Entre as boas histórias que rolavam na temporada de outubro, esse anime me chamou atenção pelo seu design diferenciado e a proposta de usar espadas humanizadas, assim como Touken Ranbu: Hanamaru – que me divertiu bastante quando foi ao ar. Acreditando então nesse modelo de slice of life, acompanhei até o fim e apesar de alguns percalços, as aventuras das meninas valeram sim a pena.

Ler o artigo →

Bem-vindo a Hello World, um mundo que é espelho e reflexo, simulação e realidade, amadurecimento e ingenuidade. É um filme desafiador, mas no sentido de desafiar a si mesmo, e sua intenção, e aquilo que nos apresenta, se resume a uma aventura da simulação que ama. Isso fará sentido mais para frente na resenha.

Ler o artigo →

Oshi ga Budoukan Ittekuretara Shinu é originalmente um mangá adaptado para anime de 12 episódios na temporada de inverno de 2020. Na história acompanhamos Eripiyo, fã hardcore (o chamado “wota”) de uma idol underground (a Maina do grupo Cham Jam) que faz de tudo por sua idol favorita, a apoiando rumo a seu objetivo, conseguir se apresentar no Budoukan. Falou em idol, falou em Kakeru17 e aqui vamos nós!

Ler o artigo →

Infinite Dendrogram é originalmente uma light novel que ganhou adaptação em anime de 13 episódios na temporada de inverno de 2020. Dendro retrata a vida de um jovem chamado Ray que entra em um VRMMORPG e passa a viver altas aventuras ao lado de seu Embryo (uma espécie de IA de combate específica para cada jogador), Nemesis. É hora de Dendro, espero que pela última vez, no Anime21!

Ler o artigo →

Lançado na última temporada de 2019, esse anime de comédia nonsense chegou sem fazer muito barulho – principalmente por conta do seu gênero bem “seletivo” -, mas acabou se provando uma opção divertida para ocupar 4 minutinhos do nosso tempo a cada semana.

Quem não adora um grupo de gente boba e com uns parafusos em falta, “se amostrando” ao mundo como são? Bom, eu gosto e é por isso que estou aqui para defender essa joinha, então vamos lá.

Ler o artigo →

As vezes o sucesso de um anime é tamanho, que os produtores se veem na obrigação de dar continuidade a algumas histórias e Yuru Camp△ teve esse privilégio, com uma segunda temporada preparada para 2021 – a princípio no começo do ano, mas aguardemos – e Heya Camp△ agora na temporada de Janeiro. Querem saber o que eu achei dessa mini temporada? Sigam-me os bons!

Ler o artigo →

Darwin’s Game é originalmente um mangá de FLIPFLOPs (até onde eu entendi se trata de um duo, Ginko escreve e Yuki faz as ilustrações) que teve uma animação de 11 episódios (a estreia teve o dobro do tempo normal) produzida pelo estúdio Nexus e lançada na temporada de inverno de 2020.

Do que se trata a história? De um jogo de sobrevivência mobile no qual cada participante recebe um poder sobrenatural e precisa sobreviver aos embates com outros participantes e a eventos. É por isso que evito baixar app fora da play store e você deveria fazer o mesmo. Enfim, vamos a resenha!

Ler o artigo →

Animes curtos são bem conhecidos pela sua prática de contar historinhas divertidas – normalmente no gênero da comédia – em pouco tempo e principalmente, sem a intenção de tornar o enredo muito elaborado para se entender com as limitações.

Se 99% dos curtas seguem essa regra, Natsunagu seria – junto ao diferente Clione no Akari – uma das exceções que correspondem ao 1% restante, trazendo um leve drama que apesar de não ter explorado tanto quanto poderia, foi bom enquanto durou.

Ler o artigo →

Antes de começar o artigo gostaria de relatar algo que me intriga. Já perdi a conta de quantas resenhas com personagens que não possuem nome nenhum eu desenvolvi aqui nessa seção especial de filmes e OVAs de domingo. E adivinhem, esse é mais um que entra pra coleção.

Ler o artigo →