E depois de um bom tempo de espera, olha só se Digimon não está de volta. Mas espera, o retorno é com o episódio 4, e antes dele vem o episódio 3 e o 2. Além do primeiro também, é claro, mas este já ganhou primeiras impressões na temporada passada. Então vamos relembrar os dois últimos antes de tudo.

Ler o artigo →

Uma das coisas que me encantaram na primeira temporada de “Kaguya-sama wa Kokurasetai” foi o quão divertido o anime conseguia ser, utilizando de recursos tão diversos para sua comédia, como seus tão icônicos jogos psicológicos. E por esse motivo a única coisa que eu esperava dessa temporada era diversão, apenas isso. E ela conseguiu me surpreender, foi muito mais divertido do que eu esperava.

Ler o artigo →

A mente da Myne geralmente divaga entre ler livros ou fazer livros para poder lê-los. Seja o que for, é sempre sobre livros ou de alguma forma tem livros no meio. Não importa o quão bom tenha sido essa temporada, quem mais se beneficiou foi a Myne em finalmente poder sentir o cheiro das páginas de um bom livro.

Ler o artigo →

O Ishigami não vinha aparecendo muito nessa temporada. De início não se viu nem sinal de Ishigami, mas pouco a pouco ele foi aparecendo aqui e ali. Ainda assim, em nada que se destacasse. É claro, isso em uma temporada onde o Shirogane e a Kaguya brilharam, além da Iino que foi capaz de deixar a sua marca. Porém, o Ishigami conseguiu a proeza de virar o jogo em um único episódio.

Ler o artigo →

Esse foi um exemplo de como fazer um episódio de qualidade enquanto consegue dar atenção para praticamente todos os personagens. E ainda assim, um nome conseguiu se destacar, e esse nome é “Shirogane”. Sim, estou falando da família toda. Um nome, uma família, e tudo num só episódio.

Ler o artigo →