Mecha-ude é um dos vários projetos que foram financiados no site de financiamento coletivo Kickstarter. Arrecadando pouco mais de 66 mil dólares, a produção do estúdio TriF liderada pela diretora novata Sae Okamoto, fez uma animação de 25 minutos nos trazendo uma interessante história original. E como impressão inicial, devo dizer que é uma boa forma de gastar o tempo por conta do divertimento proporcionado pelo episódio.

Ler o artigo →

Bom dia!

Com o fim do Mars Brightest encerrou o primeiro cour do anime. Muita coisa começa a mudar rápido, novos personagens aparecem em quase todos os episódios a partir daqui, e Carole & Tuesday tem novas animações de abertura e encerramento.

Da de encerramento, com a Angela, eu gostei. A nova abertura ainda não me convenceu, e já estamos no episódio 17.

Ler o artigo →

Nossas meninas chegaram num ponto onde apenas passar o dia esperando sobreviver na risca não é o suficiente, elas precisam agora avançar e melhorar suas condições de vida, arranjar uma melhor infra estrutura, para assim terem uma garantia de tranquilidade maior.

O que elas vão encontrar a partir desse momento? Ainda não sei, mas o pontapé inicial tem indicadores bem mistos para o grupo.

Ler o artigo →

E deu início ao jogo treino no episódio 19! Vou reclamar pela milésima vez sobre “como poderia ter sido melhor com um pouco mais de movimento, eu aproveitaria muito mais o jogo assim, não sei o quê”, porém estes episódios trouxeram algo de bom, que foi a habilidade dos novatos.

Logicamente que eles não se adaptariam de primeira em um ambiente diferente, e foi igual aos seus veteranos nas primeiras vezes que pisaram no diamante, mas pouco a pouco estão conseguindo ficar menos amedrontados nesse lugar voraz.

Não é para pouco, já que, um dia, vão ter que fazer parte de um jogo profissional, e esses jogos são justamente para ver quem irá para o time principal e quem serão os reservas.

Ler o artigo →

Bom dia!

A Netflix produziu e lançou um documentário sobre anime chamado Universo Anime, em português, ou Enter the Anime, no título original.

O Anime21 tem como diretiva primária a divulgação de animes, para quem já assiste e para novos públicos. É claro que nós não temos alcance suficiente para fazer muita diferença nesse mercado, mas da última vez que verifiquei a Netflix estava com uma audiência um pouco maior do que a nossa.

Então talvez seja bom?

Ler o artigo →

Os episódios de Astra são entrelaçados com inúmeros mistérios, principalmente quando nos referimos aos momentos finais de cada um. No episódio passado foi jogado ao ar a possibilidade do Charce ser o traidor, e claro, tinha muito a ver, né? No entanto fomos enganados mais uma vez.

Em cada momento nos surge a possibilidade do anime estar nos enganando direitinho. Cada personagem tem o seu episódio, e é deixada a impressão dele ser o inimigo. Mas essa impressão não dá em nada, já que nunca é quem pensamos. Então pode-se pensar que só serão apresentações sem que haja a confirmação do traidor.

Ler o artigo →

A situação amorosa de Keiki está indo de vento em popa, recebendo nos últimos episódios dois acréscimos importantes – e meio problemáticos -, cada um a sua maneira. Como esse ímã de mulheres lindas, mas mentalmente prejudicadas vai agir? Será que ele nunca vai parar de receber atenção de esquisitas daqui pra frente?

Ler o artigo →

Uma curiosidade que não vai mudar a sua vida: toda vez que eu termino o episódio de Isekai Cheat preciso olhar em qual estou e sempre erro achando que estamos num ponto bem mais avançado. Enfim, o episódio de hoje foi cheio de batalhas que apesar de não ser um primor técnico, conseguiram nos entregar algo legal que deu para divertir ao menos. E apesar de algumas ressalvas o episódio foi interessante no que se propôs a fazer.

Ler o artigo →

Shoujos são muito discriminados, não apenas no Japão, seu país de origem, como aqui no Brasil. Mas afinal, por que tanto julgamento por obras que se descrevem ser de “menininhas”? Por que ao contrário de diversas mulheres que conferem obras shounens, homens raramente conferem os shoujos que são lançados?

Primeiro temos que entender uma coisa: o que são obras shoujo? Assim como Kodomo, Shounen, Jousei, Seinen, Yaoi, Yuri, entre outros, são demografias, porém contendo obras mais voltadas para o público feminino. Entenda: eu disse DEMOGRAFIA, e não GÊNERO, e isso porque são lançadas em revistas cujo público alvo são meninas. Mas não se restringe a apenas isso, já que qualquer tipo de história pode ser publicada nesse tipo de revista, de romance a temas históricos/políticos.

Como a maior parte das histórias publicadas em revistas shoujo são romances, naturalmente que muita gente torce o nariz, principalmente quando vem do público masculino, porém há muitos homens, que é o caso daqui, do Anime21, que acompanham diversos tipos de anime, inclusive shoujos – e na verdade este termo só vale para mangás, e não animes, mas faz parte, a gente estende o significado para “animes adaptados de mangás shoujo”.

Para mostrar que nem tudo em shoujo é romance lindo e fofinho, envolto em histórias felizes e cheios de florzinhas, esta lista foi feita com animes, atuais ou não, adaptados de mangás shoujo (“animes shoujo”), que tratam sobre tudo e qualquer coisa, desde amizades e relacionamentos a intrigas históricas – exceto romance.

Ler o artigo →

Bom dia!

A animação continua uma porcaria mas a história é bem amarradinha. É o melhor anime feio da temporada, quiçá do ano!

A Tilarna veio para um mundo desconhecido trabalhar com um cara problemático com quem, no entanto, ela simpatizou. O suficiente para ela querer ficar e continuar trabalhando ao lado dele mesmo tendo a escolha de ir embora, pelo menos.

Esse cara era o Kei, lógico. Só que as coisas começaram a ficar incômodas para a Tilarna porque ele não era capaz de sequer dizer um “obrigado” após ela salvar-lhe a vida repetidas vezes – e ainda zombou sobre isso, para completar.

Ela queria muito ser reconhecida por ele. Nesse episódio, parece que ela finalmente conseguiu, ou pelo menos deu um passo importante nessa direção. Mas e agora? Era só isso o que ela queria? Ser reconhecida como sua parceira na polícia basta para a Tilarna?

Um leque de opções, que já vinha se desenhando desde os episódios anteriores, se abriu para ela. O que a Tilarna quer ser? E como o Kei irá reagir?

Ler o artigo →