Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Depois da ação desenfreada dos episódios anteriores, das crises e batalhas (e mortes e revelações) que se revezaram em ritmo veloz, sem dar tempo para que nós ou os personagens respirassem, finalmente um episódio calmo. Mas nem preciso dizer, não é? Que isso é só a calmaria que antecede a tempestade. Ou aquela do olho do furacão. De alguma forma o flashback nesse episódio não pareceu atrapalhar, não o deixou arrastado.

Mesmo assim, não aconteceu muita coisa. Nada mudou, nada aconteceu, foi só uma pausa para descanso antes do próximo arco, que deve ser o final (essa temporada terá apenas 12 episódios). Ou algo mudou? Depois de escrever um artigo especial sobre a música de abertura dessa temporada de Ataque dos Titãs, eu acho que teve uma coisa bem pequena que mudou sim. É pouco importante em si, mas tematicamente torna o anime muito mais coeso. Isso é bom.

Ler o artigo →

Mais um artigo para a (rara) categoria Música do Anime! Como esses artigos são realmente pouco comuns por aqui, cumpre sempre explicar de que se trata:

Nos artigos A Música do Anime eu apresento a tradução da letra da música seguida por uma interpretação e análise dela à luz do anime do qual faz parte. São artigos que eu gosto muito, mas bastante trabalhosos de fazer e que dependem de eu realmente estar interessado naquela música e ela realmente ter algum significado para seu anime, por isso esses artigos são raros – e preciosos para mim.

O escolhido agora é o sucesso da vez, a abertura da segunda temporada de Ataque dos Titãs, que teve sua versão completa lançada há poucos dias. Eu fiquei empolgado e queria ter publicado no mesmo dia em que ela saiu, mas não sou um tradutor, não entendo nada de japonês e não havia consenso na internet sobre algumas partes da letra. Enfim.

Continuando com a letra, a transliteração e a tradução:

Ler o artigo →

Em termos de ação pura, é difícil decidir entre esse episódio e a luta da Ymir. Eu acho que o combate da Ymir contra uma horda de titãs foi mais imprevisível, mais dinâmico, mas o combate um a um entre Eren e Reiner foi mais engajante, ainda que no duro no duro tenha consistido de muito tempo parado, várias tomadas de ângulos diferentes do mesmo modelo, e muita gente falando ao fundo. Tecnicamente acho que empatam. Mas algo muito mais importante estava acontecendo agora, então acredito que esse episódio tenha tido o melhor combate da segunda temporada de Ataque dos Titãs até agora. Venceu por pontos, não por nocaute, mas venceu e é isso o que importa.

Ler o artigo →

Tenho impressão que esse episódio foi muito importante e talvez um pouco tenso. Bom, houve duas gigantescas revelações, não é? Mas do fundo do meu coração, e tendo acabado de assistir comédias de verdade, achei esse episódio muito mais engraçado do que eu deveria, suponho.

É aquele sensação que eu sinto quando vejo alguém se esforçar demais para fazer algo a sério, mas por mais que tente, não consegue não parecer ridículo. Aí eu tento não rir e acabo rindo mais ainda. No caso de Ataque dos Titãs eu deixei de tentar faz tempo – isso ajuda. Estão tentando demais.

Ler o artigo →

Por que esconder que é um titã? Essa é fácil. Olha para o que o Eren teve que passar. Todo mundo odeia titãs e a própria Krista se perguntou se a Ymir poderia ser uma inimiga da humanidade. Ainda assim, parece que tem titã pra tudo que é lado, não é? Dessa vez eles inclusive surgiram dentro da muralha. E o orangotango foi pra fora dela, tenho certeza que algo muito ruim vai acontecer quando ele voltar. Ou talvez ele traga coisas ruins junto com ele. Aquele exército de dinossauros e aquela baleia voadora e aquela girafa e aquela tartaruga gigantes que aparecem na abertura? Aquilo seria bem ruim. Porque é ruim para os seres humanos mesmo e porque é tão ridículo que eu vou ficar rindo feito louco se qualquer um daqueles bichos aparecer.

Ler o artigo →

Vão-se dez horas desde que assisti os episódios 2 e 3 (e escrevi o artigo em seguida) e acertei o mais importante dos mistérios: o objeto na mão do Reiner era mesmo uma lata, a mesma que aparece muito rapidamente no encerramento do anime! O que pode ser mais importante que uma lata aleatória para ajudar a desvendar um grande mistério, não é?

Mas um mistério esclarecido não poderia vir sem outro mistério para substituí-lo: se não erraram na tradução aquelas latas tinham arenques. Mas de onde vieram os arenques em primeiro lugar, considerando que eles são peixes de água salgada e até onde se sabe a última cidadela humana em Ataque dos Titãs não tem acesso ao mar? Sim, isso é picuinha e estou apenas sendo chato, não ligue.

O que me frustrou de verdade é que achei que esse episódio seria sobre o Reiner, não sobre a Ymir. Espero que eu seja compensado no próximo com um episódio sobre o Reiner, embora a prévia tenha dado dito que será sobre a Ymir. Eu simplesmente não me importo tanto assim com a Ymir.

Ler o artigo →

Na verdade as muralhas são inteiramente construídas com titãs mesmo. Não necessariamente com titãs, mas com uma substância que eles secretam e que endurece e fica resistente pra caramba. Será que um titã seria capaz de quebrar a pele endurecida de outro titã? Isso me lembra aquela anedota sobre a lança e o escudo mais fortes do mundo. Se você assistiu Cavaleiros do Zodíaco a conhece. Se não, é assim:

Um vendedor tinha o escudo mais forte do mundo, que poderia parar qualquer lança, e também a lança mais afiada do mundo, que poderia atravessar qualquer escudo. O que aconteceria se o escudo e a lança se chocassem?

A solução anedótica diz que ambos seriam destruídos. Talvez seja apenas por isso que os titãs, conforme bem lembrado, jamais destruíram porções do muro? Quero dizer, estou só tomando essa afirmação como verdadeira, minha memória insiste que um pedaço do muro foi sim destruído na primeira temporada, mas se insistem que não, então não.

Não é como se esse fosse o maior e mais importante dos segredos de Ataque dos Titãs.

Ler o artigo →