Pra que um mecha se você pode pilotar um ser vivo?

Assistiu a primeira temporada? Se não assistiu, está esperando o quê? Talvez queira saber através desse artigo se vale a pena, certo? Então tá, vou falar bastante sobre a primeira temporada nesse artigo, então se eu estiver enganado e você for do tipo que não gosta de spoiler, vou tentar convencê-lo apenas com esse parágrafo, não continue lendo depois dele, ok? Knights of Sidonia é um anime baseado em mangá de Tsutomu Nihei, um autor japonês de ficção científica dura, que escreveu excelentes mangás como Blame, Biomega e Noise. No Brasil, um trabalho mais curto seu (Abara) já foi lançado pela Panini. Mas enquanto Blame (para mim, sua obra prima) e Noise são sem dúvida ficção científica dura, além de serem bastante fatalistas e projetarem um futuro árido para uma humanidade tecnologicamente muito mais avançada do que a nossa, Sidonia é um anime de mechas espaciais lutando contra alienígenas colossais que em um passado já remoto destruíram o planeta Terra. Há muito rigor e detalhes nos aspectos tecnológicos de Sidonia, e os efeitos de uma tecnologia avançada na humanidade são explorados, mas acho que apesar desses elementos essa obra não pode ser classificada como ficção científica dura porque o foco dela está mais na sobrevivência da humanidade após o apocalipse – ou seja, um gênero de história completamente diferente e que pode empregar os mais diversos cenários. O que pessoalmente não posso dizer que me agrade, mas não me incomoda também, e o mais importante: torna a obra muito mais acessível. Blame é lindo, é incrível, é filosófico, mas é uma leitura pesada e difícil. Eu confesso que demorei para entender o final. E com “demorei” quero dizer: uma semana depois eu ainda não sabia o que tinha acontecido. Sidonia é um adolescente entrando em um mecha e lutando contra alienígenas. Fácil, né?

Ler o artigo →