Pensei que o Yotsuya e a Glen fossem encontrar inimigos, não os exilados da vila de Zagroth, exceto se eles forem uma ameaça ao cumprimento da missão, será? E mal posso esperar para ver como o cliffhanger desse episódio será aproveitado no próximo.

Mas antes de chegar lá tenho bastante coisa a comentar e peço que você, caro leitor, me acompanhe nessa viagem. Agora eu quero ver se xxx vai morrer ou não…

Ler o artigo →

Winnie é uma daquelas BBBs que estavam no povão quando o reality começou, entrou naquele evento para selecionar novos brothers e sisters e depois adentrou a casa?

Porque a forma como ela fala que observava eles faz tempo, como se fosse assinante do pay-per-view, só me fez pensar nisso. Zoeiras a parte, foi um episódio interessante para conhecer a bruxa e preencher lacunas ante o final do anime, não da história, que já “acabou”.

Ler o artigo →

Não vou me aprofundar na cena meio enigmática entre o chefe dos guerreiros goblins e o irmão do Shitan, só digo que quando aparecer uma mulher misteriosa na trama já sabemos, é a bruxa. Além disso, gostei das considerações feitas sobre o Shitan e o trabalho dele de “espião”, mas duvido que isso acabe tomando proporções maiores na trama, diferente do evento interessante que ocorreu nesse episódio…

Ler o artigo →

O clichê do salvamento na infância sempre funciona comigo, sabe por quê? Porque se tratam de crianças, então eu super consigo entender a caracterização das personagens, assim como o tipo de promessa que fizeram e o tipo de amizade que se desenvolveu entre as duas, Chisato e Kanon. Acho que a Chisato complicou um pouco demais as coisas, mas no final deu tudo certo, né? Vamos aproveitar o verão?

Ler o artigo →

Twice sendo pintado como anti-herói, pode isso Arnaldo? Pode, e não gosto muito, mas ao mesmo tempo entendo apelar para essa construção de vilania mais “amena” com a galera da União, ainda mais se pensarmos em seu líder, Shigaraki, e o passado complexo que ele carrega. Quanto ao Twice, ao ver a m*rda ser jogada no ventilador é claro que ele reagiria, dobrando as dificuldades que se amontoavam ao seu redor.

Ler o artigo →

Esse foi o episódio da Chisato e nele vimos como o aquecimento global tem infligido um verão escaldante aos japoneses (coisa que pudemos confirmar pelas Olimpíadas, as quais provocaram adiamentos em alguns episódios de um certo anime aí…) e que a dinâmica de gato e rato da Keke com a Sumire é super divertida, mas claro, o principal era a Chisato e como ficaria a relação dela com o grupo. Vamo nessa?

Ler o artigo →

E não é que os heróis viraram o jogo? Mas também, eram quatro contra um, e quatro que usavam magia, seria ridículo demais se não tivessem dado um jeito no velho gaiato, que ainda tentou manipular a opinião pública na porta da mansão dele, mas, honestamente, sacrificar crianças por medo já era queimar filme demais. Menos mal que o herói apareceu, um herói sem pai nem mãe, como ficaram todos no final.

Ler o artigo →

A espada do protagonismo chegou para o Hawthorn e ele resolveu a parada com um golpe só. Você gostou? Eu não gostei. o anime todo é com as garotas lutando para a última luta (cronologicamente falando) ser resolvida pelo mais fraco do grupo? Nada contra ele ganhar destaque, sequer sei se não houve motivo para a espada ter caído nas mãos dele (devemos ver isso nos últimos episódios), mas poxa, o fim não deixou um sabor agridoce na boca?

Ler o artigo →

Que belo epílogo foi esse, hein? Era o que restava apresentar após o desfecho do episodio anterior, algo que passou longe de ser insatisfatório pelo sentido de conclusão de um ciclo que deu a trama, assim como pelo anúncio de segunda temporada para 2022, que garante o prosseguimento da história nas nossas telas. O que você mais gostou no anime? Deixe aí nos comentários para batermos um papo!

Ler o artigo →

Procurei pelo em ovo, pois as intenções da Hayase meio que já estavam claras faz muito tempo. A mulher é louca, pirada da cabeça. Foi por isso que ela matou a Parona, perseguiu o Fushi, o encurralou na ilha e quis se deitar com ele. Ela não está mais nem aí para a nação dela ou poder, ela só quer viver intensamente na sombra da imortalidade do Fushi, afinal, ela não vai e nem quer matá-lo, ao menos não antes desse episódio…

Além disso, Fumetsu mostrou culhões e nos presenteou com o final bacana que eu especulei episódio passado. Só espero que a Tonari não vire uma Parona da vida ou que a Hayase a mate (isso nem faz mais sentido, afinal, o Fushi foi embora da ilha), mas sim, quero que ela retorne no futuro. Por favor, não me surpreenda episódio final. Apesar do tom triste da prévia, espero um desfecho sem maiores perdas para nosso herói.

Ler o artigo →