Kimetsu continua bem divertido, mas, principalmente, consistente. E nessa reta final de temporada, o telespectador teve a oportunidade de conhecer uma nova faceta de Zenitsu, a confirmação de que as aparências não devem enganar tanto no caso do Inosuke e um Tanjiro cansado, eu diria até que frágil e sensível, só que obstinado como todo protagonista de battle shonen deve ser, mas os melhores são humanizados de uma forma a facilitar a empatia do público, e me compadeço com o cansaço dele. Só reclamo pela Nezuko mal ter aparecido, porque de resto foi tudo ótimo. E dá-lhe Relâmpago Zenitsu!

Ler o artigo →

Parece que eu estava esperando esse desenrolar dando mais foco a Eriko-sensei e, apesar de nem ter tanto apreço assim pela personagem, gostei do que vi, também porque rolou algo para o qual eu não havia me atentado; que a morte da Mitsuki, e sua própria situação de escravidão, apontavam que ela precisava de ajuda; e se mostrou um desenrolar interessante, mas principalmente coerente!

A cereja do bolo do anime devem ser os arcos da Kanna e da própria YU-NO; e talvez um arco maior da Mio. É com esse pensamento positivo que dou início a minha análise da décima segunda semana de YU-NO!

Ler o artigo →

Talvez você não faça ideia da quantidade de animes curtos de comédia legais que há por aí. Então, se quiser conhecer mais obras que podem garantir um riso rápido e satisfatório dê uma conferida nessa lista. Se você não rir com qualquer um desses animes pode pedir seu dinheiro de volta! Mentira, tem algum pra me emprestar aí? Como sou cria da terra do humor posso contar uma piada em troca, não garanto que te fará rir, mas garanto que anime engraçado você vai encontrar por aqui. Vamos nessa!

Ler o artigo →

No. 6 é uma light novel de Asano Atsuko, mesma autora de Battery. A obra não tem ilustrações e isso em nada atrapalha a experiência em comparação a outras light novels, pois sua narrativa é excelente.

Ao leitor é apresentada uma história instigante com protagonistas cativantes, e uma escrita dinâmica que faz muito com pouco. O primeiro livro possui apenas 160 páginas no total. A obra tem 9 volumes e seu mangá de 9 volumes foi lançado na íntegra no Brasil – também pela editora New Pop, a mesma casa da light novel.

Porém, parece que a light novel não vendeu tão bem, empacando no volume 5, e por isso precisa de mais leitores para ao menos finalizar a sua publicação. Como blogueiro, o máximo que posso fazer é indicá-la a você, caro(a) leitor(a), e é exatamente isso que eu farei no texto abaixo!

Ler o artigo →

Um episódio full sensei, mas com uns retoques de Asumi, que fizeram a coisa valer a pena, apesar das situações apresentadas, ao menos em sua maioria, terem sido apenas comédia boba e fanservice dos bons.

Acho que o próximo episódio pode ser mais interessante se aproveitar as deixas que esse deu e sei que o anime consegue isso sem abrir mão de seu besteirol típico. É hora de Bokuben no Anime21!

Ler o artigo →

Ame-o ou o odeie. Não tem como eu usar esse ultimato para definir uma forma de encarar Zenitsu, o novo, mas nem tão novo assim, personagem de Kimetsu no Yaiba. Por que eu afirmo isso? Porque sei que o personagem é mais do que a primeira impressão que ficou dele. Mas, como estou comentando o episódio em específico, é com ele que devo me contentar para prosseguir minha análise.

Ele sequer foi o único novo personagem a dar as caras, é verdade. Mas o único que já é um personagem de fato, pois o cabeça de javali apenas foi introduzido de uma forma meio incomum, mas legal. Em todo caso, o anime continua ótimo e de agora em diante terá novos elementos. É hora de Kimetsu, no Anime21!

Ler o artigo →

Eu fui trollado pela morte não morte do Polnareff? Não exatamente. Tinha pego um spoiler faz muito tempo e não lembrava exatamente das circunstâncias, tanto que não sei o que acontecerá a seguir, e é de Jojo que estamos falando, então não duvido nada que ele acabe vivo, nem que acabe morto! De momento o melhor é comentar quão inusitado, engraçado e estranho, o quão Jojo, esse episódio foi!

Ler o artigo →

Arata naru Sekai: World’s/Start/Load/End é um projeto multimídia que compreende OVA, light novel e mangá, um de cada, mas neste artigo irei comentar apenas o OVA, produção do estúdio Madhouse, cuja história é de Hitoma Iruma – autor da light novel Denpa Onna to Seishun Otoko –, com a direção de Yuzuru Tachikawa – Death Parade, Mob Psycho 100.

Para entender tudo que acontece nesse OVA o mais indicado é consumir as três mídias, mas acredito que assistir somente a ele já seja o suficiente para que a pessoa tenha uma experiência interessante – não à toa eu resolvi resenhá-lo aqui no blog.

Ler o artigo →