Irozuku Sekai no Ashita kara – em inglês: Iroduku: The World in Colors – é uma produção original do estúdio P.A. Works que foi exibida na temporada de outono de 2018 e possui 13 episódios. O anime acompanha a jornada da jovem Hitomi para recuperar algo que ela há muito perdera: as suas cores.

Mas não se trata apenas de uma jornada para “reaver”, mas também de ganhar algo muito precioso que é para a vida toda. Venha ler sobre um dos mais bonitos e gratificantes dramas do ano de 2018!

Ler o artigo →

Produzido pelo estúdio LIDENFILMS, a adaptação do mangá de mesmo nome veio com uma proposta um tanto quanto diferente do usual. Tínhamos lutas sangrentas com pessoas e animais, tudo junto e misturado (literalmente) naquilo que poderia ter sido um show de horrores, mas no fim foi uma surpresa interessante. Killing Bites foi lançado em janeiro de 2018 e em seus 12 episódios nos trouxe uma obra que, apesar de seus inúmeros defeitos, conseguiu ser divertida e até mesmo educativa.

Ler o artigo →

Mahou Tsukai no Yome é adaptação do mangá homônimo e um título bem conhecido dos brasileiros já que tanto o mangá é lançado no país pela Editora Devir, quanto o anime foi exibido no Crunchyroll e teve sua dublagem anunciada. Um título de sucesso? Com certeza. O estúdio que o produziu, o fato de ter tido dois cours e a popularidade internacional favorável da obra, assim como os bons números de vendas de seus produtos, acusam isso. Mas Mahou Tsukai é somente um produto ou também um trabalho de arte? Nesta minha resenha comentarei esses e outros aspectos desse anime tão peculiar.

Ler o artigo →

Bom dia!

Junk Dog é seu nome no ringue. Seu nome real, se é que ele tem um, nunca ficamos sabendo. Ele luta um esporte violento, o megalo box, que é igual ao boxe mas usando exoesqueletos nos braços para aumentar a potência dos golpes. Como se o boxe já não fosse violento o bastante.

Ele não escolheu lutar. Mas ele é bom nisso, então foi convencido a tentar – e ele gostou de se ver bom em alguma coisa. Mas se ele não tem nem um nome, nem o direito de escolher o que fazer, e se só pode viver da violência, é adequado que ele tenha também violentamente negado seu direito a gostar do que faz.

É uma sociedade desigual. Os podres de ricos, que detém o poder, ou aqueles que tem no mínimo o suficiente para compartilhar com eles os mesmos espaços, vivem na cidade. Os podres de pobres, que não detém nada, às vezes nem mesmo um nome, vivem à margem.

São explorados por quem tem o poder de oferecer a eles qualquer coisa, já que, apesar do abismo que os separa, todos são humanos, e antes disso todos são animais, e precisam de coisas para viver.

Acenam a Junk Dog com a possibilidade de fazer o que gosta, apenas para forçá-lo a entregar todas as lutas, porque antes da necessidade de realização pessoal ele tem as necessidades de comer e de viver.

É assim que começa Megalo Box.

Ler o artigo →

Saiki Kusuo é um mangá finalizado da Weekly Shounen Jump que possui uma adaptação para anime em duas temporadas e até mesmo uma live action. E bom, Saiki é uma comédia muito divertida, que recebe pouca atenção do público e em muitas listas de melhores comédias do ano (de 2018) nem configura entre as principais. A obra não precisa apelar para algum clichê, fanservice ou qualquer outra coisa para que possa de alguma forma fazer comédia, ou seja, com um bom uso de todos os seus detalhes e personagens a obra se mantém divertida e agradável.

Essa é uma resenha sobre o anime.

Ler o artigo →

Koi wa Ameagari no You ni – ou After the Rain – é um anime da temporada de janeiro de 2018 de 12 episódios que adapta o mangá homônimo, e foi exibido no prestigiado bloco NoitaminA. Ele trata de um romance tabu entre uma adolescente e um senhor de meia-idade. Contudo, a trama vai além do romance e se destaca mesmo é pelo aprazível slice of life e drama consistente, além de um excelente trabalho de personagem quanto aos protagonistas. Você precisar saber como é o amor após a chuva!

Ler o artigo →

Em histórias que não sejam de terror/horror, os monstros costumam ser humanizados, inclusive sendo mais bonzinhos que muita gente de carne e osso. Um desses casos é a Sophie, uma vampira de 360 anos, que é uma das personagens principais deste singelo anime de vida cotidiana.

A história desse anime gira em torno de uma garota chamada Akari, que ao andar sozinha por uma floresta acaba encontrando uma vampira chamada Sophie, e à partir desse encontro, elas passam a dividir o mesmo teto.

Embora com uma animação simples, Tonari no Kyuuketsuki-san tem seus trunfos, como o carisma de seu elenco (majoritariamente feminino) e um clima aconchegante.

Ler o artigo →

Se você gosta de animes e jogos, High Score Girl é o anime perfeito para você.

Ele foi exibido na temporada de verão do ano passado e chegou esse ano na Netflix. É um slice of life de romance e comédia, ambientado lá nos anos 1980/1990. Street Fighter 2 é o jogo mais citado e com mais enfoque no anime, tanto que uma das personagens leva o sobrenome de um dos criadores de Street Fighter 2, que eu tive o prazer de conhecer ano passado.

Sem mais enrolação, vamos dar uma olhada em um dos melhores romances de 2018!

Ler o artigo →

Bom dia!

Yagate Kimi ni Naru, também conhecido pelo seu nome em inglês, Bloom Into You, e pela abreviação do original japonês YagaKimi (que eu prefiro usar) é um excelente anime do gênero romance de 2018, e ouso afirmar que salvou o subgênero yuri (romance entre garotas ou mulheres) depois dos malfadados Netsuzou Trap e Citrus.

É uma história sobre como duas garotas, Yuu e Touko, se conheceram, como uma se apaixonou pela outra, e como deram os primeiros passos nessa relação, não exatamente conturbada mas longe de ser fácil.

O mais difícil, no final das contas, é não se apaixonar por elas e torcer forte a cada episódio.

Ler o artigo →

Bom dia!

A capacidade de comunicação sofisticada é o que nos torna humanos. Permitiu que houvesse civilização, tecnologia, progresso, animes, e esse blog. Mas não foi capaz de impedir que houvesse desconfiança, guerra, e morte. Às vezes, inclusive, essas e outras mazelas derivam da dificuldade de entender, da incapacidade de comunicar.

Um mundo que acabou de sair de uma guerra devastadora é um mundo cheio de pessoas com emoções à flor da pele, com necessidade de comunicar essas emoções desesperadamente.

Mas depois de tal calamidade, nem todo mundo se lembra ainda de como fazer isso. Outros nunca aprenderam. E ainda os há aqueles que perderam a quem gostariam de comunicar seus sentimentos.

Esse é mundo de Violet Evergarden.

Ler o artigo →