Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Sophie continua a sua busca incansável por seu irmão. Agora sabemos um pouco mais sobre Martin. Porém, para ter mais pistas sobre Eldorado, ela precisa achar nosso Garo primeiro, Sword. E como rumores normalmente são verdade, ou ao menos têm alguma base verdadeira, ela decide ir atrás da irmã de um Padre desaparecido, e claro, mais cedo ou mais tarde Sword daria as caras por lá.

Ler o artigo →

Neste episódio, vemos como uma coisa se conecta à outra. Os jogos que Kiriyama e Nikaidou tinham quando eram mais jovens e o bullying sofrido pelo protagonista vão se ligando com outros personagens, os quais podem vir a sofrer destino igual ao que o mesmo teve de passar.

O começo do episódio é bem amistoso, porém Kiriyama acaba caindo em si em vários sentidos, e a segunda parte, não sei vocês, mas o âmago da minha alma foi tocado.

Ler o artigo →

O fetichismo por irmãs ou irmãos (mais velhos ou mais novos), embora escandalize algumas pessoas, é retratado de forma natural em alguns animes, mangás, light novels e visual novels. Enfim, no meio otaku os fetiches mais comuns são ligados às irmãzinhas (imouto) e às irmãs mais velhas (onee-san).

Na cafeteria temática onde se passa a história desse anime tinha a representante do arquétipo “imouto” interpretado pela Mafuyu, que segundo o episódio quatro, é uma das garçonetes mais populares do café, então só faltava o arquétipo “onee-san” para o fetichismo por irmãs ficar completo.

Ler o artigo →

Bom dia!

Se Girls’ Last Tour continuar nesse ritmo, antes do final do anime vou ter que inventar uma nota maior do que 5 estrelas para ele, porque olha, segundo episódio seguido que dou nota máxima, e terceiro seguido que acho que o anime só melhora.

Isso é muito bom, claro! Mas acho que como a Chito, estou começando a ficar com medo de altura. Não de altura física, de verdade, mas altura do nível em que o anime se encontra.

Ler o artigo →

E não é que o tão famoso clímax que costuma acontecer até o episódio 3 – olá Animegataris – “atrasou” um pouco e veio nesse. Com direito a alguns paralelos, mais melancolia contrastando com comédia leve e um desfecho amargo que o telespectador sabe que vai ficar doce alguma hora – ou torce para isso. É hora de “Só porque você sabe que os protagonistas vão ficar juntos no final não quer dizer que não deixa você angustiado ao ver as coisas dando errado agora”, aqui, no Anime21!

Ler o artigo →

Bom dia!

Esse anime está mais ensandecido a cada episódio ou é impressão minha? Confesso que gostei da reviravolta desse episódio, foi uma boa sacada e uma forma de envolver uma personagem que até agora não vinha tendo função nenhuma no roteiro. Era uma extra e eu já estava começando a me perguntar porque ela existia.

Mas isso, embora importante para o episódio, é só um detalhe no grande esquema das coisas em Dies irae. E a julgar pelo trono divino em que Mercúrio está, o esquema é grande mesmo.

Ler o artigo →

Assim como já havia previsto no artigo anterior, este episódio não passou de apenas mais “um episódio”. O que isso quer dizer? Simples! Foi um episódio onde tivemos uma história, um foco em certo personagem e um desenvolvimento desse certo personagem, mas que no final acabou “apenas” sendo isso. Apesar de episódico, pelo menos Kekkai Sensen consegue desenvolver o seu mundo e alguns personagens através dessas histórias isoladas, que apesar de confusas — às vezes — são genuinamente boas e divertidas. Desta vez, adaptando um capítulo do volume 6, tivemos uma história protagonizada por Chain, que pudemos saber mais sobre a personagem e sobre o que exatamente ela é.

Ler o artigo →