Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

E com um início promissor, do qual eu gostei bastante, Inuyashiki, não só o anime como o próprio velhinho, estão a um passo de serem meus queridinhos da temporada. Mesmo com o clássico começo acelerado e cheio de conteúdo, este anime conseguiu colocar todos os acontecimentos nos eixos, me empolgando e deixando ansioso para o que virá daqui para frente.

Ler o artigo →

A necessidade de encontrar algum sentido na vida, por menor que seja, por mais insignificante que possa parecer aos olhos dos outros, é sinônimo de qualquer vitalidade que possa ser conquistada. Em Mahou Tsukai no Yome, essa realidade se torna tão pungente que inicia o episódio de uma maneira levemente melancólica e a transição de sentimentos e vontades aprofundam as facetas dos personagens nessa trama. Mas diante de tudo isso, a questão que fica é: o que fazer quando não se importa sobre a vida ou a morte? Bem, a despeito de qualquer diálogo deprimente sobre indiferença, esse segundo episódio promete! Vamos conferir!?

Ler o artigo →

O processo de composição musical envolve diversos fatores que vão desde a letra até a melodia. Ou seja, para uma música chegar aos ouvintes existem várias etapas ao longo do processo. Para se compor a letra de uma canção é necessário levar em conta os sentimentos, as influências e o seu tipo de música que o compositor quer criar.

Neste episódio acompanhamos de forma leve e cômica esse processo de criação de uma música, mas antes das meninas chegarem no resultado final, houve momentos engraçados, fofos e muito divertidos.

Ler o artigo →

Sabem por que escolhi acompanhar esse anime aqui com vocês? Foi pelo fato de que, apesar de abraçar seu lado “zoeiro”, ele tenta ir além e provocar reflexão no telespectador, só que não forçando isso goela abaixo, mas de um modo sutil que faz a forma parecer que está se distanciando do conteúdo, quanto na verdade está é muito bem alinhada a ele. Não é um milagre esse anime ser bom e agora falarei o porquê acho isso!

Ler o artigo →

Sim! Eu aumentei um pouco a nota! Mas por que ela não está tão alta para um anime com tantas referências e diversão? Porque ainda acho que há o que melhorar, apesar do nível deste episódio em comparação ao anterior ter aumentado um pouco. E temos uma discussão interessante: você prefere a obra original à adaptação? Vale a pena discutir por causa de uma opinião diferente?

Apesar de muita gente achar que “gosto se discute, sim”, acredito que na hora em que as duas pessoas perdem a razão, já não é mais algo saudável. O que vocês pensam sobre isso?

Ler o artigo →

A impressão mais comum que temos sobre trabalho é de algo cansativo e estressante, mas alguns animes como Working!! e New Game! apresentaram o lado cômico do ambiente de trabalho. Nesta temporada será a vez de Blend S de mostrar que trabalhar pode ser divertido.

Além de bolos e omurices saborosos, o Café Stile também sabe fazer uma comédia deliciosamente palatável para os espectadores desse anime, que da mesma forma que um cliente fiel, pretende voltar a cada novo episódio da série. De forma geral, situações engraçadas combinadas aos momentos de fofura são os ingredientes para esse prato agradável que foi esse episódio. Antes da temporada outros pratos se destacavam no cardápio da temporada, mas essa comédia com molho de fofura chamada Blend S tem um sabor leve e doce que deixa qualquer pessoa que o prova feliz e satisfeito.

Ler o artigo →

Eu cobri a primeira temporada de Sangatsu no Lion assim que saiu, então não seria diferente com a segunda. Com tantas saudades que senti do anime, o meu encantamento foi maior que eu imaginava. Aquelas paletas de cores de tons pastéis e muitas vezes escuras vindo à tona, com seus personagens ora depressivos, ora alegres e dedicados.

A aula de shogi para o clube de ciências e shogi foi bem interessante. A história dos gatinhos para proteger o rei e promover a torre (dentre as outras peças, exceto o próprio rei e o guardião de ouro) voltou! E a dificuldade do povo novato também. HUISDSHFI

Além disso, tivemos um pouco de ciência após um jogo de bocas famintas realizado por Souya e Kamikura, ambos tentando recuperar a histamina enquanto exercitavam o cérebro.

Com tanta distração, Kiriyama, o nosso protagonista, finalmente conseguiu relaxar e aproveitar o momento. Até mesmo depois de um jogo estimulante e a seguinte pergunta: “Você gosta de jogar Shogi?”. Todos que assistimos a primeira temporada inteira sabemos que ele tem diversas dúvidas, principalmente às quais giram em torno de sua profissão. Mesmo sem querer seguir esse futuro, ele tenta estudar e agarrar com unhas e dentes a vitória, mesmo que saiba que não é possível.

E o sorriso das irmãs Kuwamoto continua sendo um calmante para o coração de Kiriyama e de todos nós. As cores ficaram extremamente bonitas neste episódio, mas posso dizer que, quando elas apareceram, toda aquela escuridão que parecia envolver o protagonista sumiu, e podemos observar pela mudança intensa, transformando a noite em dia, e a escuridão em luz.

Devo dizer também que a abertura e o encerramento ficaram muito bonitos, mostrando os personagens, cada qual com suas qualidades, medos e defeitos. Foi algo bonito de se ver, e espero que esta adaptação continue me surpreendendo, embora eu leia o mangá e saiba de tudo o que está acontecendo. lol