Beatiarus é um mangá bem interessante que não é muito conhecido por aqui. Publicado pela Panini, a obra possui atualmente 7 volumes e nesse artigo eu irei contar um pouco sobre o primeiro deles. Lembrando que o preço de capa do mangá é de 15,90 reais (o último volume está saindo por R$ 22,90) e está disponível para compra em várias lojas e livrarias. E sim, o preço deu uma “bela” aumentada mas isso é esperado da editora Panini.

Ler o artigo →

Ayakashi Triangle é a mais nova serialização de Kentaro Yabuki (criador de To LOVE-Ru e Black Cat, e ilustrador de Darling in the FranXX e Hatena Illusion), autor veterano na Weekly Shonen Jump e um mestre quando o assunto é ecchi (ao menos nesse quesito).

Essas primeiras impressões estão um pouco atrasadas, mas vou me esforçar para tornar o artigo interessante e convencer você a dar uma chance a este belo (mas que não é nada de novo) mangá.

Ler o artigo →

  • Não, eu não quero molestar você, mas o Shuzo Oshimi quer. Você vai deixar? Se sim, basta ler.

Kusakabe-san, assim como Waltz, é um one-shot do meu mangaká favorito, um autor de diversas facetas, mas que quase sempre usa sexo como elemento na trama. É o que se pode ver nesse one-shot, indicado para maiores de 18 anos por conter nudez, palavras com teor sexual, etc… Além disso, não é mesmo um mangá de fácil assimilação, mas vamos tentar entender?

Ler o artigo →

Shuzo Oshimi é meu mangaká favorito, mas leio seus mangás sem pressa, pois gosto de apreciar as obras desse autor maravilhoso. Okaeri Alice (Seja Bem-Vinda, Alice) é seu mais novo mangá em lançamento na Bessatsu Shonen Magazine (revista mensal em que sai Shingeki no Kyojin e onde o autor já lançou alguns de seus títulos).

Na história acompanhamos três estudantes; Yohei, Kei e Yui. Os três se conhecem desde a infância e enquanto Yohei começa a ter consciência do desejo sexual, ele presencia uma cena que muda seu mundo.

Ler o artigo →

Mato Seihei no Slave é um mangá escrito por Takahiro, o autor de Akame ga Kill!, e ilustrado por Youhei Takemura. A obra é lançada na Shonen Jump+, revista digital da Jump, e nos apresenta um mundo cheios de monstros perigosos e frutos que concedem poderes apenas às mulheres, as verdadeiras heroínas dessa história. Leia o artigo e você saberá!

Ler o artigo →

Jujutsu Kaisen é um mangá escrito por Gege Akutami e lançado na Weekly Shonen Jump, casa de One Piece, My Hero Academia, Dr. Stone, Shokugeki no Souma, The Promised Neverland, Black Clover, entre outros tantos mangás shonen de sucesso mundial.

A obra é lançada desde 2018 e possui uma excelente vendagem de volumes mesmo sem anime lançado. O qual, aliás, foi anunciado na último edição do ano editorial da revista. A tendência é de que saia em 2020, mas antes dele sair, vamos comentar sobre o mangá?

Ler o artigo →

Blade – A Lâmina do Imortal ou Mugen no Juunin, é uma história de samurais cheia de ação, filosofia, vingança e honra.

A obra de Samura Hiroaki foi originalmente publicada na revista “Afternoon” da editora Kodansha e durou de 1994 à 2012. Chegou a ter um anime baseado nas primeiras edições do mangá que não vingou (animação, traço e enredo muito fracos se comparados ao mangá) e um filme live-action muito bom (lançado em 2017 no Japão, mas que apresenta um final diferente para a saga) e recentemente uma nova incursão nos animes que será lançada pela Amazon Prime e promete traços e enredo fiéis ao mangá.

Ler o artigo →