Girls’ Frontline é um game mobile de estratégia desenvolvido pela Mica Team, uma companhia chinesa. Lançado em 2016, o jogo ganhou popularidade e você pode baixá-lo na play store caso queira jogar.

Esse anime curto começou a ser lançado meses antes na China e ganhou sua versão dublada em japonês na temporada de outono de 2019. É um claro aquecimento para um futuro anime da franquia.

T-Dolls são robôs humanoides com inteligência artificial que representam cada um uma arma de fogo real e na história somos apresentados a dois lados que se antagonizam, Grifon & Kryuger (G&K) e Sangvis Ferri (SF).

O primeiro tenta impedir o avanço do outro quanto a conquista de nações em uma época de pós-terceira guerra mundial. Mas esqueça disso por ora, a intenção desse curta chibi é outra!

Os lados podem ser opostos, mas a fome é a mesma.

Poucos instantes após a introdução séria com as personagens em tamanho real o que vemos é a verdadeira guerra por trás da guerra, uma disputa que poderia pôr em risco o equilíbrio do mundo, pois valia um pedaço de bolo que parecia muito apetitoso.

Nem para ser o bolo todo, né? Coitadas das T-Dolls que precisam rodar a baiana por um pedaço de comida. Podem passar décadas, mas as pífias condições dadas aos soldados não mudam, acho até que pioraram nesse caso.

Enfim, as garotas de cada facção começam a lutar pela posse e o direito de comer o pedaço do doce e essas cenas servem não só para mostrar quais seus “poderes”, mas também que essa deve ser a toada do anime.

Um curta chibi cheinho de cenas cômicas cheias de moe e nenhuma pretensão de falar sério (nenhuma mesmo).

Eu estava esperando tiros, não poderzinhos, confesso.

Deu para conhecer o nome de algumas das T-Dolls e ver que a rivalidade entre elas é forte, mas confesso que não gostei muito da forma que a lutinha se desenrolou.

Esperava uma troca de tiros tática, uma paródia de uma luta real, mas o que vimos foi uma troca de golpes meio bagunçada e o objetivo de ambos os grupos sendo cada vez mais posto em risco.

Felizmente, a piada clichê venceu, a que menos estava ligando para a disputa comeu e então o episódio acabou em pizza, porque em bolo não foi, não tinha mais, né.

Dolls’ Frontline será coberto aqui no blog no bloco A Semana é Curta e ficaria feliz se você me prestigiasse lá, mas não é como se eu estivesse apontando uma arma pata a sua cabeça nem nada do tipo. Deixo esse tipo de ação para as profissionais de verdade.

Até a próxima!

Todo o esforço foi em vão, o tempo gasto com o anime também?

P.S.: Se quiser assistir um anime de tamanho normal baseado em um game mobile chinês indico Azur Lane. A proposta é diferente, envolve garotas navio, não arma de fogo, mas sinto que você vai gostar.

Comentários