Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Bom dia!

No episódio dessa semana Violet Evergarden me aliviou a estranha sensação de que o anime havia estagnado. Continuava muito bom, sim, mas não parecia mais estar indo para lugar nenhum nem estava melhorando. Pois eis que a produção lança mão da arma secreta que estava guardando desde o começo do anime e agora tudo vai mudar – provavelmente.

Ler o artigo →

Bio dia!

Nessa semana em Sora yori mo Tooi Basho nossas aventureiras antárticas começam a viagem de verdade. Claro, já saíram do Japão faz dias, turistaram e passaram por apuros em Singapura, chegaram em Fremantle e tiveram contato com o navio e seus colegas expedicionários, etc. Mas se boa parte da tripulação já está há meses trabalhando nessa expedição, para as garotas isso é tudo novidade.

No melhor anime coming of age da temporada (tem mais algum?), é nesse oitavo episódio que a realidade começou a atingir Mari, Shirase e companhia.

Ler o artigo →

Bom dia!

Eu queria dizer que gostei desse episódio. Que foi um bom episódio. Mas por mais que eu tenha me interessado por coisa ou outra do que eu vi, que o poder da Saber seja legal, e que eu tenha gostado de rever a Sheila de Caverna do Dragão, persiste o fato de que assisti esse episódio no meio da tarde e mesmo assim quase dormi.

Ainda que seja visualmente agradável, fascinante mesmo, tanto infodump pesou dessa vez. É como diz um cartaz dos Alcoólicos Anônimos que eu sempre vejo quando passo pelo Terminal Bandeira: Chega uma hora que chega.

Ler o artigo →

Bom dia!

Para quem está chegando agora, o Café com Anime é um bate-papo sobre alguns animes da temporada entre mim, pelo Anime21Vinícius Marino (Finisgeekis), Gato de Ulthar (Dissidência Pop) e Diego (É Só Um Desenho) . Cada blog irá hospedar as transcrições das conversas de um anime: ao Anime21 caberá publicar os artigos sobre Violet Evergarden; ao FinisgeekisCardcaptor Sakura Clear Card; ao É Só Um DesenhoKokkoku; e ao Dissidência PopMahou Tsukai no Yome e Junji Ito: Collection.

Sem mais atraso, leia a seguir a conversa que tivemos sobre o episódio 6 de Violet Evergarden.

Ler o artigo →

Bom dia!

Nessa semana em Toji no Miko a party contra o Rei Demônio Yukari Origami finalmente se completou. Tudo porque a Sayaka gostou muito dos cookies e do band-aid fofinho da Mai e do abraço da Kanami e não quis, para espanto da diretora da Renpu, se tornar uma máquina de combate sem sentimentos.

Essa Yukina está sendo um personagem terrível, ela faz sentido na proporção inversa ao tempo de tela que tem – e ela tem muito tempo de tela. A Mai, por outro lado, é super boazinha e grande amiga da Kanami, a protagonista, mas não foi por causa dela que finalmente se uniu à causa. Foi porque aquela menininha franzina, que fala pouco e baixo e que amou seus cookies, lhe pediu ajuda. E mesmo assim ela não parecia ter noção de em quê estava se metendo. Mas está tudo bem quando acaba bem, não é?

Ler o artigo →

Bom dia!

Nessa semana em Hakata Tonkotsu Ramens o Ling estava entediado por ficar sem fazer nada enquanto o Banba se divertia sozinho no festival, então pensou “ei, e se eu fingir que sou o Samurai Niwaka?”, e essa foi a sua pior ideia desde que desafiou a máfia chinesa. O que aconteceu há bem pouco tempo. Ling parece ser do tipo que sempre tem ideias ruins.

Ler o artigo →

Bom dia!

Nessa semana em Violet Evergarden descobrimos que aparentemente ser uma doll é uma profissão muito boa para agarrar um marido. Faz sentido. Ainda hoje no Japão faculdade e mesmo emprego são, para muitas mulheres, por opção própria ou pressão familiar ou social, apenas trampolins para um casamento. Em uma sociedade com papeis de gênero bem definidos, como era na Europa durante a Era Vitoriana que o anime simula, as mulheres, ainda meninas, aprendiam uma série de coisas, como ler, escrever, línguas, música, apenas para impressionar futuros candidatos a noivos.

Não é bonito mas é assim que as coisas eram (ou, ainda que talvez de forma atenuada, continuam sendo em muitos lugares). E a sociedade de Violet Evergarden pelo menos até agora parece ser um pouco menos rígida. De todo modo, o ponto é que ser uma ghostwriter permite às garotas e mulheres conhecerem muitas pessoas socialmente bem posicionadas (a Violet foi contratada por uma princesa no episódio anterior) e, em alguns casos, conhecer detalhes da intimidade de seus clientes. São encontros importantes, ainda que completamente por acaso.

Ler o artigo →