Após muito sofrimento e muito suor envolvido, Iori e seus amigos finalmente chegaram em Okinawa para não só tirar sua licença mas também para se divertir, afinal, quem em sã consciência não faria o mesmo? E seguindo uma linha parecida com o episódio anterior, recebemos algumas aulas de mergulho e como cereja do bolo vimos uma bela representação de amizade.

Ler o artigo →

O penúltimo episódio de Chio-chan no Tsuugakuro tem seus dois segmentos focados em suas personagens e em assuntos cotidianos, ambos ligados, de alguma maneira, à saúde, já que tanto a privação de sono, quanto os odores corporais podem acarretar mal-estar (físico e psicólogo) e até significar doenças. Como se trata de uma comédia, o que não falta é humor a respeito dessas condições. Nesse episódio, o absurdo não é algo tão presente, a sua comicidade é extraída das ações e reações das personagens a partir de uma situação comum – que não deixa de ser extrapolada ao máximo – e dos monólogos internos. Os esquetes são engraçados, valendo-se do carisma de Chio-chan, e da química poderosa que a garota tem com Manana. Porém, é notável que falta o tempero do exagero, uma loucura a mais. Ainda assim, o resultado é satisfatório, com alguns momentos inspirados.

Ler o artigo →

Desde o primeiro episódio da primeira temporada de My Hero Academia fomos apresentados à rivalidade entre Bakugo e Izuku. Ela veio se desenvolvendo durante todo esse tempo até chegarmos no confronto entre os dois ao melhor estilo Naruto vs Sasuke no Vale do Fim, só que com um fim bem mais ameno.

Ler o artigo →

Bom dia!

Ataque dos Titãs não é Ataque dos Titãs sem abusar da nossa suspensão de descrença. Eu perdi quando foi que isso foi dito ou veio mesmo do nada a informação de que titãs anômalos buscam aglomerações humanas?

Sem falar nas várias “apostas” do Erwin, que são na verdade um monte de chutes construídos em cima de outros chutes e excesso de pensamento positivo e que, quando fazemos isso na vida real, sempre dá errado em algum ponto. Porque são muitos pontos para dar errado.

Com o Erwin sempre dá certo e o anime ainda romantiza isso. O Erwin é legal de verdade, mas não seja temerário e imprudente como o Erwin.

Mas qual grande história que não se constrói dessa maneira, não é? Os temas sérios do anime brilham em cima desse pano de fundo quando bem desenvolvidos.

E esse episódio encerrou apenas o seu melhor arco de desenvolvimento de personagem até agora. Então, no que me diz respeito, o Erwin pode continuar fazendo as apostas insanas que ele quiser.

Ler o artigo →

Em mais um excelente episódio Harukana Receive quase chega ao grande desfecho da partida entre as duplas amigas, Éclair e Harukana. Por um breve momento o público foi induzido a achar que tudo já estava decidido, mas a Kanata deu um novo fôlego a sua dupla e acirrou novamente a disputa. Em qual dupla você apostaria como campeã das eliminatórias? Não vale ler o mangá viu, só ver o anime!

Ler o artigo →

Após uma semana fora, Hanebado voltou e nos trouxe o antepenúltimo episódio. Diferente dos anteriores, vimos um pouco mais da Uchika e sua personalidade, Ayano e seu regresso e o melhor disso tudo, Aragaki e seu progresso. É interessante pensar que a protagonista regrediu e muito durante esses episódios e aquela que por muitas vezes foi jogada para escanteio, progrediu e vem carregando a série sozinha (sem contar com os personagens secundários). Sinceramente não me recordo de ter visto algo tão estranho e talvez até mesmo bizarro em relação a um protagonista.

Ler o artigo →

Esse episódio me surpreendeu mais pela forma como o Takanori teve o seu upgrade e como o lance dele com a Nozomi se resolveu, pois, quase todo o resto foi bem razoável e previsível. Tirando aquele belo final que não foi “tirado da cartola” e pode indicar um desfecho de personalidade para o anime.

Ler o artigo →

EITA. Eu estou impressionado que não teve fanservice nesse episódio. Sério, isso é o acontecimento mais impressionante desse anime em 11 episódios de 12. De qualquer forma, foi um bom episódio apesar de alguns poréns aqui e ali que não fizeram tanto sentido. Diablo terá muitos problemas para resolver, começando com uma Lorde Demônio que despertou e deve ser no mínimo o maior desafio até então, depois ainda tem o exército de corrompidos que se agirem, será uma baita dor de cabeça não só para ele que deverá estar exausto como também para Celine que mantém a barreira e Galford com seus homens. Ou seja, corram para as montanhas porque a cobra vai fumar (ou assim espero).

Ler o artigo →

Olá! Espero que esteja tudo bem com você caro(a) leitor(a). Essa semana será de artigo 2 e 1 para Sirius the Jaeger. Ambos os episódios não foram muito movimentados, o 8 até teve um momento de batalha, mas bem curto e apenas continuado no 9. Porém, fomos nutridos com mais algumas informações sobre a caixa de Sirius, e além disso alguns detalhes importantes sobressaíram bastante.

Em meio a escuridão latente do seu passado, com sua aura diferente e seus olhos azuis, ele começa a sua vingança banhada em sangue de vampiro… Sirius the Jaeger no Anime21!

Ler o artigo →

O episódio 10 é um dos mais claustrofóbicos de Happy Sugar Life. Não por ser totalmente passado no apartamento de Satou, mas pelo fato das mentes da garota e de Shio comandarem os acontecimentos. Memória, consciência e angústias as empurram em direção ao limite, ao drama, à resistência e a às resoluções. As lembranças da criança permitem, enfim, conhecer quem é Yuuna, a sua mãe, e também o seu primeiro encontro com Satou. A vida de Yuuna pode ser classificada como um verdadeiro inferno, com um marido abusivo e imensas sensações de perda. O que restou a essa jovem mãe foram o apego aos filhos e o desejo de protegê-los. Contudo, Yuuna era uma pessoa quebrada, incapaz de cuidar de si mesma. Porém, para Shio, a mãe é a representação do abandono e Satou a esperança do amor resplandecer em sua plenitude. Essas histórias, de mulheres que tentam (ou tentaram) sobreviver sob escombros emocionais, têm em Shio seu vínculo crucial: a chance de felicidade ou a fuga de seus tormentos. O episódio é impactante, doloroso e criativo em suas arte e metáforas propostas.

Ler o artigo →