Olha a pérola de 2019 aí minha gente! Discorde quem quiser, mas Dumbbell Nan Kilo Moteru é maravilhoso e ponto. Sejamos honestos, que tipo de obra televisiva teria a habilidade de transformar a academia em um cenário incrívelmente divertido, te instigando inclusive a estar lá e se exercitar? Pois é, esse anime fez isso e eu explico como.

Ler o artigo →

Mushikago no Cagaster ou Cagaster of an Insect Cage é o mais novo original Netflix. O anime é uma adaptação do mangá de mesmo nome que foi publicado entre 2005-2014 e começou como um web mangá. Já sobre a versão animada, lançada no dia 6 desse mês (fevereiro de 2020), a obra é mais uma animação completamente feita em computação gráfica (apesar de algumas cenas em 2D), assim como Ajin, Gantz: O e Hi Score Girl. Para muitos isso é um impeditivo (bem tosco por sinal) e torna a obra desinteressante, mas sendo franco cada vez mais eu gosto desse tipo de animação (ainda que o bom e velho 2D me agrade mais).

Ler o artigo →

Dizem que aquilo que é realmente bom, consegue sempre melhorar de algum modo e isso vale para a segunda temporada desse divertido anime. Depois de nos encantar em 2018, Takagi e Nishikata voltaram na temporada de Julho em 2019, com a missão de nos entreter mais uma vez com o amor de gato e rato preenchido pela inocência dos dois.

Ler o artigo →

Nos últimos anos várias obras com a temática Isekai vem sendo lançadas. É quase como se a indústria quisesse nos fazer engolir montes desse tipo de obra, ainda que muitas vezes as diferenças sejam ínfimas. Para mim isso não é exatamente um problema pois eu gosto desse tipo de proposta e apesar de ter escrito tudo isso, Imawa no Kuni (ou Alice in Borderland ) passa perto ao mesmo tempo que longe de ser um isekai. Sim, é um pouco confuso mas eu irei explicar melhor sobre isso. Ah, e se você quiser nós temos algumas listas de obras com a temática isekai como essa bem aqui.

Ler o artigo →

Melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro original, melhor filme estrangeiro. Parasita (Gisaengchung no original), filme sul-coreano de 2019 dirigido por Bong Joon-ho, foi o grande vencedor do Oscar 2020, sendo o primeiro filme estrangeiro e não falado na língua inglesa a ganhar o prêmio principal. Preciso escrever mais para convencê-lo a assistir esse filme? Se sim, e ainda que não, peço que confira minhas impressões da obra.

Ler o artigo →

A dupla icônica, o roteirista Tsugumi Ohba e o ilustrador Takeshi Obata, que produziu um dos mangás de maior sucesso da história voltou a trabalhar junta em um one-shot que, honestamente, pouco ou nada acrescenta a Death Note enquanto franquia, mas é divertido de ler.

Aliás, isso nem é exatamente um problema, e se a intenção era faturar em cima de uma boa ideia a Jump e os autores foram mais bem sucedidos que o Kira da Geração Z. Sem mais delongas, é hora de Death Note (ainda que quase sem mortes) no Anime21!

Ler o artigo →

A jornada do egoísmo ao altruísmo é representada pela empatia. Na relação direta, proativa e inevitável com o outro.

Chikyuu ga Ugoita Hi, narra um evento real, dramatizado em formato de animação. O desastre ocorrido em 1995, quando um terremoto assolou diversas cidades do Japão, incluindo Kobe, a cidade retratada no anime em questão.

Ler o artigo →

Bokutachi wa Benkyou ga Dekinai é originalmente um mangá romcom super divertido lançado na Weekly Shonen Jump e que teve duas temporadas de anime em 2019, cada uma com treze episódios, muitos mal-entendidos, momentos fofos a rodo e uma predileção pelos estudos raramente vista nos animes. Sem mais delongas, é hora de Bokuben no Anime21!

Ler o artigo →

Em sua terceira temporada Ani ni Tsukeru Kusuri wa Nai! aproveita os ganchos de “desenvolvimento” dos personagens deixados pela segunda ao mesmo tempo em que não tira o pé da comédia.

Foi facilmente a melhor temporada do anime até então e acho que isso se deve também ao menor número de episódios que teve. Sem mais delongas, é hora de comédia no Anime21!

Ler o artigo →