Depois de uma simples batalha, Taichi e Rin precisavam descansar para o próximo compromisso. Ou melhor, talvez nem precisasse descansar tanto assim visto que foi necessária uma quantidade pequena de esforços (talvez eles cansaram mais comemorando do que o resto). Enfim, o grande ponto desse episódios foram as descobertas que tivemos e claro, a luta entre Cassim e Taichi.

Ler o artigo →

Os mangás existem há décadas e muitas vezes nós acabamos não dando a merecida atenção que os precursores das obras atuais deveriam receber. Por isso eu gostaria de indicar 4 mangás da década de 90 que talvez não seja de seu conhecimento e obviamente merece uma chance. Vale destacar que nem todos são completos desconhecidos e acredito que não teria graça se a lista só tivesse obra conhecida, né?

Ler o artigo →

Se eu tivesse que resumir esse episódio final daria para fazer isso em poucas linhas. O roteiro e a forma como as coisas aconteceram foi aquilo que muitos já conhecem: herói e vilão discutem sobre seus ideais, depois o heróis toma uma surra chegando perto de morrer e após algum tipo de incentivo volta a vida e vence a batalha. Porém num cenário de guerra nem sempre vencer a batalha significa algo, ainda mais quando a guerra está quase perdida. 

Ler o artigo →

Shimokita Glory Days é um dorama que você só conseguirá entender após assistir tudo. A história não é complicada com grandes reviravoltas ou algo do tipo, mas sua simplicidade e alguns elementos fazem com que se tenha uma ideia completamente errada sobre a obra. Apesar de ter gostado muito, demorei para entender a mensagem que a história queria passar simplesmente por achar que não tinha mensagem alguma. No fim, foi uma grata surpresa ter visto esse dorama tão desconhecido.

Ler o artigo →

Nos últimos tempos vários animes com a temática isekai vêm sendo lançados a cada temporada. Só nessa temporada atual (julho de 2019 – verão) temos pelo menos 3 isekais: Arifureta Shokugyou de Sekai Saikyou, Okaa-san Online e Isekai Cheat Magician. Na próxima teremos o dobro só em novos animes, além do retorno de um velho conhecido, Sword Art Online.

Ler o artigo →

Quando vi o anúncio da adaptação para anime de Dr. Stone eu confesso que o detalhe que mais chamou a minha atenção foi o nome de um dos autores de quem eu sou fã de longa data. Também costumo pesquisar quais são as outras obras que determinado autor produziu para que eu possa ler e, assim, ver os diferentes universos que ele pode criar. Juntando tudo isso eu decidi que seria uma boa hora de fazer um artigo sobre os autores dessa obra que está tendo seu anime transmitido nessa temporada (julho de 2019).

Ler o artigo →

Nos dois últimos episódios lançados muita coisa aconteceu e mudou. A situação está mais crítica do que nunca e Hank passou por poucas e boas antes de avançar para o próximo passo. Além dele, Schaal também tomou importantes decisões para sua vida e claro, a continuidade de sua jornada que se tornará ainda mais perigosa. No meio disso tudo, também tivemos o início da guerra onde Cain e seus comandados começaram o grande conflito que assolará o país.

Ler o artigo →

Cannon Busters foi uma das últimas adições que a Netflix colocou em seu serviço com o selo original. Lançado no mês passado (agosto de 2019), a animação possui 12 episódios de 24 minutos e com indicação que uma segunda temporada poderá acontecer. Tendo um autor americano como diferencial e sendo produzido pelo estúdio Satelight, a obra inicialmente parece promissora o bastante para chamar a atenção do público.

Ler o artigo →

Enfim a guerra entre as facções do reino começou. Antes dela, houve muito temor dentro da capital pois essa guerra prometia trazer grandes perdas para os dois lados (fora tudo aquilo que uma guerra traz normalmente). Mas não foi nada disso que aconteceu e no final das contas teremos que esperar para ver quando haverá um combate de verdade (que deve rolar nos próximos 3 episódios caso o anime tenha 12. 

Ler o artigo →

Semana passada eu fiz uma lista (aqui) sobre mangás cancelados na revista Shounen Jump, a revista de mangá mais importante e influente do mundo. Cheguei a comentar de forma rasa sobre o péssimo sistema que a revista usa para determinar a popularidade de suas obras e assim, tomar as medidas cabíveis. Um detalhe que também foi comentado e que me chama a atenção é o cancelamento de obras que possuíam uma adaptação para anime e um relativo sucesso que poderiam sustentá-las. 

Ler o artigo →