Uma coisa que sempre desconfiei era sobre os ditos “animes para criança”. Sempre tão tachados como bobos e por não trazerem um conteúdo sério e relevante. Se muitas vezes são assim, e certamente há o espaço para serem assim, de forma alguma precisam ser assim. Na verdade, talvez justamente por ter esse público alvo é que deveriam dizer algo de importante.

E não raro olhando para as mensagens que essas obras expressam me pergunto quantos adultos, os que tanto se orgulham de ver suas “coisas sérias”, já as tenham esquecido. E esse episódio mostrou que uma coisa pode ser “infantil”, mas ainda assim impactante e admirável.

Ler o artigo →

Uma criança humilde capaz de processar e fazer frente a um nobre adulto, esse é o jovem Moriarty. Aqui percebemos que ele começou a sua jornada até mais cedo do que pensávamos. Mas esse de fato foi apenas o começo, apenas o primeiro passo. Um nobre é pouco para quem se levanta contra uma classe inteira.

Ler o artigo →

É irônico como se tem algum lugar nesse mundo com multidões querendo sair então esse lugar são as prisões. Elas estão lotadas de pessoas com essa intenção. Mas o que vemos nesse episódio é justamente o oposto, um personagem querendo adentra-la. Mas por pouco tempo, só até conseguir aquilo que lá foi buscar.

Ler o artigo →