Bom dia!

Banana Fish é adaptação para anime de um mangá shoujo de ação publicado entre 1985 e 1994 na Betsucomi, de autoria de Akimi Yoshida. Atualmente, a autora publica Umimachi Diary na revista josei Flowers, desde 2006.

Por se tratar de uma obra antiga, algumas escolhas tiveram que ser feitas antes mesmo de começar a produção. Notavelmente, ao invés da Nova Iorque dos anos 1980, do mangá, o anime foi adaptado para se passar na Nova Iorque contemporânea. A Guerra do Vietnã, importante na história original, foi substituída pela Guerra do Afeganistão.

Ler o artigo →

Bom dia!

Starlight é um anime musical e teatral dirigido por Tomohiro Furukawa, que já trabalhou com Kunihiko Ikuhara (Utena) em Mawaru PenguindrumYuri Kuma Arashi, e é considerado uma espécie de discípulo dele.

E isso fica rapidamente visível no cotidiano fantástico de Shoujo Kageki Revue Starlight, no qual alunas de teatro participam de duelos subterrâneos para definir a atriz principal da peça que está se aproximando, a Top Star, assistidas por uma girafa falante que lhes explica tudo o que precisam saber sobre esses duelos.

Ler o artigo →

Para uma boa parte (talvez) das pessoas mais velhas que viram esse anime, o protagonista é “sortudo que não aproveita a sorte que tem”, afinal não é todo garoto que tem a sorte de ser rodeado de belas garotas”. Por incrível que pareça, eu não estou me referindo a um anime do tipo harém, mas esse anime pode ser considerado um pseudo-harém, ou pelo menos brinca com essa ideia.

Ler o artigo →

Irozuku Sekai no Ashita kara – em inglês: Iroduku: The World in Colors – é uma produção original do estúdio P.A. Works que foi exibida na temporada de outono de 2018 e possui 13 episódios. O anime acompanha a jornada da jovem Hitomi para recuperar algo que ela há muito perdera: as suas cores.

Mas não se trata apenas de uma jornada para “reaver”, mas também de ganhar algo muito precioso que é para a vida toda. Venha ler sobre um dos mais bonitos e gratificantes dramas do ano de 2018!

Ler o artigo →

Se você gosta de animes e jogos, High Score Girl é o anime perfeito para você.

Ele foi exibido na temporada de verão do ano passado e chegou esse ano na Netflix. É um slice of life de romance e comédia, ambientado lá nos anos 1980/1990. Street Fighter 2 é o jogo mais citado e com mais enfoque no anime, tanto que uma das personagens leva o sobrenome de um dos criadores de Street Fighter 2, que eu tive o prazer de conhecer ano passado.

Sem mais enrolação, vamos dar uma olhada em um dos melhores romances de 2018!

Ler o artigo →

Major 2nd é um anime de 25 episódios do estúdio OLM, adaptação de um mangá de sucesso ainda em andamento que tem o basebol como tema. Sim, ele se trata da segunda geração da obra Major, contudo, não é necessário que você tenha visto Major. Na verdade, creio que o 2nd seja uma ótima forma de fazer qualquer pessoa se interessar pelo original, que possui 78 volumes em mangá e seis temporadas, três ovas e filme em anime. Uma série longeva dessas só pode ter o respeito e apreço do público, não é? O que garante a qualidade de Major 2nd? Apanhe minha resenha para descobrir!

Ler o artigo →

Algo animado sobre células não é algo tão novo assim. Temos Il était une fois… la vie (Era Uma Vez… a Vida), um desenho francês de 1987, também retratando histórias que se passam dentro do corpo humano. Também temos Osmosis Jones (Osmose Jones), tanto o filme, quanto uma adaptação para desenho (Ozzy & Drix, 2002). O filme tem uma hora e trinta e cinco minutos de duração e é de uma produção americana, lançado em 2001.

Mas indo para o lado asiático agora, temos um anime adaptado de uma webtoon coreana sobre tipagens sanguíneas (Katsuekigata-kun) e um anime sobre um garoto que fala com microrganismos presentes no corpo dos animais, que trabalha em sua faculdade de Agricultura (Moyasimon: Tales of Agriculture).

No ano de 2018, houve a adaptação de um mangá sobre células, chamado Hataraku Saibou (Cells at Work!, ou Células ao Trabalho!), que inclusive tive o prazer de cobri-lo na temporada de julho e com certeza me arrependeria amargamente se não o fizesse.

Ler o artigo →

Apesar da imagem de capa do artigo dar a entender que o vôlei de praia é um esporte que se pratica de cara fechada, a verdade é que Harukana Receive aborda o vôlei de forma leve e descontraída, mas sem deixar de lado a seriedade da qual qualquer prática esportiva carece. A modalidade em foco é a feminina e as protagonistas do anime são colegiais que levam o esporte bastante a sério, praticando para melhorar suas performances e chegar ao topo. Faça a recepção para o vôlei de Haruka e Kanata!

Ler o artigo →

Ficamos duas semanas longe de Irozuku e parece que as coisas avançaram bastante em relação aos problemas. Provavelmente as coisas tiveram uma mudança bem grande no sexto episódio, porém não sabemos ainda o que pensar disso, já que acreditávamos que a Hitomi enfrentaria um obstáculo maior para chegar onde chegou nesse último episódio.

Ler o artigo →