Depois de um episódio cheio de revelações para nós, espectadores do anime e para Yuta, Gridman trouxe um desenvolvimento para lá de doido do começo ao fim. Foi bem interessante ver como algumas coisas foram construídas para chegar nesse ponto, o encontro entre protagonista e vilões e o contraponto disso em algumas atitudes “desagradáveis”, mas entendíveis, de alguns personagens. Enfim, depois desse episódio a ansiedade de ver o próximo para descobrir o que vai acontecer aumentou bastante, assim como a expectativa.

Ler o artigo →

Beisebol é um esporte muito complicado. Quem assiste a este anime sabe que esse mundo não é nada fácil, principalmente porque a aposentadoria vem logo cedo. Ainda bem que se tem a opção de escolha por outras áreas do esporte. Mas e quando dois caras de 30 anos ainda querem continuar jogando? Logicamente que olheiros preferem sempre os que ainda estão nos 20 anos, mas não custa insistir mais um pouco, não é? Por isso existe a peneira!

Ler o artigo →

Bom dia!

Nesse par de episódios começamos a descobrir por que correr. Ou por que trabalhar. Ou por que fazer qualquer coisa, de verdade. Não como uma criança que tem sonhos e diversão, mas como um adulto que tem objetivos e responsabilidades.

Ler o artigo →

Como aproveitou esse final de semana? Espero que bem. Saiu de casa? Se alimentou direito? Fez aquilo lá que você tinha para fazer?

Em qualquer caso, está tudo bem. Se nada te incomoda, siga sua vida desse jeito. Se algo te incomoda, sempre é tempo para tentar resolver, então não precisa se preocupar que tenha demorado “demais” para agir nem precisa se pressionar para fazer algo a respeito “logo”. Vá no seu tempo. Alguma solução sempre tem!

Ler o artigo →

Esse foi definitivamente o episódio mais estranho até aqui e quando digo estranho, não é no sentido ruim, ao contrário, foi bem agradável e diferente.

Aqui a direção mostrou que mesmo numa aventura leve e inocente, se tem espaço pra uma pequena dose de mistério e ambiência meio dark, de forma a mostrar toda a variedade e potencial dessa história.

Ler o artigo →

Bom dia!

Rios e a imaginação humana têm uma longa história conjunta. Rios dos mortos, como o Aqueronte do submundo grego, ou o Sanzu do budismo japonês, mas também rios sem nome e bem menos populares como aquele de Guimarães Rosa em seu conto A Terceira Margem do Rio.

O rio é uma barreira natural. Uma das mais fáceis de superar, seja a nado, embarcado, ou a pé mesmo, se for raso o suficiente, mas mesmo que construamos uma vistosa ponte para atravessar um rio em segurança, ele continua lá embaixo, imovível, dividindo o mundo entre o lado de cá e o lado de lá.

Ler o artigo →

Chegamos ao fim do arco do Festival Esportivo! Aproveitando o gancho do episódio passado, onde Inuzuka enfrentaria Persia diretamente na última prova do primeiro ano, o resultado veio de forma bem… Inesperada. Quem venceu o Festival? Quem ganhou MVP? Essas e outras perguntas foram respondidas no episódio desta semana, além de conferirmos as principais consequências da competição.

Ler o artigo →