Virou meme.

 

 

Se as coisas já estavam interessantes antes, agora elas ficam sensacionais. No bloco A, após uma sucessão de notas zero emitidas pela gêmea rica e mimada (todas pra personagens sem rosto e nome, claro), está na hora de quem realmente interessa mostrar a que veio. Todos eles. E bem rapidinho, inclusive, seguindo o ritmo do episódio anterior pra dar tempo de tudo acabar do melhor jeito possível no próximo episódio; não que vá fazer muita diferença, afinal, como eu previa, só vai dar pra saber os oito selecionados destas Eleições. Quem quiser saber qual o real chef mais promissor dentre os primeiro anistas, que torça por uma segunda temporada. Ou, caso seja impaciente como eu, que vá ler o mangá, porque eu não darei nenhum spoiler pra dizer que o Souma… Hehehe.

Ler o artigo →

Comeeece a disputa!

 

 

Olha só, tanto eu falei que não daria tempo de apresentar todo o arco das Eleições de Outono, que acho que os produtores e roteiristas do anime me ouviram e resolveram acelerar os julgamentos. Alguém aí que não lê o mangá sentiu a pressa, ou fui só eu? Eles fecharam a seleção do Bloco B de uma vez, em um único episódio, julgando umas 7 pessoas de uma vez! Nem dava pra sentir vontade de provar um curry, e eles vinham com outro prato logo em seguida. Eu queria mais carinho especialmente no embate dos irmãos Aldini, que é muito mais profundo do que uma simples competição escolar, mas ficou parecendo simplesmente ressentimento de quem vive à sombra. E pode até ser isso, mas é muito maior. PS: onde está o protagonista? E alguém se interessa por isso? Hehe.

Ler o artigo →

A Bruxa do Caldeirão

 

 

Um episódio inteiro focado em personagens secundários, sem dedicar nem 2 minutos a sequer mostrar o rosto do protagonista ou o que ele está aprontando? Quero! Não dá pra dizer que não era algo esperado, já que, com a competição dividida em dois ambientes diferentes, é claro que teriam momentos em que o Souma não teria importância. Não é assim com todos os torneios de battle shounen (Ok, não, não é). Além do mais, seria estranho, forçado e ridículo se todos os 8 selecionados para a segunda fase das Eleições de Outono fossem do bloco A, ainda mais com talentos inegáveis como a assistente da Erina, Hinako, Alice Nakiri, as garotas do dormitório e os irmãos Aldini disputando do outro lado. E, não sei vocês, mas se um personagem é testado e aprovado como um dos melhores em uma certa competição, eu gosto de saber exatamente o porquê.

Ler o artigo →

Mas tá difícil, pelo visto.

 

Eita, que me confundi toda agora! Achei que as férias de verão estavam acabando quando Souma voltou de sua experiência do kaarage na rua comercial, mas na verdade elas ainda iriam começar. O que, no final das contas, é ótimo para os selecionados da Eleição de Outono, especialmente após descobrirem que apenas 8 deles passarão para as verdadeiras eliminatórias, dali a 6 semanas. Alguém falou em férias? Desculpe, eu menti, quis dizer “Tempo de desespero suficiente pra criar úlceras nos estômagos deles”. Boa pesquisa a todos.

Ler o artigo →

E os adversários não páram de chegar, hahahaha.

 

 

Comeeeeçam as Eleições de Outono! Bem… Mais ou menos. Os 60 candidatos pré-aprovados já foram devidamente divulgados, divididos em dois blocos, e até mesmo o tema da competição foi entregue a cada um deles. Qual a importância deste evento, afinal de contas? Fácil: é neste evento que são definidos os alunos mais talentosos, capacitados e promissores da escola. É a chance de ouro não só de brilharem em suas áreas, mas também de provarem que são capazes de fazerem qualquer coisa que lhes seja imposta. E o primeiro grande desafio é… Curry. Espero que mordomos londrinos sobrenaturais não tenham permissão para participar.

Ler o artigo →

Olha, eu pagaria pra provai isso, facinho.

 

 
Souma pode ter todos os defeitos do mundo, e olha que eles encheriam um anime inteiro, mas o garoto tem tino comercial. Talvez o fato de ter crescido em um restaurante popular tenha despertado nele bem mais do que talento para a cozinha, já que esse tipo de habilidade não pode ser ensinada, apenas desenvolvida. Em menos de um dia, foi capaz de perceber o grande pronto fraco do disputado kaarage Sumire, usar esse fator a seu favor, desenvolver um produto que vencesse o tal ponto e reavivar o distrito comercial. E tudo isso apenas observando os estudantes passando na rua.

Ler o artigo →

Sua comida não é boa o bastante, garoto.

 

 

Alguém aí além de mim notou a evolução gradativa da importância dos desafios que Souma toma para si? Primeiro eram disputas diárias contra seu pai, em seguida provas escolares corriqueiras e obrigatórias, que logo viraram shokugekis oficiais; depois, um chef formado e a aposta de sua matrícula, além da prova de estar apto a atender diferentes exigências e públicos. Mas isso aqui é um terreno completamente novo: nada de juízes, nem escola, nem notas. Nada de chefes famosos nem da aprovação de colegas de classe. Aqui é briga de rua, com regras próprias, e a recompensa é nada menos do que a sobrevivência do centro comercial onde trabalham seus amigos e conhecidos, e onde fica o seu próprio restaurante aliás. Aqui, perder terá consequências graves e duradouras. E tudo teria sido bem melhor se eu tivesse a impressão de que o garoto tem consciência de tudo isso, e não que está apenas empolgado como sempre.

Ler o artigo →