Budoukan, vou abreviar porque o nome é grande, é originalmente um mangá que ganhou anime nessa temporada de inverno de 2020. Uma paródia do universo das idols? Não exatamente, pois a obra mostra toda a paixão de uma fã obcecada de maneira até bem séria, apesar da comédia de alto nível que é entregue.

Budoukan tem tudo para ser uma das melhores comédia da temporada e talvez do ano, mas também um dos melhores anime de idols, então se gosta de um desses elementos ou dos dois sugiro que embarque no meu artigo de primeiras impressões e venha para o lado idol da força você também!

Ler o artigo →

In/Spectre, ou Kyokou Suri no original, é uma das minhas apostas para essa temporada e sua estreia não deixou a desejar em absolutamente nada. Foi divertida e mostrou um pouco de seu potencial em aspectos bem diferentes.

Confesso que estava um pouco apreensivo sobre a obra pois a chance de se decepcionar é sempre grande quando há uma boa expectativa, mas fico tranquilo que foi uma estreia bem interessante e promissora. Aliás, eu já conhecia a obra pelo mangá e comparações à parte, o resultado é bem satisfatório.

Ler o artigo →

Bokuhaka ou Boku no Tonari ni Ankoku Hakaishin da Imasu, chegou com uma comédia similar a que foi proposta pelo recente Chuubyou Gekihatsu Boy, o humor vergonha alheia protagonizado por “chuunis”. Ainda não o vejo com potencial para ser o melhor da temporada, mas certamente vai divertir muito pela sua proposta pastelona.

Ler o artigo →

Bom dia!

Com alguns dias de atraso, que podem ser considerados alguns meses de adiantamento (né, Netflix?), ofereço-lhe minhas sinceras primeiras impressões sobre Dorohedoro.

Em Dorohedoro existem feiticeiros, que vivem, sei lá, na Feiticeirolândia, e existem pessoas sem poderes mágicos, que vivem no Buraco à mercê dos feiticeiros que vão lá atazaná-las com feitiços de transmutação potencialmente mortais a pretexto de treinar para serem capazes de atazanar pessoas com transmutações potencialmente mortais.

Se ficou parecendo estranho, é porque é tudo muito estranho mesmo.

Ler o artigo →

Moriarty está passando por maus bocados na prisão, mesmo sendo filho do prefeito. Mas esse episódio tratou mais sobre outro tipo de prisão. Aquela que ironicamente só existe ao lado da liberdade. E por isso mesmo, esse episódio se tratou de personagens se libertando de escolhas que nunca fizeram.

Ler o artigo →

Esse episódio não foi muito diferente da estreia em qualidade, então por que estou aqui? Falta de opção? Não, pois, ainda que não seja o poço de assuntos interessantes que gostaria, sinto que o anime pode render. Isso ainda não rolou, mas o próximo episódio promete? É hora de Darwin’s Game no Anime21!

Ler o artigo →

Finalmente Haikyuu voltou. Foi uma longa espera que sim, vai ser recompensada, mas não deixa de ser longa. Após ter uma temporada por ano (2014, 2015 e 2016), Haikyuu voltou após quase 4 anos para o início de um novo ciclo. Sendo franco, só por ser Haikyuu eu já me sinto mega empolgado com o que virá, mas depois de tudo o que aconteceu, as possibilidades que vão surgir são tantas que a empolgação fica ainda maior. No fim, resta saber o quão preparados estão Hinata, Kageyama e cia.

Ler o artigo →