Não tenho muito o que comentar sobre a apresentação dos estudantes de Kyoto, ela cai muito no clichê de personagens excêntricos e exagerados que são a cara da história dada sua premissa, então vou me focar em alguns pontos que penso serem mais interessantes, ou só cômicos mesmo. É hora de fetiche no Anime21!

Ler o artigo →

É um prazer imenso começar o episódio com um momento da Little Shimamura e da Yachi, uma duplinha animada que é uma fofura só e também foi a melhor forma de deixar a Yashiro não sumir da história, mas também não interferir rotineiramente, deixando as protagonistas com mais tempo uma para a outra e a possibilidade de novos cenários, como o que foi proposto no fim desse episódio. Quem nunca quis ganhar chocolate de uma pessoa especial que atire a primeira trufa na minha boca!

Ler o artigo →

Da última vez que Iska e Alice se encontraram, ambos caíram no vórtex junto de Mismis. A queda em si nem era o problema, mas sim, os possíveis resultados que ela poderia proporcionar. Nesse caso, assim como o imaginado, Iska e seu esquadrão encontraram um novo problema para lidar. Enquanto isso, o Império parece que finalmente fará movimentos mais ousados contra a Soberania.

Ler o artigo →

Finalmente chegou o momento de conhecermos a família do Nasa, as suas origens, o que comem, pensam, e etc. Para o casal, aquilo que era motivo de preocupação – algumas bobas e outras nem tanto -, acabou sendo completamente diferente do que esperavam, principalmente para a Tsukasa, que se viu cercada por um amor verdadeiro e que do seu jeito único, funciona.

Ler o artigo →

Sakamoto Days é um mangá de comédia e ação de autoria de Suzuki Yuuto. A obra é um dos mais novos lançamentos da Weekly Shounen Jump e conta a história de Sakamoto Taro, um notório assassino de aluguel que se aposentou para formar família e trabalha em uma loja de conveniência. Mesmo acima do peso e aposentado, Sakamoto será capaz de evitar que seu passado atrapalhe sua felicidade cotidiana?

Ler o artigo →

Esse é o começo de uma jornada por dentre o universo de One Piece, na verdade, ao lado, pelas bordas, pelas partes e apêndices do cânone. Sim, pelos filmes. E né, acho que faz sentido, já que esse é o quadro do blog que resenha filmes.

Embarque nessa aventura! Ou não, só queria usar essa frase mesmo. Até o momento One Piece possui 14 filmes lançados, e a ideia é resenhar dois por mês, de modo intercalado, uma semana sim, e outra não, para não poluir essa seção com um anime só. Eu já fiz isso por quase três meses com Kara no Kyoukai, e não me arrependo, mas vou pegar leve desta vez. Acho, vamos ver.

Ler o artigo →

Não foi um episódio com tantas coisas interessantes a comentar como os anteriores, mas, ainda assim, acho que posso fazer alguns comentários pertinentes sobre o que foi apresentado em tela, até pela beleza de algumas cenas e o sentido de algumas associações. Vamos à “mão de ouro”!

Ler o artigo →

A Jun era solitária (e na verdade ainda é um pouco) devido a sua timidez e também a obsessão que tem pela escalada, mas se ser solitária a incomoda é certo que tenta aplicar sua régua para todas as pessoas não a ajudaria a mudar. Se por um lado é admirável esse amor que sente, por outro ela é a mais imatura de todas. Se duvidar essa intransigência, essa rigidez, essa imaturidade, só contribuiu para o seu fracasso. É hora de Iwakakeru no Anime21!

Ler o artigo →