Tawawa on Monday (Getsuyoubi no Tawawa) surgiu há alguns anos como artes que o mangaká Kiseki Himura publicava em seu Twitter, coisa que ele faz até hoje, ainda que a obra tenha recebido uma série de mangá na revista Weekly Young Magazine (casa de sucessos como Akira, Back Street Girls, Tejina-senpai, Origin e Nande Koko ni Sensei ga!?).

Himura ganhou popularidade na indústria ao assumir a arte da primeira fase do mangá de Sword Art Online: Progressive (o spin-off focado nos andares de Aincrad) e fazer o character design do anime Just Because! (sério, não tem como não reconhecer o traço dele).

Não à toa a Ai-chan, uma das heroínas de Tawawa, é a cara da Mio, a heroína de Just Because!, anime que adoro e indico se curtir slice of life e romance. A única certeza que tenho é de que você curte animes com fanservice, mas não se iluda, pois vou problematizar haha. Vamo nessa?

Ler o artigo →

Ganbare Douki-chan é um anime curto de Yom, o criador de Miru Tights. A produção tem simulcast da Crunchyroll e conta a história de dois colegas de trabalho em situações “românticas”.

Vai ter senpai, kouhai e muito fanservice com lingeries, meias-calças e o que mais fez a cabeça do público que acompanha as artes fofas do autor no Twitter e que deram vida a essa animação.

Ler o artigo →

Fena: Pirate Princess (Kaizoku Oujo) é um anime original da plataforma de streaming Crunchyroll em parceria com o bloco de animação noturno do Cartoon Network, o Adult Swim. A produção ficou a cargo do estúdio Production I.G (Ataque dos Titãs, Ghost in the Shell, Mahou Tsukai no Yome, Kaze ga Tsuyoku Fuiteiru, B: The Beginning) e terá 12 episódios, tendo estreado com dois deles há alguns dias na Crunchyroll.

Segue abaixo a sinopse disponibilizada pela plataforma:

 

“A jovem órfã Fena Houtman foi criada em uma ilha onde não há esperança de se tornar algo além de um “bem material”, para ser usada e descartada pelos soldados do Império Britânico. Mas Fena é mais do que apenas uma órfã impotente. Quando seu passado misterioso vier à tona, Fena quebrará as correntes de seus opressores… Seu objetivo? Criar uma nova identidade, livre da escravidão e procurar um lugar aonde ir e descobrir os verdadeiros mistérios por trás da palavra “Eden”. Uma história da aventura que Fena e seu grupo de desajustados e aliados improváveis terão em busca de seus objetivos!”

Ler o artigo →

Choujin X é o mais novo mangá de Sui Ishida, o autor de Tokyo Ghoul. O mangá é lançado na plataforma “Tonari no Young Jump” no Japão (que até onde sei é uma plataforma digital relacionada a Young Jump) e no aplicativo MANGA Plus (com legendas em português). Tanto é isso que a periodicidade do mangá é irregular, saindo de acordo com a vontade do autor.

 

“Na história acompanhamos Tokio Kurohara e Azuma Higashi, dois amigos que lutam pela justiça, mas não fazem uma coisa, cruzar caminho com superhumanos. Entretanto, um dia Tokio e Azuma se veem encurralados e acabam ingerindo uma substância que os transforma em superhumanos. “Para lutar contra um monstro, você deve se tornar um”.”

Ler o artigo →

Isekai Shokudou (Restaurant to Another World) voltou e nem precisa de sinopse, né?

O anime é um ótimo food porn (descrição de comida boa) do estúdio OLM (saiu das mãos do Silver Link) sobre o qual tenho dois dedos de prosa a dar mesmo com a fórmula sendo a mesma da primeira temporada.

Nessa estreia conhecemos uma nova cliente, assim como vemos um pouquinho da vida da Aletta fora do restaurante, nada de incomum para quem viu a primeira temporada (que indico assistir para entender porque existe o restaurante, as comidas que os personagens gostam, etc), mas muito bom mesmo assim.

Por quê? Porque a estreia foi temperada com um toque de gentileza que tornou seus vinte minutos ainda mais afáveis.

 

Lembrando que o anime só vai estrear oficialmente na temporada de outono de 2021, a estreia foi adiantada (ainda sem abertura e encerramento) na Crunchyroll Expo que aconteceu faz alguns dias. Como assinante do serviço consegui ver o anime e trazer este artigo aqui para você.

Ler o artigo →

Infelizmente, não temos um artigo específico voltado para a data de hoje (o Dia dos Pais do ano de 2021), mas que tal um artigo de primeiras impressões de um anime da próxima temporada (a de outono) que aborda justamente a relação entre um pai e sua filha? Feliz Dia dos Pais!

 

Sakugan é um anime do estúdio Satelight (SukaSuka, The 8th Son? Are You Kidding Me?, Log Horizon) e a primeira estreia da temporada de outono de 2021 (bastante adiantada porque saiu na Crunchyroll Expo). A sinopse (extraída do site do streaming) é a seguinte:

 

“No futuro distante, a humanidade vive em Colônias abarrotadas, divididas por rochedos. Fora das Colônias, há uma vasta área inabitada e perigosa, conhecida como O Labirinto. Aqueles que se aventuram em explorar o Labirinto e mapear a região são conhecidos como Marcadores. Memempu é uma jovem que quer ser uma Marcadora, e Gagumber é um homem que abandonou a profissão. Esta dupla improvável de pai e filha vão se aventurar pelos perigos do Labirinto! ‘Se não há um caminho, cave um!'”

 

Ler o artigo →

Jahy-sama wa Kujikenai! (The Great Jahy Will Not Be Defeated!) é um anime do estúdio Silver Link (Death March kara Hajimeru Isekai Kyousoukyoku, Imouto Sae Ireba Ii, Kenja no Mago, Kokoro Connect, Sunohara-sou no Kanrinin-san, Two Car) que adapta o mangá de Wakame Konbu. A produção é da temporada de verão de 2021 e possui a seguinte sinopse:

 

“Jahy, a segunda no comando do Mundo Inferior, acaba caindo em desgraça e vai parar na Terra, tendo que trabalhar para ter o que comer e onde morar, procurar cristas de mana para retomar a sua forma original (na maior parte do tempo ela é uma loli fofinha) e viver os mais diversos problemas no mundo humano que fazem parecer o Mundo Inferior uma molezinha. Será que Jahy conseguirá voltar a vida que levava antes?”

 

Ler o artigo →

Kageki Shoujo!! (Opera Girl!) é um anime do estúdio Pine Jam (Gamers!, Gleipnir, Just Because!) que adapta o mangá de Kumiko Saiki. Devido a problemas internos atrasamos os artigos desse anime, mas esse de primeiras impressões cobre os dois primeiros episódios (de caráter mais introdutório), já o resto será coberto pelo Mexicano-senpai (cobre ele!!!). A produção é da temporada de verão de 2021 e possui a seguinte sinopse:

 

“Fundada na era Taisho, Kouka é uma escola que forma jovens moças para atuar em peças de kageki, uma espécie de teatro tradicional com canto e dança que conta com o elenco apenas de mulheres (mas tem personagens homens também). Sarasa Watanabe é neta de um ex-ator de kabuki (outra forma de teatro tradicional japonesa, mas essa composta apenas por homens) e presta exame para a Kouka. Ela quer fazer o papel de Lady Oscar (a protagonista do clássico Rosa de Versailles), mas, ao lado de Ai, uma ex-idol, vai enfrentar muitos desafios até alcançar seu objetivo.”

Ler o artigo →

Idaten é mais um lançamento dessa temporada (o último, talvez?) e veio com dois episódios que já mostraram muito bem do que o anime é feito. Eu confesso que apesar de tê-lo em minha lista, não estava esperando grandes coisas.

Parecia uma obra ok que eu iria ver durante a semana sem grandes expectativas. Agora, após terminar os dois episódios iniciais eu já sei que aqui, tem algo bem mais interessante do que o imaginado.

Ler o artigo →

Obey Me! é um anime curto do estúdio Colored Pencil Animation que adapta um otome game no qual os sete príncipes do inferno (Lucifer, Satan, Leviathan, Beelzebub, Belphegor, Asmodeus e Mammon) estudam na Academial Real de Diavolo e treinam para governar o mundo dos demônios. Esses irmãos infames conseguirão se dar bem, cada um com suas particularidades, ou fracassarão?

Ler o artigo →