Histórias de amor me fascinam, histórias de amor impossível me instigam, histórias de amor à distância me fazem lembrar de experiências pessoais.

Your Name, Kimi no Na wa no original japonês, é a magnum opus de Makoto Shinkai, um filme que engloba muitas das ideias que ele havia explorado anteriormente na carreira, mas tudo com uma roupagem mais pop, mais comercial.

Sem deixar o drama de lado, mas com tom bem menos melancólico, a história de Mitsuha e Taki invadiu não só os cinemas do oriente, mas também as livrarias de todo mundo nesse livro escrito em paralelo com o megassucesso mundial.

E por incrível que pareça, ainda não vi o filme, mas acho que isso é bom, pois assim posso comentar o livro apenas pelo que ele entrega, uma bela história de amor que tem sim seus defeitos, mas esbanja da maior qualidade que eu consigo ver em uma forma de arte.

Ler o artigo →

A primeira parte do anime está terminando, e o penúltimo episódio foi o último da adaptação feita no início dos anos 2.000. A diferença entre os episódios é notável, e entendo o porquê de Natsuki Takaya, a autora, não ter gostado nem um pouco do anime antigo, sem contar que o desfecho da obra foi bem meia boca.

Com esta nova temporada de Fruits Basket, acredito que foi trazida com ela uma carga emocional maior que a outra, principalmente com a adaptação das histórias de Uotani e Hanajima, que não havia no anime antigo. Este episódio 24 foi excepcional, e foi um dos que me emocionou bastante.

Ler o artigo →

Bom dia!

Continuando a minha série de artigos de animes atrasados, dessa vez com o mais pedido de todos: Symphogear XV!

Como estou quatro episódios atrasado e muita coisa aconteceu, optei por dividir em dois artigos. Esse é o primeiro. O próximo sai … dia desses, prometo! 😅

Ler o artigo →

Se eu tivesse que resumir esse episódio final daria para fazer isso em poucas linhas. O roteiro e a forma como as coisas aconteceram foi aquilo que muitos já conhecem: herói e vilão discutem sobre seus ideais, depois o heróis toma uma surra chegando perto de morrer e após algum tipo de incentivo volta a vida e vence a batalha. Porém num cenário de guerra nem sempre vencer a batalha significa algo, ainda mais quando a guerra está quase perdida. 

Ler o artigo →

Claro, o título apenas representa uma parte do que esses dois episódios mostraram. A disputa entre Chihaya e Shinobu é muito importante, e gostaria de deixar bem claro que, um dia, acredito que a protagonista conseguirá derrotar a Rainha atual e tomar o seu lugar.

Outra coisa muito importante aconteceu, e desta vez foi com Taichi, que sempre tem azar com suas últimas partidas. Enquanto todos os outros estão dando o máximo de si, as partidas mais mostradas do Colégio Mizusawa foram as de Chihaya e Taichi. Gostaria de ter visto a partida dos outros, porém as vitórias de Arata e Shinobu precisavam se apresentadas.

Ler o artigo →

E então “The Seasons” virou “Given”. Eu já fazia ideia de que isso aconteceria, mas nem passou pela minha cabeça que seria logo após o primeiro show da banda, apesar de que faz todo o sentido os caras passarem a levar ainda mais a sério após a explosão de sentimentos que foi a apresentação do Mafuyu.

Esse grupo tem potencial, já o anime é uma realidade, assim como o que os protagonistas sentem um pelo outro. É hora de Given no Anime21!

Ler o artigo →

Finalmente, um bom episódio! Recheado de fanservice, “yoshi, yoshi”, carinhos maternos, cuidados ao dormir. Com foco na Mamako, a chance do animê acertar é muito grande. E, mais importante: habemos maid Mama-san! #xupamasato

Ler o artigo →