Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

“Em geral, chamamos de destino às asneiras que cometemos”

Isso pode ou não pode ser verdade, depende se você acredita ou não em destino. Eu sou do time dos que decide acreditar para continuar firme, sem se arrepender das más decisões tomadas durante a vida. Mas a Horikita ainda não pode chamar de destino o que aconteceu, porque até agora só deu tudo errado. O Ayanakoji parece estar envolvido com tudo isso pelo que ela pensou, mas eu ainda não entendi como ou o motivo de tal.

Ler o artigo →

Olá, pessoal! Aqui estou eu, Tamao-chan, trazendo mais um artigo de Isekai Shokudou, porém este é o último. Mas não se preocupem, terá bastante coisa. HUISFH

Bom, acredito que, igualmente à Aoyama-kun, o final era como esperado, porém a carga de feelings foi bem maior, principalmente na parte em que o elfo Alexandre aparece. Mas neste artigo não falarei apenas de um episódio, não é verdade? Parece que mais seres estarão prestes a conhecer a porta que dará ao restaurante de outro mundo, além do povão mais antigo que até ganhou apelidos de acordo com os seus pratos prediletos.

Vamos acompanhar essas histórias!

Ler o artigo →

Sim, foi broxante. Esse último episódio de Nana Maru só demonstrou que os personagens não evoluíram quase nada durante os doze episódios. A Fukami e o Inoue foram eliminados quase que facilmente, e o Koshiyama foi até o final e perdeu para seu primeiro rival. Isso, por mais que faça parte da evolução dos personagens, foi chato. Eu percebi que gosto dos clichês de shounen, aqueles que os protagonistas sempre ganham no final. Considerando que o anime não fez sucesso, este último episódio será o que ele deixará para nós, então, pensando por esse lado, não me importo se não continuar e não tenho interesse no material original.

Ler o artigo →

Outro episódio totalmente slice of life sem nada demais além de personagens fofos fazendo coisas fofas, mas ao contrário do anterior (que foi até mais interessante – quem é que não tá shippando Manami e Omaki até agora??), esse voltou a ter boa animação. Viva!

Ler o artigo →

E no fim, o problema não era um monstro e sim um ser humano. Essa pessoa já era um problema muito antes de ser possuída, e mesmo disposto a ajudar, Yuuji nada poderia fazer. Infelizmente a única pessoa que podia ajudar Miura era ele mesmo. Mas será que ele estava disposto a mudar e matar seu lobo interior? Como dizem por aí, não adianta ajudar quem não quer ajuda e seja para o bem ou para o mal, Yuuji aprendeu isso de uma maneira não tão boa.

Ler o artigo →

E chegamos ao fim desse anime que me pegou de surpresa e, como em uma paixão adolescente, bastou um olhar para fisgar meu coração. Tsurezure Children é um exemplo genuíno do quanto a simplicidade e a alegria podem dar certo com a comédia e a paixão. Foi um enorme prazer ver e comentar essa obra, sendo assim, vou falar um pouco mais dele agora antes que só me reste a saudade e a nostalgia de sua lembrança.

Ler o artigo →