Isso aqui por outro lado foi meio desnecessário

Shimoneta ainda tinha uma carta na manga! E concorde ou não com ela, foi bem executada e tem um bocado de coerência interna na história, além de ter permitido momentos memoráveis e colocado o anime em ritmo de encerramento. Isso não quer dizer que o perdôo pelos episódios mornos desse arco, mas mostra que eles sabiam o que estavam fazendo o tempo todo, e nesse caso isso foi positivo. Não acho que foi um episódio perfeito mas chegou perto disso, então aí está mais uma pontuação máxima para Shimoneta.

Ler o artigo →

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!

Pelo menos os Tecidos Reunidos são apenas isso. Tá bom, são mais que isso: são ladrões de calcinhas, sutiãs e cuecas. Não vejo como isso melhore a situação deles (pelo menos não são machistas…?), mas vá lá. Vincularam sua imagem à SOX para ganhar popularidade e parecerem um pouco melhores (a SOX defende um ideal, afinal de contas), e desde o começo a Kajou percebeu que era uma furada ser associada a eles justamente por causa disso. Que pena que só a Kajou pense. O Tanukichi faz tudo o que ela manda e até reconhece de vez em quando que o que fazem tem mérito, mas nunca pensa por conta própria, a Kosuri só quer ver o mundo pegar fogo e a Saotome, justiça lhe seja feita, em alguns momentos até raciocina, mas na maior parte do tempo está ocupada preocupada apenas em desenhar pornografia com a boca. Essa falta de reflexão faz com que a parte mais consistente e saborosa do roteiro se perca no meio de uma gororoba de gosto e consistência indefinida formada por piadas e ataques sexuais.

Ler o artigo →

Kosuri frustrada

O anime voltou ao eixo! Mais ou menos, quero dizer, está um pouco enrolado, mas acho que era assim meio lerdo desde o começo, a diferença é que ele não tinha me cansado ainda. A Kajou quer sim realizar uma grande mudança na sociedade (ou mais especificamente, desfazer uma mudança recente), mas quer fazer isso de forma pacífica, convencendo as pessoas. Não necessariamente convencer de que o modo de vida que defende seja o correto ou o melhor, mas que cada pessoa deveria tomar essa decisão por conta própria. A Saotome e o Tanukichi parecem pensar da mesma forma mas a Kosuri discorda e está começando a acumular frustrações.

Ler o artigo →

Se confessa logo, Goriki!

Anna visitou Tanukichi de novo durante a noite. Como ele já dormia, ficou parada a noite inteira esperando ele acordar. Com uma faca na mão, porque Kosuri estava deitada junto com ele. Haha. Tanukichi conseguiu se safar dizendo que a peste era sua irmã mais nova. Mesmo assim Anna ficou com ciúmes e cortou o chão ao redor dela. Com aquela faca. Hahaha. O Goriki ainda bateu à porta do Tanukichi porque estava com saudades, eles não vinham se falando muito ultimamente. Ha4. E assim continuou o episódio inteiro. Algumas piadas mais engraçadas, outras mais constrangedoras (a Anna já me cansou faz tempo). Mas se queria ser comédia, Shimoneta estreou na temporada errada. Não é ruim, mas competir com Himouto! Umaru-chan e Prison School (principalmente) não é fácil. Shimoneta estava melhor quando seu humor escondia um sarcasmo venenoso.

Ler o artigo →

A Anna, para não variar, avançou além de todos os limites aceitáveis

Esse foi o episódio mais broxante de Shimoneta até agora. Não é que tenha sido ruim, só não foi excitante como os outros. Eu estava pronto para mais uns vinte e tantos minutos de uma sessão única de prazer, e o que tive foi um pouco disso, um pouco daquilo, o começo não foi tão bom porque foi feito tantas vezes que já não sinto o mesmo tesão, e no final fui apresentado a uma garota nova que até é bacaninha, mas ainda não mostrou a que veio e o que sabe fazer. Talvez a culpa nem seja dela, é bem verdade, já que tive que dividir minha atenção entre ela e um cara esquisito que gosta de andar por aí só de calcinha. Oh, bem, às vezes episódios assim mais frios são necessários para apimentar as coisas mais adiante? Espero que seja o caso.

Ler o artigo →

Pronto! Será que ficou gostoso?

Um aviso se você caiu aqui vindo de uma busca online e realmente estava procurando por uma receita, no sentido de receita culinária (vivemos tempos de MasterChef, afinal): ainda que certamente amido de batata tenha a ver com esse artigo e ainda que seja usado no preparo de algo comestível, na verdade esse é um blog de anime (aqueles desenhos japoneses) e esse artigo trata das minhas opiniões e impressões sobre um episódio de um anime chamado Shimoneta (na verdade essa é só a primeira palavra do nome dele, o nome inteiro é mais longo que o de Dom Pedro I – tá, isso é exagero, mas é bastante longo sim) onde amido de batata é usado para fazer um, hmm, “brinquedo sexual” (as aspas na verdade são desnecessárias, é literalmente isso, mas eu fiquei com vergonha de dizer desse jeito para um completo estranho que nem sabe do que eu estou falando e espera algo totalmente diferente). O anime é muito bom, ele trata de censura versus perversão sem ele próprio ser (muito) pervertido, se gosta de animes ou se está curioso, recomendo que assista. E leia meus artigos sobre ele depois!

Se você já conhece o blog ou se mesmo sem conhecer veio procurando pelo anime mesmo, está no lugar certo!

Ler o artigo →