Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Não julgo quem pula o começo de um episódio de Black Clover e vai direto para a abertura ou até passa ela, porque é só enrolação e ainda demora. Deixando isso de lado, o episódio em si foi até um pouco divertido e teve uma coisa interessante, mas foi tudo tão básico e lento com uma direção preguiçosa que irritou e, ao meu ver, tornou esse o pior episódio do anime até aqui. Ao menos tem a personagem nova que se você não odiar de cara pode com o tempo te animar para ver o anime.

Ler o artigo →

Como tinha dito antes, Ballroom ainda não tinha final para esse arco no mangá e por isso ele vai ter no anime um final adiantado pela autora, final esse que deve divergir em alguns pontos do que terá no original. De toda forma, acho que as diferenças serão mínimas, mas é mais um motivo pelo qual indico que leiam o mangá, desde o começo, após o fim do anime. Agora vamos a décima nona dança!

Ler o artigo →

Eu fico me perguntando como deve ser ver uma história que você criou ganhar vida pelas mãos de outras pessoas e deixar de ser um pouco sua para ser ainda mais dos outros. O ponto forte desse episódio foi trabalhar um pouco isso e é sobre essas e outras coisas que falarei agora!

Ler o artigo →

Mantendo a consistência e o realismo a história continua avançando de forma bastante objetiva, dando forma a coisas que vinham sendo construídas e tomando contornos interessantes, mesmo que ainda bem previsíveis. Vamos a mais um episódio de “Só porque estou usando demais esse trocadilho não quer dizer que vocês não vão ler o resto do artigo”, né? Né? Espero que sim!

Ler o artigo →

Às vezes me pergunto por que acompanho Black Clover e acho que até hoje não sei ao certo…. Deixando as lamúrias de lado, esse episódio se não foi bom, ao menos foi razoável dentro do que se poderia esperar dele, representou mais uma pequeno e simbólico avanço para o Asta e terminou com a deixa de algo que pode ser interessante se for melhor trabalhado. Venham, Touros Negros!!!

Ler o artigo →

Excellent! Poderia tecer mais elogios sobre esse episódio, mas esse já está bom para começar! Entrando de cabeça em sua reta final, Ballroom e Youkoso nos presenteia com um episódio que ampliou as suas qualidades e disfarçou muito bem os seus defeitos, o que acredito ter conseguido provocar intensas e gratificantes emoções no telespectador. Shall we dance one more Heat?!

Ler o artigo →

Esse episódio me agradou bastante porque conseguiu falar sério enquanto fazia piada com praticamente tudo e não precisou apelar para o drama para passar uma mensagem bacana, além de ter tido um desfecho satisfatório e coerente. Vamos a “Ler esse artigo é tudo o que você precisa”!

Ler o artigo →