Kota é um personagem que destoa dos outros, não apenas por ser bastante serelepe, mas também porque é enigmático. Ninguém sabe o que ele está pensando, pois prefere guardar tudo para si mesmo.

Isso é muito ruim, porque mesmo sabendo de suas limitações, ninguém consegue ajudá-lo se não puder sanar qualquer dúvida. Não é que a Kurusu estava ensinando mal, mas é porque não conseguia descobrir onde estava errando em seus treinamentos.

Mesmo com as palavras de Kudou que sempre o animam e tenta se espelhar, Misuhara se considera um caso perdido para o Clube de Koto. Claro que Hozuki tem um ritmo mais profissional em suas músicas, e os outros estão tentando acompanhar da maneira que podem, porém Kota estava (e ainda está) com mais dificuldade que todos.

O ritmo dele ou é muito lento, ou se inicia antes da hora que precisa tocar, e isso o estava colocando em uma situação difícil, pois não conseguia acompanhar ninguém. Para tentar resolver os problemas que estavam tendo, Takezou resolveu fazer com que todos fossem a um acampamento de treinamento, no qual até mesmo o professor responsável pelo clube foi obrigado a participar graças à persuasão do menino.

Shizuka não imaginava que Takezou iria tão longe ao dizer que recorreria até mesmo ao diretor para tirá-lo do cargo de professor responsável.

Isso foi importante, pois conseguiram até mesmo notar, durante a viagem, o quão mal estavam tocando. Um mais atrasado que o outro, um mais afinado que o outro… Enfim, na hora parecia tudo lindo e maravilhoso e todos bateram palma para a performance, mas na verdade precisavam mais de um mês para treinar aquela música.

Para você ver que, quem não participa de grupos musicais às vezes não tem a perspicácia de quem participa. Kurusu mesmo que conhecia pelo menos um pouco de koto não imaginava que era tão complexo. Treinando o ouvido e escutando depois foi a melhor forma de descobrirem que o ritmo estava todo errado.

Aqueles sons discrepantes atingiram a todos, principalmente Kota, que já estava fragilizado.

O treino foi importantíssimo para crescimento de todos. Chika aprendeu como tocar uma parte que estava com dificuldade apenas observando Hozuki tocar, Michitaka descobriu como tornar o som ainda mais forte, porém Kota ainda estava tendo uma dificuldade tremenda de acompanhar o pessoal.

Por conta desses sentimentos, Kota decidiu treinar sozinho, para que tentasse se tornar um pouco melhor em koto, porém, como não consegue nunca externar o que sente, ninguém conseguiu adivinhar de primeira onde o menino havia ido, ainda mais porque pegou todas as suas coisas e ainda não atendia o celular.

Kota não avisou e levou esporro com razão.

Com todos indo procurá-lo é que finalmente Kota decidiu parar de ter vergonha de si mesmo e pediu ajuda. Gente, isso é muito importante: nunca guarde para si mesmo coisas de maior importância, pois é capaz de uma bola de neve se formar e nunca conseguir resolver aquilo que não se consegue sozinho.

O professor Shizuka que arranjou um jeito de tentar acabar com o problema de ritmo de Misuhara, e cabe à Kurusu tentar ensinar da forma que lhe foi passada. Não disse que a personalidade dela melhorasse conforme o tempo? Acredito que nunca mais ouvi nada de ruim com relação a ela depois de alguns episódios.

Este foi o plano que o professor Takezou teve de conseguir que Kota se concentrasse mais no seu ritmo.

E claro que mais sentimentos amorosos estão surgindo. Já está mais que na cara que Hozuki gosta muito do Kudou, não apenas por ele ter talento com o koto, mas por ser muito sincero em todas as situações, como também Kurusu está tendo uma queda pelo Takezou, pois ele demonstrou se preocupar muito com ela. Até onde isso vai parar?

Muito obrigada por ler este artigo até o final, nos vemos no próximo! o/

E mais uma coisa: feliz dia dos namorados, galera! Quem ainda não encontrou o seu amor, conseguirá. Não desistam!

Comentários