Durante esse novo episódio, Pandora continuou nos mostrando um pouco mais sobre o passado quando a grande tragédia aconteceu. A história em si ainda não avançou e continua numa progressão misturada com esses flashbacks e isso acaba tornando a história meio parada. Visualmente o anime também está longe de ser um deleite aos olhos mas aos menos parece continuar cumprindo um bom papel nos elementos importantes das batalhas.

Ler o artigo →

Depois de uma semana cheia de ódio gratuito e injusto contra o anime, Ichigo e todos os envolvidos, tivemos um episódio fantástico que deixou esse que vos escreve sem palavras e/ou adjetivos para se expressar devidamente. Foi um episódio que trouxe provavelmente tudo que eu gostaria de ver em Darling numa tacada só. Lutas, mistérios, incertezas e romance sendo a cereja do bolo (apesar de que eu nunca como ela).

Ler o artigo →

3D Kanojo inicialmente veio com uma interessante história entre um otaku rejeitado pelos outros e uma garota bonita e odiada. Com a adição de novos personagens, a história nos trouxe as “aventuras” de Tsutsui e seu primeiro namoro. Com momentos legais e engraçados, o anime vem se mostrando ser um romance leve e tranquilo.

Ler o artigo →

SIM, ele voltou e com um visual novo. O lendário (ok, empolguei) Hyoudou Issei e sua jornada por um harém (ele tem outros objetivos também) retornou após 3 anos e além de um visual novo, nos trouxe um episódio de recapitulação ou para definir melhor, podemos dizer que foi um episódio que corrigiu os erros passados. Claro que por conta de ser ecchi, a obra já recebe uma alta desvalorização injusta de muitos e por isso eu gostaria de perguntar: será que esse é apenas mais um ecchi sem história?

Ler o artigo →

Nil Admirari é um anime original do estúdio Zero-G. Apesar de ser uma adaptação original (como dito acima), a história vem originalmente de uma visual novel lançada em 2016 para PS Vita com uma sequência no ano seguinte. Por ser um Otome game, a obra tem um estilo “padrão” com personagens masculinos de beleza anormal (porque 90% no mínimo será um “pedaço de mal caminho”) e uma garota como protagonista.

Ler o artigo →

Nesse episódio tivemos explicações um pouco mais claras(porém confusas) sobre a situação no geral. Na verdade seria mais fácil dizer que o que realmente importa sobre a história como um todo sequer foi devidamente explicado (claro que devemos considerar que está no começo também) é apenas o que houve de fato foi esclarecido.

Ler o artigo →

Aiaiai e novamente temos uma polêmica em mãos. Ichigo é isso, 02 aquilo, Kokoro também e por aí vai. A minha dúvida nisso tudo é até quando? Sério, eu não consigo entender quem sai culpando elas por suas ações porque simplesmente não faz sentido. Será que custa pensar nas razões que causaram tais ações e se isso está realmente errado como estão dizendo?

Ler o artigo →

Apesar da demora, Pandora estreou e deu um cartão de visitas promissor. Mas vamos falar um pouco sobre ele. Produzido pelo estúdio Satelight e tendo como criador Shoji Kawamori (franquia Macross) esse anime vem com uma temática não muito nova, mas interessante. Quanto a animação empregada, sinceramente não me incomodou e posso dizer que não tenho reclamações.

Ler o artigo →

Killing Bites foi um dos animes da temporada de janeiro que acabou. Com 12 episódios e uma proposta um tanto trash, a obra veio com uma certa falta de expectativa por parte do público e talvez com razão inicialmente. Felizmente, com o passar dos episódios a obra começou a mostrar a que veio e se tornou uma grata surpresa ao final de tudo.

Ler o artigo →