Dr. Stone voltou com a parte final e mais importante da primeira fase de sua história, a Stone Wars, a guerra entre Senku e Tsukasa, o cientista e o troglodita. Se não lembra muito do anime sugiro que leia minha resenha da primeira temporada, e ambas você encontra no Crunchyroll. É hora da ciência derrotar a ignorância no Anime21! (Aliás, se procura um artigo realmente científico leia o Hataraku Saibou da Mari que está animal!)

Ler o artigo →

Nanatsu no Taizai: Fundo no Shinpan é a quarta temporada do battle shounen de sucesso que a princípio era animado pelo ótimo A-1 Pictures, mas acabou no estúdio Deen nas mãos de uma equipe de produção aparentemente desanimada e certamente pouco recursada para entregar um pouco da qualidade que marcou ao menos a primeira temporada da série. Não à toa os memes se acumularam na terceira temporada e nessa não há uma perspectiva de algo muito diferente. Sem mais delongas, vamos falar um pouco sobre essa S4 de Nanatsu, uma sombra do que Nanatsu foi um dia…

Ler o artigo →

Kaifuku Jutsushi no Yarinaoshi (Redo of Healer) é um anime do estúdio TNK que é adaptação de light novel e conta a história de Keyaru, um herói curandeiro que obtém um grande poder e decide com ele voltar ao passado para se vingar dos membros da party que abusou dele. Sim, o protagonista é edgy, nem parece, né? Ao menos o anime deu uma suavizada nos problemas da light novel e do mangá, afirmo isso porque li alguns capítulos do último. Mas ainda assim não é grande coisa, é o tipo de anime que quer “causar”. E causou na estreia?

Ler o artigo →

Azur Lane: Slow Ahead! (Azur Lane: Bisoku Zenshin!) é um anime spin-off da franquia Azur Lane (o primo chinês de Kancolle) focado em slice of life com algumas personagens fofas da série. É um curta bobinho de oito minutos que você pode assistir na Crunchyroll, diferente do anime principal que é da Funimation.

Ler o artigo →

Yatogame-chan Kansatsu Nikki voltou com tudo para sua terceira temporada mostrando que ainda há muito o que se aprender e divertir com esse anime de pequena duração, mas grande qualidade.

Não preciso dar a sinopse, né? Se ainda não viu nada assista a primeira e a segunda temporadas no Crunchyroll e leia meus artigos de primeiras impressões delas. Vamos ao que importa!

Ler o artigo →

SK∞ (ou SK8 the Infinity) é um anime original do estúdio Bones dirigido por Hiroko Utsumi (Free!, Banana Fish) que trata do skate de uma forma bastante colorida, alto astral e moderninha. Na história conhecemos Reki, um colegial louco por skate que compete em verdadeiros “rachas” e trabalha em uma loja de skate. Em um belo dia ele conhece Langa, um aluno transferido nipocanadense que chega do Canadá para viver no Japão e está atrás de emprego, mas mal sabe ele que se envolver com skatistas o levará a relembrar experiências do passado.

Ler o artigo →

Kemono Jihen é um anime do estúdio Ajia-Do (Isekai Maou to Shoukan Shoujo no Dorei Majutsu, Kakushigoto, Shuumatsu no Izetta) que adapta o mangá de Shou Aimoto lançado na revista Jump SQ. Na história acompanhamos o investigador do oculto, Inugami, e Kabane, um garoto órfão que, assim como Inugami, não é um humano, ao menos não um humano comum. Inugami e Kabane são kemono, uma espécie de demônio. Inugami trabalha justamente resolvendo casos que envolvem essas criaturas e após cruzarem caminhos Kabane começa a trabalhar com ele em sua agência.

Ler o artigo →

WIXOSS Diva(A)Live é um anime do estúdio J.C.Staff que dá seguimento a franquia de card game WIXOSS em animação, mas dessa vez em um cenário e com uma pegada bem diferentes. Se Selector e Lostorage focavam no drama, Diva deve focar em moe e comédia, ou ao menos foi essa a impressão que eu tive.

Na história acompanhamos Hirana, uma garota que joga o card game WIXOSS e quer se tornar uma Diva lendária. Diva é uma espécie de jogadora muito popular, amada pelo público tal qual uma idol. WIXOSS se tornou um grande fenômeno cultural no mundo todo e como Hirana há outras garotas com o mesmo sonho e que vão batalhar por ele.

Ler o artigo →