Há dez anos onde você, caro(a) leitor(a), estava? Caso não se lembre não tem problema, mas tenho certeza de que o autor do mangá que esse anime adapta deve lembrar bem dessa época, afinal, ele tinha acabado de finalizar a publicação da obra na famosa revista de mangás: Weekly Shounen Jump.

Sim, Muhyo e Rouji: Escritório de Consultoria Jurídica Mágica é uma daquelas obras que vêm ganhando anime vários anos após o termino da publicação do material original, o que significa alguma coisa? Não sei, talvez que ele será tão bom quanto JoJo, Ushio to Tora e outros com adaptação tardia? Espero que sim! Enfim, é hora de comentar o que vi de bom e ruim nessa estreia!

Ler o artigo →

Quando o anime de Aguu foi anunciado ele chamou minha atenção não só por se tratar da adaptação de um manhua – como se chamam os “mangás” chineses – produzida pelo estúdio japonês Deen – o mesmo de Reikenzan, uma das obras que abriu alas para a “invasão dos animes chineses” no Japão –, mas por sua premissa incomum: uma verdadeira caçada aos gênios artificiais. Com a proposta visual de chafurdar na obscuridade tal qual as suas bruxas, essa estreia apresenta os personagens principais que nortearão a trama, explica o que é Aguu e, por meio dele, liga o sobrenatural a sordidez humana.

Ler o artigo →

Logo no começo do episódio somos apresentados a Seiji e Okou, dois irmãos de criação que gerem uma loja que aluga objetos no período Edo – não explicam no episódio, mas devido a incêndios e inundações, além de ser época de guerra, as pessoas tinham o costume de alugar materiais de uso cotidiano. Contudo, alguns desses artefatos não são mais simples objetos, mas sim tsukumogamis, youkais que ganham vida devido ao cuidado afetuoso de seus donos em um longo período de tempo. O anime acompanhará o dia a dia dos irmãos, e dos tsukumogamis, resolvendo “casos” na Izumoya.

Ler o artigo →

Bom dia!

O inimigo agora é outro, subtítulo da continuação de Tropa de Elite, um filme brasileiro que suspeito sem nenhum embasamento que atraia os mesmos fãs, ou no mínimo o mesmo tipo de fã, que Ataque dos Titãs. Bastante adequado, não é? Não sei, não assisti os filmes – mas sei qual é a ideia do filme, da frase, e ela funciona sozinha. Mas será mesmo o caso em Ataque dos Titãs? Que os inimigos eram humanos já era sabido desde a primeira temporada.

Bom, talvez não esses humanos. Ou talvez…?

Ler o artigo →

Desde criança eu tenho uma paixão e sintonia com o mundo dos jogos. Meu pai sempre me incentivava a jogar videogame, mesmo dando consoles “desatualizados” para a época. Por exemplo, o meu primeiro console foi um SNES. Não julgo meu pai por isso, ele fez bem. Se esse console não fosse meu primeiro contato com esse mundo, eu nunca teria conhecido maravilhas como Super Mario World, o jogo do Rei Leão, Mega Man X2, Zelda: A Link To The Past e o mais importante, pelo menos para esse artigo…

Street Fighter 2!

Ler o artigo →

O que eu vi? Não sei. Em meio a tantas referências da cultura japonesa e de diversas partes do mundo, eu fiquei bem confusa. Os personagens do anime ficaram especialmente confusos. O que você pensa que mudou nesses 18 anos? Eu nasci em 1990, que é a época em que o Papai está se referindo, apesar de todo o elenco e paisagem estar jogando isso na sua cara.

Ler o artigo →

Música, dança e atuação são elementos essenciais para um artista se destacar no teatro ou na televisão. É claro que uma atriz ou um ator não é obrigado(a) a dominar esses elementos citados, mas quem os domina pode se considerar um artista completo.

Ler o artigo →

Yuragi-sou no Yuuna-san é um anime produzido pelo estúdio Xebec (sim, aquele que fez vários animes ecchi) e originalmente é um mangá que atualmente possui mais de 100 capítulos. Com os gêneros harém, ecchi, romance, comédia e sobrenatural, a obra conta a história de Fuyuzora Kogarashi, um médium que se muda para a pensão Yuragi-sou.

Ler o artigo →

Lord of Vermillion é mais uma das estreias da temporada de Verão 2018. Esse anime é adaptação de um jogo da Square Enix de mesmo nome que ganhou várias atualizações desde o seu lançamento em 2008, chegando até 2017 com a continuação de sua saga com Lord of Vermillion 4.

Para facilitar o entendimento adaptei a sinopse disponível no MyAnimeList:

No ano de 2030, uma ressonância de alta frequência ecoa por Tóquio, seguida de uma névoa vermelha. Todos que ouviram o som ficaram inconscientes, obrigando o governo japonês a colocar Tóquio em quarentena. Seis dias depois, os cidadãos acordaram, e a cidade voltou aos poucos à normalidade. Mas quando várias pessoas desenvolvem poderes sobrenaturais envolvendo sangue, tudo fica muito mais sinistro.

Vamos à análise.

Ler o artigo →

Vocês leram a sinopse desse anime? Prestaram bastante atenção? Bem, já gostaria de deixar bem claro que essa obra é o melhor anime de mergulho sem mergulho que você vai assistir. Sério, provavelmente dá para contar nos dedos quantas vezes mostraram cenas de mergulho nessa obra. E bem, eu digo isso por ser um leitor do mangá (fonte original) e já ter um conhecimento prévio da obra.

Ler o artigo →