Jahy-sama wa Kujikenai! (The Great Jahy Will Not Be Defeated!) é um anime do estúdio Silver Link (Death March kara Hajimeru Isekai Kyousoukyoku, Imouto Sae Ireba Ii, Kenja no Mago, Kokoro Connect, Sunohara-sou no Kanrinin-san, Two Car) que adapta o mangá de Wakame Konbu. A produção é da temporada de verão de 2021 e possui a seguinte sinopse:

 

“Jahy, a segunda no comando do Mundo Inferior, acaba caindo em desgraça e vai parar na Terra, tendo que trabalhar para ter o que comer e onde morar, procurar cristas de mana para retomar a sua forma original (na maior parte do tempo ela é uma loli fofinha) e viver os mais diversos problemas no mundo humano que fazem parecer o Mundo Inferior uma molezinha. Será que Jahy conseguirá voltar a vida que levava antes?”

 

Ler o artigo →

A nossa pobre protagonista chegou a Okinawa fugindo dos problemas, para tentar se reconstruir e traçar um novo caminho. Porém como nem tudo são flores, nós sabíamos que cedo ou tarde as consequências de suas ações chegariam até ela, e elas vieram, mais rápidas que um raio.

Ler o artigo →

A morte da Parona foi uma saída preguiçosa? Acho que não, ainda que entenda que por não acompanharmos a personagem parece conveniente demais usá-la agora, justo quando o Fushi mais precisava desse elemento novo para alcançar seus objetivos. Diria até que foi sim bem conveniente, mas preguiçosa não porque lembrar dela agregou a questionamentos pertinentes ao nosso herói. Enfim, juntos somos mais fortes?

Ler o artigo →

O ursinho destruído por Ai após ter sua infância destruída por um pedófilo que sua mãe trouxe para dentro de casa

Bom dia!

Desculpe pelo atraso. Entre o final da temporada passada, a gravação dos dois programas ao vivo sobre primeiras impressões dessa temporada, a publicação de um podcast sobre Shoujo Kageki Revue Starlight (esse até tem algo a ver com Kageki Shoujo!!) e a gravação de um podcast de Kaiba (que ainda não foi ao ar), além do meu trabalho cotidiano, fiquei absurdamente saturado e não consegui escrever nada.

Ainda devo artigos da temporada passada.

Peço desculpa pelo título também. Chamativo, talvez apelativo, mas eu acho que tem muito a ver com esse arco do anime. Descreve exatamente o que se passa com a deuteragonista Narata Ai, afinal.

E descreve a realidade. Sabia que no Brasil, entre 2011 e 2017, quase 70% dos abusos sexuais contra crianças foram cometidos dentro de casa? Não sei os números no Japão, mas pela dinâmica desse tipo de crime não tenho motivos para acreditar que seja muito diferente.

Mas não se preocupe que esse é um artigo sobre a Ai, não sobre estatísticas.

Ler o artigo →

Seguindo a linha dos dois episódios anteriores, Slime nos trouxe mais um episódio calmo cheio de planos e reuniões. É uma sensação estranha estar assistindo algo que está aquém do que você gostaria e esperava ver, mas ainda assim é igualmente interessante e divertido.

Como era de se esperar, Slime consegue manter um bom nível de divertimento mesmo tendo outro ritmo. Mas afinal, para quê tantas reuniões?

Ler o artigo →

Kageki Shoujo!! (Opera Girl!) é um anime do estúdio Pine Jam (Gamers!, Gleipnir, Just Because!) que adapta o mangá de Kumiko Saiki. Devido a problemas internos atrasamos os artigos desse anime, mas esse de primeiras impressões cobre os dois primeiros episódios (de caráter mais introdutório), já o resto será coberto pelo Mexicano-senpai (cobre ele!!!). A produção é da temporada de verão de 2021 e possui a seguinte sinopse:

 

“Fundada na era Taisho, Kouka é uma escola que forma jovens moças para atuar em peças de kageki, uma espécie de teatro tradicional com canto e dança que conta com o elenco apenas de mulheres (mas tem personagens homens também). Sarasa Watanabe é neta de um ex-ator de kabuki (outra forma de teatro tradicional japonesa, mas essa composta apenas por homens) e presta exame para a Kouka. Ela quer fazer o papel de Lady Oscar (a protagonista do clássico Rosa de Versailles), mas, ao lado de Ai, uma ex-idol, vai enfrentar muitos desafios até alcançar seu objetivo.”

Ler o artigo →

Perdão é algo que acho razoável qualquer que seja o caso, mas não a reconciliação, e no caso da família Todoroki tinha uma certa resistência em ver uma reconciliação entre o patriarca, Endeavor, e seus filhos, principalmente o Shoto, um dos co-protagonistas dessa história. Com o tempo mudei de opinião e acho que seria sim legal vê-lo perdoando o pai, mas quando ele vai estar pronto para isso que é a pergunta de 1 milhão de dólares.

Ler o artigo →

A presença do mal agouro se desvela, e a pergunta que se faz, é qual o tamanho do desastre que desmorona sobre os combatentes? A resposta, por feliz que seja, segue as palavras da desconfiança, quem poderia imaginar que o salvador fosse exatamente aquele de menor prestígio, e até mesmo repulsa, dentre os generais de Chin.

Ler o artigo →

Personagem secundário com passado sofrido significa quase sempre que ele vai morrer e que essa morte precisa impactar os personagens que realmente importam, ou mais importam. Foi o que aconteceu nesse episódio. Você gostou? Eu achei válido, só espero que o Yotsuya realmente demonstre alguma mudança depois das experiências dessa arco, de outra forma, para que tudo isso terá servido, né? Enfim, vamo nessa!

Ler o artigo →