Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Que episódio meus caros leitores. Sinceramente, finalmente é chegada a hora de segredos começarem a ser revelados e a história tomar e mostrar sua forma real. Touta infelizmente ainda possui algumas questões sobre si, sua origem e outras várias coisas que fazem parte de sua vida (nós também) e não parece que o Fate contará (ainda que esteja disposto), afinal, Yukihime parece ter muito o que esconder. Ou seja, o pau vai começar a comer cada vez mais e eu recomendo pegar sua pipoca (ou seja lá o que você preferir) e assistir sentado essa delícia.

Ler o artigo →

Antes de mais nada, a pergunta que não quer calar: é necessário assistir o antigo anime de Kino no Tabi para assistir este novo anime? E a resposta é…. NÃO! Bom, conforme o próprio autor — em um tweet — este “novo” anime é uma espécie de remake do anime feito pela A.C.G.T. em 2003. Porém, com base nos meus conhecimentos inúteis, creio que o novo anime de Kino no Tabi, na verdade, é um reboot — e não especificamente um remake. Pelo que eu soube, este novo irá sim “refazer” alguns episódios do outro, mas também adicionará coisa nova e trocará a ordem de alguns acontecimentos, provavelmente. Sendo assim, você escolhe: assistir o primeiro antes desse ou simplesmente assistir este novo e depois o antigo.

Ler o artigo →

Bom dia!

Eu nunca esperei muito de 18if. Ter expectativas baixas é a regra número um para se divertir com alguma coisa, qualquer coisa, porque aumenta as chances de ter suas expectativas superadas. Por outro lado, ter expectativas muito altas, às vezes o que chamamos de “embarcar no hype”, é uma forma garantida para se frustrar mesmo com obras muito boas que, porém, não foram exatamente como você esperava.

18if não foi exatamente o que eu esperava, mas eu não esperava muita coisa para começo de conversa. Estava com expectativas tão baixas que na verdade quase nem assisti esse anime. E mesmo assim esse último episódio conseguiu a façanha de me frustrar.

Ler o artigo →

Pouco mais de três meses. Exato. Esse foi o tempo no qual gastei preciosos 25 minutos dos meus dias para assistir Altair. Se me arrependo disso? Com certeza! Admito que nesta reta final, Altair conseguiu melhorar, mas não tenho confiança o suficiente para continuar escrevendo sobre os próximos 12 episódios de Altair que estão por vir. Enfim, deixando esse papo de lado, vamos nos focar no que interessa, certo? E então, como foi esse último episódio da 1ª cour de Altair? O EPISÓDIO FOI… ruim. Mentira, não foi ruim, mas também não foi bom, eu diria que foi consideravelmente “ok”. E, sim, eu tenho motivos para não ter gostado tanto desse episódio. Se me permitem, irei explicá-los logo abaixo.

Ler o artigo →

É com grande pesar que começo o último artigo da segunda temporada de My Hero Academia. Sem dúvidas, este foi o anime que mais me diverti escrevendo aqui no blog e o que mais gostei de acompanhar. Foram lutas incríveis, arcos emocionantes, grande desenvolvimento de personagens, relevante progresso para a história, mas tudo que é bom termina.

Ler o artigo →

A primeira grande surpresa foi aquilo com as irmãs, e a outra foi descobrir que a Mashiki ainda não fez a cirurgia. Ela simplesmente desmaiou aquele dia e ficou desmaiada esse tempo todo. E o resultado dessa operação só poderiam ser dois: ela morre para todo mundo ficar triste e é clichê; ela fica viva para todos ficarem felizes e é clichê. Eles escolheram a segunda pelo que eu entendi. Mas para Konbini fazer alguém chorar, só se fosse de agonia por estar vendo.

Ler o artigo →