Hello pessoas, como estão? Espero que estejam bem. Em mais um dia é a Bruna falando, e hoje irei resenhar um OneShot que gostei muito apesar de precisar ler duas vezes para entender todo o contexto. Não sei se isso já aconteceu com algum de vocês, mas, às vezes, algumas histórias necessitam ser lidas mais do que uma única vez para poder compreender tudo; confesso que quando comecei a ler Fukugaeru foi de forma rápida, sem muito compromisso, por isso senti a necessidade de reler.

Moral da história: NÃO LEIA RÁPIDO PORQUE VOCÊ SERÁ OBRIGADO A LER TUDO DE NOVO.

Ler o artigo →

Hello peoples, como estão? Espero que todos estejam bem assim como eu. É a Bruna falando mais uma vez e hoje estarei indicando um mangá que me deixou radioativamente animada pelas coisas que trouxe à tona, estou falando de Funouhan, uma narrativa criada por Miyatsuki Arata e desenhada por Kanzaki Yuuya.  

Ler o artigo →

Nesse ano de 2019, o blog terá algumas colunas semanais feitas pelos nossos redatores. Esse aqui é o primeiro artigo da coluna Mangá vs Anime, onde eu comentarei sobre as diferenças entre as mídias (Mangá e/ou Light Novel para o Anime) e um pouco sobre o que acontece depois do anime com alguns spoilers. Como você, caro(a) leitor(a) pode ver, a primeira obra a ser tratada é Made in Abyss. A obra é publicada desde 2012 na revista Web Comic Ganma e escrita por Akihito Tsukushi. Teve sua adaptação para anime em 2017 contendo 13 episódios (o último episódio tem 50 minutos) e possui uma segunda temporada confirmada (sem data) e dois filmes com data de lançamento para 2019.

Ler o artigo →

Haken no Kouki Altina é uma light novel publicada desde 2012 pela editora Enterbrain e atualmente conta com 13 volumes. Mas iremos tratar da versão alternativa em formato mangá, que infelizmente foi finalizado em 23 capítulos e foi publicada entre 2015 e 2017 pela revista Famitsu Comic Clear (mesma revista de Ookami Shounen – presente na lista sobre mangás de romance que fogem do usual). É uma história que contém romance, aventura, ação, fantasia e drama.

Ler o artigo →

Você gosta de Overlord? Ou dessas obras onde o protagonista fica preso dentro de um jogo? Bom, se a resposta for sim, essa obra pode ser do seu agrado (se a resposta for não, também pode). Publicado no site AlphaPolis Web Manga (o que faz dessa obra um web mangá), a obra é uma versão alternativa da light novel de mesmo nome. Com mais de 40 capítulos em português, a obra possui elementos de fantasia, aventura e ação em sua história (talvez até poderia adicionar um romance, não do tipo harém clichê).

Ler o artigo →

O filho do mais famoso dos ladrões que quer seguir os passos do pai, mas o mesmo sempre se recusou a ensinar-lhe qualquer coisa de seu ofício. Uma druida que cresceu entre feras e recebeu sua educação básica sobre os modos da civilização de um troglodita – uma criatura reptiliana, fedorenta e normalmente pouco civilizada, exceto por esse aqui. Uma maga elfa sempre de alto-astral que esconde um passado terrível.

Ler o artigo →

Olá, pessoal! Aqui estou eu, Tamao-chan, trazendo um artigo de resenha para o anime 21. Estou aqui para apresentar um dos mangás que me fez voltar às bancas e gastar um pouco do meu suado dinheirinho, que se chama Ao Haru Ride, ou Aoharaido, como o povo resolveu encurtar. O que eu poderia dizer dele? Foi um dos que vi o anime antes para ler o mangá depois. Quando estreou, não acreditei, já que havia gostado do anime, mesmo quando a Futaba deixava a “síndrome de museu” tomar conta de sua vida.

Ler o artigo →

Olá, pessoal! Aqui estou eu outra vez, Tamao-chan, trazendo mais uma resenha. Desta vez é de um mangá que veio ao Brasil pela NewPOP, uma editora que comercializa mangás bem… alternativos. Entre os BLs, GLs, Hentais, também temos algumas obras de comédia, drama, história, etc… E uma das obras de comédia que a empresa nos trouxe em 2014, que é Azumanga Daioh, será citada neste post.

Ler o artigo →

Olá, pessoal! Aqui é a Tamao-chan! Hoje farei algo que não costumo fazer. As minhas postagens geralmente são de resumos de mangás curtos que foram completados aqui no nosso país. Hoje, exclusivamente HOJE, falarei de um mangá que não foi publicado aqui, e que, infelizmente, não teve adaptação para anime. Estou falando de Yankee-kun to Megane-chan (O Garoto Delinquente e a Garota de Óculos), de Yoshikawa Miki, a mesma autora de Yamada-kun to 7-nin no Majo, ou Yamada-kun and the Seven Witches, ou até mesmo Yamada-kun e as Sete Bruxas. No fim é tudo a mesma coisa, mas vocês que escolhem a forma que chamam.

Ler o artigo →