Após um episódio fraco, Oregairu voltou com tudo nessa semana. Grandes dilemas surgiram e decisões tiveram que ser tomadas. O resultado de cada uma delas pode ser um preço bem alto, mas ainda assim, cada um dos personagens centrais estava decidido o bastante para ir em frente e aceitar o resultado, independente do que seja. Com isso, além de termos tido um baita episódio, a sequência promete bastante.

Ler o artigo →

Beatiarus é um mangá bem interessante que não é muito conhecido por aqui. Publicado pela Panini, a obra possui atualmente 7 volumes e nesse artigo eu irei contar um pouco sobre o primeiro deles. Lembrando que o preço de capa do mangá é de 15,90 reais (o último volume está saindo por R$ 22,90) e está disponível para compra em várias lojas e livrarias. E sim, o preço deu uma “bela” aumentada mas isso é esperado da editora Panini.

Ler o artigo →

Depois de dois bons episódios, dessa vez tivemos um episódio parado com um conteúdo bem pobre. Nada aconteceu de verdade e só tivemos preparações para o baile praticamente. A questão da Yukino não teve alteração alguma, Yui teve seus momentos para aproveitar com o Hachiman e talvez quem teve mais destaque foi a Iroha, que ainda assim não faz nada relevante. Aliás, tivemos a aprovação da Komachi ao menos.

Ler o artigo →

Não é de hoje que a comunidade que curte mangás shoujo reclama da pequena quantidade disponível por aqui. Aos poucos parece que o panorama tem melhorado e dessa vez a resenha/indicação é a última serialização da autora de Aoharaido, mangá também lançado aqui no Brasil que possui uma adaptação para anime e live action. Logo de cara eu já gostaria de ser sincero: não sou o maior fã de Ao Haru Ride apesar de ter visto o anime por completo.

Ler o artigo →

No episódio passado nós tivemos uma continuação do final da segunda temporada e na segunda metade uma abordagem mais “leve” e tranquila com a Komachi sendo a grande estrela. Isso foi o ponto alto do episódio e o ponto de maior destaque, mas além dele tivemos uma cena que eu preferi não comentar a fundo mas que foi até mais importante. O mais interessante dessa cena é que agora, no segundo episódio, tivemos uma outra cena sobre.

Ler o artigo →

Oregairu finalmente retornou após 5 longos anos desde sua segunda temporada. Muitas coisas aconteceram desde então, como por exemplo os vários adiamentos do último volume da light novel e claro, a impaciência de todos os fãs que queriam saber sobre a conclusão da história. Particularmente eu amo essa obra e para mim ela é facilmente uma forte candidata ao top 10 geral de todos os animes que eu já vi. Por isso, se você ainda não viu as temporadas iniciais, corra porque vale a pena!

Ler o artigo →

Um ano após o primeiro episódio da primeira temporada, Enen no Shouboutai, ou Fire Force (como preferir) retorna com mais 24 episódios. Diferente da primeira temporada, a segunda ainda não se encontra na Amazon Prime, algo que talvez aconteça daqui um tempo, assim como foi com a temporada inicial. De qualquer forma, esse primeiro episódio foi apenas um aquecimento para o que vem por aí.

Irei comentar um pouco sobre.

Ler o artigo →

Depois de 3 anos, finalmente tivemos a sequência de Tsugumomo. Depois de uma temporada que aliviou no ecchi e teve uma adaptação fiel (até onde eu me recordo), a segunda mostrou algo mais sério, sem perder as características principais da história. A promessa de uma possível terceira temporada anima bastante, mas agora, acho interessante refletir sobre o que assistimos durante esses dois meses de transmissão.

Ler o artigo →

No episódio anterior Rachel traiu Bam. Talvez não fosse uma atitude muito esperada, mas ainda assim, aconteceu. E o episódio final serviu para mostrar tudo o que levou ela a fazer aquilo num momento onde ele tinha acabado de salvar os dois e consequentemente garantido a vitória no teste. E ainda que não tenha tido os elementos que vemos em episódios finais, ainda assim foi um fechamento interessante.

Ler o artigo →

Finalmente chegamos na conclusão de Tsugu Tsugumomo e eu estou com um mix de emoções. Gostei do episódio final apesar de problemas claros na história, mas acho que tudo o que aconteceu serve mais para refletir sobre o que pode vir no futuro do que pensar nesse passado complicado. E no meio dessas dúvidas, resta ir para o mangá e ver o desenrolar da história. Inclusive vou comentar um pouco sobre neste artigo e na resenha.

Ler o artigo →