Boogiepop wa Warawanai é originalmente uma light novel de autoria de Kouhei Kadono e ilustrações de Kouji Ogata. A série já teve anime nos anos 2000, mas, diferente dele, a produção de 2019 do estúdio Madhouse é uma adaptação fiel de quatro arcos da obra, cinco livros no total.

E o que pôde ser visto nesse anime de incomuns 18 episódios, mas apenas um cour? A história do shinigami Boogiepop que, diferente da lenda urbana, não mata garotas no auge da beleza, mas surge automaticamente no corpo de Miyashita Touka quando o mundo corre perigo.

Mas Boogiepop é mais que sua própria história, e o que é me esforçarei para comentar nessa resenha.

Ler o artigo →

Alice’s Tale é uma light novel de autoria de Tadanori Kurashita e ilustrações de Akio Watanabe e suas pouco mais de 80 páginas entregam uma história simples, mas não menos interessante, que trabalha o cotidiano da relação entre um humano e uma IA e um revés que faz sua leitura valer a pena.

O livro foi lançado digitalmente no ocidente em uma iniciativa da Conyac, empresa de tradução colaborativa sediada no Japão, que escolheu tradutores por meio de um concurso. Vamos falar do Conto de Alice?

Ler o artigo →

Eis que surge o primeiro desafio de verdade de Nariyuki como tutor; fazer Fumino e Rizu terem notas acima da média geral. Para isso métodos mirabolantes não foram necessários, só a motivação de não perderem o tutor, um que dá margem para a ocorrência de várias situações típicas de um romcom. O resto do episódio agradou quem faz parte do #teamuruka como eu. É hora de Bokuben no Anime 21!

Ler o artigo →

O arco de treinamento de Kimetsu no Yaiba nos mostra um Tanjiro esforçado e que passa por muitas adversidades antes de conseguir fazer algo. O protagonista em formação, que no início era um garoto, dá os primeiros passos para se tornar um homem ao ser capaz de cortar os obstáculos postos em seu caminho. Clichês bem trabalhados também movem corações, não é? É hora de Kimetsu no Anime21!

Ler o artigo →

Dando todos os descontos de forma possíveis – rotineiros a Jojo – esse episódio foi excelente. Tenho a certeza que foi um dos melhores de Vento Aureo. Não foi um embate entre protagonistas e sim de antagonistas que roubaram o estrelato proporcionando um desfecho que pode ter sido anticlimático, mas não deixou de emocionar e ser coerente. É hora do Thrash encontrar o Progressivo no Anime21!

Ler o artigo →

Esse episódio teria sido bem meia boca se não tivesse focado na Ayumi e feito ao menos o básico do que se poderia esperar da situação da personagem.

Desde o primeiro episódio a trama deixava clara a pressão que ela sentia, então não seria estranho ela acabar explodindo. Isso se liga a trama central, na verdade, diria até que a ajudou a avançar um pouco, mesmo que ainda não tanto quanto poderia.

Ler o artigo →

A liberdade é um direito previsto em lei, mas as pessoas lutam por ela até hoje. E a sua privação, por que ocorre? Porque há quem transgrida as exceções existentes.

Mas também existem injustiças e há certos casos em que o aprisionamento não é exatamente injusto, mas é feito de forma inadequada e em ambos cenários a pessoa pode tentar a fuga ainda que não pareça possível.

O tema dessa lista é justamente esse, a fuga da prisão, tentativa de reencontro do ser humano com um de seus direitos mais básicos que dando certo ou não sempre rende histórias interessantes na ficção. E vamos a lista!

Ler o artigo →

The Promised Neverland, ou Yakusoku no Neverland, é originalmente um mangá publicado nas páginas da famosa Weekly Shonen Jump. A obra é escrita por Kaiu Shirai e ilustrada por Posuka Demizu, que está sendo lançada desde 2016 e antes mesmo do seu anime já era dona de um sucesso astronômico convertido em altas vendas e elevada popularidade.

Merecidas? Sem dúvida alguma, ao menos de acordo com o seu primeiro arco que foi adaptado em um anime de 12 episódios produzido pelo estúdio CloverWorks. Fique comigo e leia esta resenha, disso eu espero que você não queira fugir…

Ler o artigo →

Kinoko Nasu é a principal mente criativa por trás da TYPE-MOON, portanto, é o responsável por escrever a série de livros de Kara no Kyoudai e as visuals novels de Tsukihime e do universo de Fate.

Nessa curta light novel, criada para um recital, somos apresentados a humanidade no ano 3000, ou ao que sobrou dela, e a uma personagem chamada de “Princessa”, que liga o presente ao passado, a Terra à Lua; de forma poética, bela e reflexiva. Vamos pegar um peixe no Coral da Lua?

Ler o artigo →

Bokuben continua bem divertido e nesse segundo episódio somos apresentados à amiga de infância que será a terceira garota no harém do protagonista, Uruka Takemoto, a sereia da escola.

Ela é bem avoada e agitada, o estereótipo de esportista que costuma se ver muito em mangás e animes, o que não é problema visto que há muito o que se falar sobre essa sereia. É hora de Bokuben no Anime21!

Ler o artigo →