Para gostar dele, o espectador precisa ter assistido algum anime da franquia, em especial, o The [email protected] Cinderella Girls.

O anime é geralmente dividido em esquetes onde temos cenas engraçadas, cenas bonitinhas e cenas sem tanta graça assim. Para quem gosta de animes bonitinhos e já conhece The [email protected] Cinderella Girls, esse é a oportunidade perfeita de rever suas waifus personagens favoritas. Se você ainda não assistiu nenhum anime dessa famosa franquia de idols, mas gosta de moe, eu também recomendo, mas com ressalvas, pois como comentei antes, o show funciona melhor com quem já conhece a franquia (em especial, o anime The [email protected] Cinderella Girls).

Este artigo foi simples, mas foi direto aos pontos mais relevantes do anime. Espero que tenham gostado, e até a próxima!

É, Atom: The Beginning acabou, definitivamente acabou. Qual a mensagem que tivemos no final de tudo? Eu não sei (?). Pode ser burrice minha, falta de interpretação ou uma simples falta de atenção da minha parte, mas não posso afirmar algo que não tenho certeza. Certo, eu entendi tudo o que Atom: The Beginning tentou apresentar, e de certo modo, os conceitos foram bacanas — isso não posso negar — mas também é óbvio que não foram muito bem desenvolvidos ou sequer concluídos. Então, no final, o que foi Atom: The Beginning?

Ler o artigo →

Depois de mais uma semana sem episódio novo, saiu o décimo primeiro! E eu estava preocupado por causa da notícia da falência do estúdio Artland, que está produzindo o anime. Antes de tudo, fiquemos calmos: apesar dos atrasos esse episódio onze saiu e o doze irá sair também – apenas no final do mês, infelizmente (sem dúvida porque os atrasos imprevistos fizeram Sin: Nanatsu no Taizai perder o slot horário na grade de transmissão da emissora de televisão e precisaram arranjar outro), mas vai sair. De todo modo, esse anime é uma co-produção com outro estúdio que não me recordo agora, o que sem dúvida ajuda, e o presidente do Artland veio ontem à público dizer que não é verdade que o estúdio esteja falido. As dívidas são enormes, mas estão buscando alternativas. De todo modo, não espere nada novo da Artland por um bom tempo, e considere-se sortudo por Sin: Nanatsu no Taizai ter um destino melhor que Gangsta – que foi simplesmente interrompido, sem finalização e sem lançamento de home-vídeo, quando o estúdio Manglobe, que o produzia, faliu. Ufa!

Eu planejava escrever sobre Belial nesse artigo, mas eu já fiz isso no artigo do episódio nove, Pois é, eu esqueci, mas com a loucura da virada de temporada e o atraso no lançamento desse episódio, eu me perdoo. E agradeço sua paciência. Ao artigo, então?

Ler o artigo →

Esse episódio foi bom? Temos um hat-trick aqui? Não, absolutamente não temos um hat-trick aqui. Esse episódio foi consideravelmente “ok”, forçando a barra, poderia até mesmo dizer que foi ruim. Apesar do arco atual — One Hand Eden — ser o melhor até agora de todo o anime, isso não quer dizer que os episódios são bons — ou incríveis — muito pelo contrário, na verdade, só não são tão ruins quanto os episódios dos outros arcos.

Ler o artigo →

E ae galera!!!!!! Demora para fazer artigo, mas sai, e dessa vez finalizando esse ótimo anime que foi uma grata surpresa da temporada. Um anime de uma história até bobinha, que rendeu muito, mostrando muito valor e se tornando muito interessante. Então vamos logo conferir como foi esse último episódio!

Ler o artigo →