Acredito que este tenha sido um dos episódios mais “assustadores” até agora, com direito a mortes juramentadas e uma tesoura gigante. Nada é coincidência ali, até porque, no Japão e outros países da Ásia Oriental, o número 4 é algo que traz uma aversão muito forte.

“No quarto andar no quarto degrau, próximo à sala de Artes”. O número 4 pode ser dito de duas formas no Japão: shi e yon. Shi () quando falado tem o mesmo som da palavra morte (), então muitas pessoas evitam falar dessa forma por pensar que traz azar ou algo do tipo. Lembrando que até mesmo em elevadores evitam colocar o andar número 4, embora que, de certa forma, ele exista, mesmo que não queiram admitir. O nome disso é tetrafobia.

O professor de artes chamar a melhor amiga de Nene para a Sala de Artes às 16:30, de certa forma, tem alguma ligação, já que ela precisaria passar perto dali para entrar na sala. Embora ninguém se lembre da dita cuja, apenas Nene, o assalto à curiosidade fez com que Aoi fosse levada para outro mundo, e agora só resta o resgate.

Ler o artigo →

Bom dia!

Em determinada altura do segundo episódio, quando o Golem revela o que já estava implícito (ele não tem muito tempo de vida), me caiu a ficha: Somali to Mori no Kamisama é um combo de um monte de coisas que eu absolutamente adoro em animes!

E foi por isso que decidi escrever sobre ele nessa temporada. Desculpa, Flávio, e obrigado pelo seu excelente artigo de primeiras impressões.

Ler o artigo →

O episódio 16 de Blade, ou Mugen no Juunin para os íntimos, pincela as consequências definitivas das ações de Blando, nosso médico serial killer. Os experimentos multiplicam, mais de 100 prisioneiros já foram sacrificados. Na verdade, provavelmente, o dobro disso. Muitas das cobaias decaíram em insanidade, mas ao que tudo indica, Blando conseguiu algum êxito, pelo menos ele acredita que conseguiu, junto a alguns dos prisioneiros.

Ler o artigo →

A história da morte é a história da vida. Sakura, assim como a flor de Sakura, é efêmera, frágil e bela. Uma pessoa no limiar de seus sentimentos que pode morrer a qualquer instante.

Kimi no Suizou Wo Tabetai é um típico filme trágico afetivo que apenas os japoneses conseguem fazer; delicado e melancólico, engraçado e agridoce.
A protagonista sofre de uma doença crônica em seu pâncreas, órgão quase nunca lembrado a menos que de problema, e tem que enfrentar a dura realidade de seu fim. Sua morte é uma certeza, assim como para todos nós, a diferença é que ela sabe disso e sente isso na pele.

Ler o artigo →

Budoukan continua tão bom que parece um grupo idol underground que atinge o auge, quase uma mentira. Com mais mal-entendidos, é verdade, mas ainda aceitáveis dentro do contexto, e tantos outros ótimos momentos que devem encantar até mesmo quem não é wota, ou um projeto de wota como eu.

Qual é a linha que separa o amor de fã e o amor romântico? Ela é mais tênue do que parece? Vou comentar esses e outros tópicos no artigo. É hora de Budoukan no Anime21!

Ler o artigo →

Depois de um jogo entre os times japonês e americano, nada melhor que um pouco de aprendizado. Inclusive, Miyuki aprendeu muito sobre os arremessos de Mei, o qual fez uma aposta do quanto o receptor do Seidou poderia pegar jogando com ele na bateria.

Foi algo muito interessante, já que todos do Inashiro sempre quiseram que Miyuki fizesse parte do colégio e do time para que fossem os mais fortes do país, e com a lição que o receptor aprendeu vai ser uma partida de outro nível quando os dois tiverem outro embate entre si.

Ler o artigo →

Aprender sobre jóias enquanto se desvenda segredos tem se tornado uma atividade bem prazerosa, então o que dizer desses dois bons episódios, que são tão distintos e ao mesmo tempo tão iguais ao carregar uma mesma mensagem e sentimento? Enfim, cabem as pedras preciosas mostrar que o amor de fato tem várias “formas e tamanhos”.

Ler o artigo →

Esse episódio inteiro girou em torno da cúpula do G7. Mais especificamente, se tratou da discussão sobre o que é o bem e o mal. Esse problema foi proposto pelo presidente Alexander W. Wood, dos Estados Unidos. E então todos os líderes mundiais lá reunidos se dedicaram a essa tão complexa questão. E então, qual foi a resposta deles?

Ler o artigo →