Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Olá! Há quanto tempo não publico, hein? Desde o ano passado! Ok, ok, sei que cheguei atrasado pra fazer essa piada de tiozão no ano novo, mas não pude evitar. O assunto desse artigo é viagem no tempo, escolhido por duas razões: a primeira, porque foi um dos temas mais populares no ano que acaba de acabar, talvez o mais popular. 2016 foi um ano menos unânime quanto a isso do que 2012 (Sword Art Online) ou 2013 (Ataque dos Titãs), mas ainda assim me sinto confortavelmente seguro para afirmar que Re:  Zero Kara Hajimeru Isekai Seikatsu foi o anime mais popular do ano – e viagem no tempo era um de seus temas centrais.

Além da fantasia medieval, em 2016 assistimos também um mistério (Boku Dake ga Inai Machi), um romance shoujo (Orange) e um drama adolescente (ReLIFE), cada um deles com sua abordagem bastante particular sobre viagens no tempo e todos cobertos episódio a episódio (exceto ReLIFE, que foi lançado de uma vez só e conta com uma resenha da série inteira) aqui no Anime21, além dos infantis Time Travel Shoujo (uma aventura educativa) e Time Boukan 24 (ação/aventura). E provavelmente ainda estou esquecendo de algum.

O segundo motivo foi uma imagem que viralizou em alguns grupos de anime no Facebook no final do ano, que traz uma tabela comparativa de alguns animes de viagem no tempo. Ela é bem porcamente feita e factualmente errada em vários pontos, mas suscitou o debate e me inspirou a escrever esse artigo. Sim, foi ela que me inspirou a escrever esse artigo em primeiro lugar, então acho que inverti as razões aqui. Será isso uma forma de paradoxo temporal?

Ler o artigo →

Olá, gente! Tamao-chan de novo! Vou aparecer tantas vezes aqui que vocês se enjoarão de mim. -q Hoje eu vim falar deste anime que vi vários episódios em um só dia, e achava que nunca mais encontraria um assim.

ReLIFE é um anime adaptado de uma web comic de mesmo nome, de autoria de Yayoi Sou. Conta a história de um homem chamado Kaizaki Arata, um homem desempregado de 27 anos, e que falha em algumas entrevistas de emprego após pedir demissão de seu antigo serviço. A vida dele muda completamente depois de se encontrar com Yoake Ryou, um suporte de um Instituto de Pesquisa chamado ReLIFE, o qual oferece uma droga que muda a aparência dele para quando ele tinha 17 anos e se torna um objeto de pesquisa pelo tempo limite de um ano. Além disso, tem que recomeçar a vida escolar.

Ler o artigo →

A próxima temporada sofre do que resolvi chamar de “Efeito Berserk”. Explico: quando soube que haveria Berserk, achei que ela seria incrível! Bom, Berserk certamente será incrível. Mas o conjunto da temporada? Essa é uma das temporadas mais fracas que eu já assisti desde que comecei a acompanhar animes por temporada, o que foi alguns anos antes de criar o blog. Está mais fraco que qualquer temporada de janeiro que eu consiga me lembrar, e as temporadas de janeiro são famosas por serem fracas.

O que não quer dizer que, assim como Berserk, não hajam outras pérolas nessa temporada. E podem haver gemas ocultas também, quem sabe? No final das contas o que importa é o seu gosto, eu aqui estou apenas dizendo o que vai passar e dando a minha opinião. Talvez você tenha uma opinião muito mais positiva do que eu e se divirta à valer!

Se não é uma temporada especial pelos títulos, certamente o é pelas novidades em formas de transmissão: ReLIFE já foi transmitido inteiro pela plataforma eletrônica mobile na qual foi lançado no Japão, e quando chegar ao Crunchyroll será do mesmo modo. Danganronpa 3 vai transmitir dois animes da franquia ao mesmo tempo. Pode não ser uma temporada muito boa, mas está bem curiosa pelo menos, não é?

Agora uma palavrinha dos dois novos redatores do Anime21:

Tamao-chan (Mariana): Bom, esta temporada eu não sei o que dizer. A maioria, como sempre, vou passar longe. Mas não me entendam mal. Não é porque eu odiei ou algo do tipo. É que não fazem o meu estilo mesmo. O que me animou foram algumas adaptações de mangás que leio, animes de esporte e alguns mais ou menos, como vocês vão ver. Mas no geral, achei a temporada meio mé mesmo. Desculpa, mas é verdade.

Iwan (David): Essa temporada na verdade me surpreendeu, normalmente escolho poucos animes antes de assisti-los já que gosto muito de priorizar minhas escolhas (ninguém têm tempo pra tanto anime…) mas dessa vez só de olhar o título eu já me decidi em mais de 10 animes. Embora isso possa dar a entender que a season é extremamente forte isso só quer dizer que as continuações e promessas para essa season são diversas, sim, a palavra pra essa temporada, ao invés de “alta qualidade em nicho”, é “alta quantia de animes perfeitamente válidos para assistir e se divertir”. Não penso nessa como a season do anime do ano #hashtagForeverRakugo, mas definitivamente vejo ela como a season mais vasta e proveitosa do ano.

E agora, os animes da temporada e as nossas expectativas sobre eles!

Ler o artigo →