Algo animado sobre células não é algo tão novo assim. Temos Il était une fois… la vie (Era Uma Vez… a Vida), um desenho francês de 1987, também retratando histórias que se passam dentro do corpo humano. Também temos Osmosis Jones (Osmose Jones), tanto o filme, quanto uma adaptação para desenho (Ozzy & Drix, 2002). O filme tem uma hora e trinta e cinco minutos de duração e é de uma produção americana, lançado em 2001.

Mas indo para o lado asiático agora, temos um anime adaptado de uma webtoon coreana sobre tipagens sanguíneas (Katsuekigata-kun) e um anime sobre um garoto que fala com microrganismos presentes no corpo dos animais, que trabalha em sua faculdade de Agricultura (Moyasimon: Tales of Agriculture).

No ano de 2018, houve a adaptação de um mangá sobre células, chamado Hataraku Saibou (Cells at Work!, ou Células ao Trabalho!), que inclusive tive o prazer de cobri-lo na temporada de julho e com certeza me arrependeria amargamente se não o fizesse.

Um anime atual e completo sobre o corpo humano, informando de forma divertida vários detalhes sobre o corpo humano. O mangá também é atual, com alguns anos de estrada (está desde 2015, aliás), mostrando o que devemos saber.

Acredito que até mesmo quem não gostava ou entendia nada de Biologia na escola gostou bastante da obra. Isso é porque ela é engraçada e concisa, não deixando escapar nada aos nossos olhos. A apresentação de cada célula e seus deveres no corpo também foi realizada de maneira que conseguisse entender bem o que está acontecendo o tempo todo.

Os primeiros detalhes do anime foram apresentados quando a Glóbulo Vermelho AE3803 aparece, entregando oxigênio para uma célula comum.

A cada segundo, um microrganismo patogênico, sendo do próprio corpo ou não, invade tecidos do nosso corpo, e o trabalho de defesa começa pelos glóbulos brancos. Quando estes não têm forças o suficiente, começa uma força tarefa mais especializada para acabar com os antígenos. Por isso que, no primeiro episódio, temos as células citotóxicas começando a entrar em ação.

 

Estes são alguns dos exemplos de patógenos que podemos encontrar eventualmente: 

 

Não vamos nos esquecer que há algumas células que sempre serão alvo fácil, que são as que só possuem deveres com relação à mitose (multiplicação celular), meiose (divisão celular) e que guardam características genotípicas (DNA e RNA), entre outras funções, que são as células comuns.

O anime também tem bastante foco nos deveres dos glóbulos vermelhos e dos glóbulos brancos, principalmente no início de sua criação.

O encontro de duas células que são as protagonistas do anime. Aqui elas estão em seu momento de formação.

Este anime inclusive foi reconhecido pela comunidade médica, principalmente pela acurácia do sétimo episódio, o qual discorre sobre câncer.

Também há diversos assuntos importantíssimos que devemos estar atentos, como o cuidado que devemos tomar com o nosso corpo, pois algumas consequências podem ser tão graves que podem levar o ser humano à morte. O que inclusive eu acho que o humano X, que foi o nome que dei para a pessoa que é dona do corpo bombardeado o anime inteiro, sofreu muito. Resumindo: o que fazemos com nossas vidas se refletem em nossa vida, seja de maneira boa ou ruim (que no caso foi ruim).

Tudo em excesso faz mal, galera! Tenham isso em mente!

O anime tem um cantinho especial em meu coração, não por conta de eu ser da área da saúde e de se tratar sobre o corpo humano, mas também por seus traços harmoniosos, todo o cenário do corpo humano que se parece com uma grande cidade industrial e também por sua trilha sonora. O conjunto deixa tudo mais divertido de se entender e mais fácil de se ver o que acontece conosco.

Fiz questão de fazer artigos sobre o anime por motivos de estudo também, e ele me ajudou bastante a rever diversas coisas que foram ensinadas na faculdade de Biomedicina. Não apenas isso, mas também aprendi diversas coisas novas e pude dar mais detalhes sobre a história. É um anime educativo e sincero, pois o aprendizado que se adquire com ele é muito útil para a nossa vida.

É tanto conhecimento que dá para passar de geração em geração.

 

Muito obrigada por ler este artigo até o final! o/

BEBAM MUITA ÁGUA, GALERA!

  1. Avatar

    Como é reconfortante ver HS de novo…Esse OVA foi muito engraçado e como sempre educativo…Mas o que daria para ver HS Black em anime…Digamos….Mais…Adulto?
    Tamao-chan como sempre “quebrando o coco sem arrebentar a sapucaia” (para os nossos amigos de além mar quer dizer: ‘gostei muito por ter lidado com um assunto complexo com exatidão e gosto pelo detalhe sem ser chato, mas sendo preciso’)
    Abraço a todos…

Comentários