Estou vivendo um sonho ou esse episódio foi realmente muito bom? De cara logo vimos dois exemplos de independência das heroínas, Tarte e Maha, em aspectos parecidos no quesito “se defender sozinha”, mas diferentes, afinal, uma foi testar sua lança, a outra o tino para os negócios.

Ambas, em certo nível, ganharam alguma independência do protagonista, ainda que, obviamente, tudo que façam continue atrelado a eles. Mas o que mais me fez gostar desse episódio nem foi isso e sim algumas reflexões que ele me provocou e a decisão óbvia o Lugh. Seguimos?

Ler o artigo →

Esse foi o episódio do anime que menos me agradou pelo quão vazio ele pareceu tematicamente, ainda que não tenha sido inútil se pensarmos na apresentação do comandante-chefe e no quão claro é que ele tem um plano que deve ser no mínimo questionável, senão não o esconderia.

Além disso, teve animação boa, mas quando esse anime não tem? Às vezes tenho a impressão de que takt é mais sakuga que roteiro, até pelo quão clichês e rasos são os personagens, principalmente os novos. Walkure e Inferno não salvaram o episódio, mas a música salvará o anime?

Ler o artigo →

Nessa história diversos corvos começam a agir de forma estranha, como que obedecendo ordens de alguém, ou quem sabe até de algo. Seus objetivos são muito claros, invadir casas onde pássaros se encontram presos e libertá-los um a um.

Causando assim caos pela cidade e até mesmo ameaçando a segurança de diversas pessoas. Ainda mais estranho é o fato de que um humano os ajuda nessa empreitada. Sim, pela primeira vez nesse anime temos um humano como inimigo.

Ler o artigo →

Depois de enfrentarem sua primeira batalha como quarteto e indo satisfatoriamente bem, a história vai se encaminhando para sua última batalha, mas não sem antes jogar outra dose de preocupação em cima dos protagonistas, para tornar esse momento conclusivo ainda mais tenso do que já é. Como será que vai estar o coração desse povo até o fim dessa campanha pela expedição?

Ler o artigo →

Esse episódio virou o anime 360 graus para mim e sabe que eu adorei isso porque assim Ousama Ranking soube explorar algo para o qual já havia demonstrado potencial em seus dois primeiros episódios introdutórios, a aventura, e o caminho tortuoso dela para ser mais exato.

O rei morreu, o coitado já estava com um pé na cova mesmo, e deixou a coroa para seu primogênito, mas uma manobra política relegou o Bojji as sombras, tornando-o um belo candidato a aventureiro, aventura esta que virá para expandir os horizontes do herói e torná-lo digno do trono?

Ler o artigo →