Gostei dessa quebra de padrões: menino de rosa e menina de azul

Eu escolhi assistir Twin Star Exorcists com bastante expectativa. Eu sei, comédia romântica hoje em dia raramente é grande coisa, e misturada com ação costuma ser pior ainda, mas hei, pelo menos não é harém, certo? Ainda assim não foi isso o que me atraiu. Eu gostei de estética. Vendo o material de divulgação, imagens e vídeos, achei-a interessante – e continuo achando. E achei que a premissa tinha potencial: o casal previsto em profecias para salvar o mundo do mal.

E tudo isso é muito legal mas em uma temporada onde eu comecei assistindo 33 animes (sem contar os curtos) nada disso seria determinante. O que me fez assistir Twin Star Exorcists foi ele ser uma obra baseada em mangá do mesmo autor de Binbougami ga!: Yoshiaki Sukeno. Eu só assisti o anime, que foi ao ar quatro anos atrás (2012), e como eu ri daquilo. Eu morria de rir. Pelo menos comédia tenho certeza que é o forte do senhor Sukeno.

Havia quem aqui e ali apontasse com preocupação o Studio Pierrot, mas eu não me importava como ainda não me importo com isso. Acho a animação, a arte visual, importante sim, mas sou do tipo que se tiver uma história que me diverte não ligo muito não importa que porcaria esteja na tela. E o enredo é de um mangá do mesmo autor de Binbougami ga!, o que poderia dar errado?

Ler o artigo →

Meu-Anime-n-17

Mais uma edição atrasada da coluna e eu realmente quase não consegui assistir anime nenhum essa semana. A coisa está tensa, mas estão aí os comentários do pouco que assisti e por favor comente tudo o que você viu, conforme eu for recuperando o tempo perdido eu respondo!

Clique aqui e leia minha coluna no OtakuPT!

Já deu

Depois do Arima, que eu perdoo porque ele parece ser louco mesmo (não perdoo não), apareceu mais uma personagem disposta a juntar Benio e Rokuro a qualquer custo: Subaru, ex-mestra da Benio e uma das doze cavaleiras do zodíaco dos exorcistas. Até agora já conhecemos três deles: Shingen, pai da Mayura, ex-mestre do Rokuro e comandante celestial (esse é o título de verdade deles, mas acho que vou continuar chamando de cavaleiros do zodíaco) extremamente mau humorado que gosta de contar histórias de forma enviesada para causar o máximo de treta possível e o Shimon, o comandante celestial menino. Se Galvão Bueno narrasse Twin Star Exorcists ele seria chato pra caramba, ahn, bom, ele sempre é, mas ele seria especialmente chato na hora de falar do Shimon: “Lá vai o Menino Shimon! Olha como ele mata os kegares! Mata um, mata dois, mata um monte de uma vez só! Não tem pra ninguém, olha a malemolência dele! Casão, você acha que o futuro dos exorcistas está garantido com o Menino Shimon?”. Algo assim.

Agora são três com Subaru, a ex-mestra da Benio (eles só se ferram com ex-mestres), a girl with gun elizabetana, a cavaleira do zodíaco que só pensa em homens (no que mais uma exorcista super-poderosa pensaria, não é mesmo?). Aliás, se entendi bem, já são quatro na verdade: o cara de emoji Tatara também é um. Eu achava que ele fosse só, sei lá, um shikigami da Subaru. Mas ok, se ele gosta de seguir a Subaru por aí quem sou eu para dizer que ele não deve, né? Adicionalmente acho que o Facebook estaria melhor se adotasse as expressões dele como emoticons ao invés da palhaçada que fizeram essa semana (quero meu Pac-Man de volta!).

Ler o artigo →

"Venha para o lado negro da força!"

Cada vez que vou escrever um artigo sobre Twin Star Exorcists e que vou citar o Yuuto eu pesquiso de novo para ter certeza que ele e a Benio são mesmo irmãos gêmeos. Ele é mais alto do que ela, tem cabelo azul, não guarda a menor semelhança física com a garota, e tudo leva a crer que os dois tinham potenciais sobrenaturais bem diferentes também. Tudo bem que eles sejam irmãos, mas tem certeza que são gêmeos? Pergunto eu ao Google. E ele sempre me responde que sim, eles são gêmeos.

Tudo bem, são apenas gêmeos fraternos então, por isso são diferentes. E que diferença hein? Pesquisando sobre gêmeos (porque eu sempre arranjo coisa pra perder tempo) descobri que em caso de relações inter-raciais, caso haja gravidez, caso ela seja gemelar e caso seja de gêmeos fraternos, há aproximadamente uma chance em um milhão de que os irmãos nasçam com cores de pele diferentes. Também pode ocorrer gestações gemelares fraternas em que o material genético paterno de cada embrião é fornecido por um homem diferente – é possível ser meio-irmão gêmeo! E o que tudo isso tem a ver com Twin Star Exorcists ou com esse episódio? Ora, nada.

Ler o artigo →

Seigen conta tudo

Começo o artigo com um informe: como estou bem atrasado nos artigos, vou adiar Re: Zero e Joker Game para a semana que vem, quando escreverei daí um artigo sobre dois episódios em ambos casos. O episódio 8 de Re: Zero é bem lento, mas até valeria um artigo, só que como não é conclusivo e o episódio 9 já está disponível hoje, achei por bem deixar para escrever um artigo só sobre os episódios 8 e 9. Joker Game ainda não saiu o episódio 9, mas ele irá explicitamente fechar um arco com o 8, mesmo que haja bastante o que comentar sobre o 8 sozinho eu considerei que, já que estou atrasado, será melhor escrever um artigo só para os dois episódios semana que vem.

Assim o próximo na fila é Twin Star Exorcists! Apareceu um personagem novo pra contar um monte de coisas e amarrar várias pontas do enredo. De forma previsível até, mas admito que mesmo assim fui pego de surpresa. Não esperava que o mundo dos exorcistas fosse tão pequeno!

Ler o artigo →