Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

E chegamos ao fim desse anime que me pegou de surpresa e, como em uma paixão adolescente, bastou um olhar para fisgar meu coração. Tsurezure Children é um exemplo genuíno do quanto a simplicidade e a alegria podem dar certo com a comédia e a paixão. Foi um enorme prazer ver e comentar essa obra, sendo assim, vou falar um pouco mais dele agora antes que só me reste a saudade e a nostalgia de sua lembrança.

Ler o artigo →

Na reta final Tenshi arruma uma batalha entre bandas para tentar agitar um pouco as coisas, o que é uma ideia boa, pois pode causar impacto e emoção razoavelmente suficientes para dar um bom desfecho ao anime. O problema em si reside no que levou a isso, uma ideia da Kiriyume com uma motivação boba e idiota. Bem, agora vamos falar do começo do fim!

Ler o artigo →

Olá pessoal, é hora de falar sobre esse episódio que fechou o arco da Copa Tenpei. Foi um final não tão previsível, mas também não tão incomum, no qual as coisas deram certo, mesmo que de formas “tortas”. Outro episódio muito bom, ainda que com aquele velho problema do qual sempre reclamo e sei que não deve mudar até o fim do anime. Sem mais delongas, vamos a décima primeira dança!

Ler o artigo →

É com pesar e contentamento que começo a análise do último episódio de Re:Creators, um anime que vai me deixar saudades mesmo tendo problemas e passando longe de ser o melhor ou o mais marcante do ano de 2017. E isso por quê? Porque Re:Creators é uma história sobre a criação de histórias, e desde criança eu sou um aficionado por elas. Sendo escritas ou desenhadas, atuadas ou animadas, o importante para mim é que sejam histórias que me cativem e me façam refletir sobre algo. Esse anime conseguiu fazer isso em seus vinte e dois episódios, então primeiro falarei o que achei desse último e depois tecerei comentários sobre todo o anime em si. Co-criadores, peço pela última vez que embarquem comigo nessa viagem!

Ler o artigo →

Parece que Tsurezure ouviu meu pedido e nesse episódio apresentou uma boa interação entre garotas – e um pouco entre mães e filhas – que serviu para explorar outros aspectos de suas relações amorosas. Foi outro ótimo episódio, só que, infelizmente, agora com um gostinho de despedida, pois o próximo é o último! Mas guardemos a saudade para depois e falemos do episódio.

Ler o artigo →

Infelizmente considero esse o pior episódio de Tenshi até agora, apesar de ter sido um dos que mais me fez rir. Isso não se deve à mudança de gênero – do drama para a comédia – ou as brincadeiras de duplo sentido envolvendo as lolis – espero que a ONU não veja esse anime –, mas sim a forma como jogaram pela janela coisas que haviam sido trabalhadas de forma relativamente decente em prol da comédia pastelão e de dar falsas esperanças para romances sem eira nem beira – enquanto o que poderia acontecer ficou completamente de lado. Não que eu esperasse demais do anime, mas ele estava indo bem e agora forçou muito a barra!

Ler o artigo →

Dessa vez Ballroom começou com um típico flashback de torneio onde pudemos conhecer um pouco mais da “origem” do Gaju e da Mako. Isso foi bom para fazer com que os compreendêssemos melhor – afinal, antes de sabermos para onde alguém vai temos que saber de onde esse alguém veio – e aceitássemos as consequências de seu conflito.

Ler o artigo →