Bom dia!

Eu nunca esperei muito de 18if. Ter expectativas baixas é a regra número um para se divertir com alguma coisa, qualquer coisa, porque aumenta as chances de ter suas expectativas superadas. Por outro lado, ter expectativas muito altas, às vezes o que chamamos de “embarcar no hype”, é uma forma garantida para se frustrar mesmo com obras muito boas que, porém, não foram exatamente como você esperava.

18if não foi exatamente o que eu esperava, mas eu não esperava muita coisa para começo de conversa. Estava com expectativas tão baixas que na verdade quase nem assisti esse anime. E mesmo assim esse último episódio conseguiu a façanha de me frustrar.

Dava para ser mais anti-climático? Quero dizer, quando até a supostamente maior revelação do anime até então (a Lily ser Eva) me soa como “hoje é terça-feira”, definitivamente tem algo de errado. Eu sei que era uma das apostas mais óbvias para a identidade da Lily, mas mesmo assim eu esperava que aquela cena tivesse algum impacto. Se não para mim, para os personagens pelo menos. Você esperava diferente?

Quero dizer, já foi ruim o bastante no momento, mas analise a situação à luz do episódio: Eva foi convencida a não destruir o mundo porque, afinal, hoje em dia mulheres não precisam mais se submeter aos homens e coisa e tal. Girl power!!! Mas quando a Lily disse que era a Eva, qual foi a reação do Haruto e do Professor Kanzaki? Continuaram andando, como se aquilo não fosse algo tão importante assim. Foi bem estúpido na hora, e ao final do episódio, pensando friamente, pareceu ainda mais estúpido. Só não digo que foi inútil e desnecessário porque sem aquilo não haveria fechamento para a Lily. Mas coisas inúteis e desnecessárias não faltaram no anime, ah, não senhor!

Vá ser útil para alguma coisa, protagonista!

Por que mesmo o culto da Eva foi introduzido na história? Serviu a qual propósito, exatamente? A morte (será que morreu?) do maluco devoto à Eva foi tão estúpida quanto toda a existência do personagem. Ele caiu e pof!, acabou. Era para significar alguma coisa? O potencial conflito que ele introduziu na história, dizendo exatamente o oposto que a Lily para o Professor Kanzaki, não teve efeito nenhum. O Seu Gato escutou, ignorou, e foi com o que a Lily disse depois. Teve o médico (que só depois descobrimos médico) também. Ele existiu na história só para ser alguém que tratou a Mana e que ela decidiu aleatoriamente, durante a importante missão no episódio anterior, visitar. Porque coincidentemente era o mesmo hospital do Haruto e nossa!, encontraram ele. Pra quê? Pra nada.

E morreu

Haruto sequer despertou. Ele descobriu seu estado de coma, reclamou que as garotas estavam preocupadas apenas em resolver o ligeiro incômodo que seria o fim do mundo e ninguém estava se preocupando com ele, afinal de contas! Ele queria acordar!! Ninguém pensou nele, coitado. Então ele resolveu: foi pro Jardim do Éden ou coisa que o valha, com a Eva. Por quê? Sei lá! Quero dizer, acho que se eu tivesse essa oportunidade também faria a mesma escolha, mas como todo o resto do episódio foi algo que aconteceu tão aleatoriamente, tão sem qualquer peso dramático (e com pouco nexo entre tudo o que ele falava e tudo o que o anime desenvolveu até então), que só adicionou à revolta toda que eu já sentia naquele momento.

E não vamos começar a falar sobre a animação, que foi provavelmente a pior que eu vi nessa temporada inteira, de todos os animes que eu assisto (38 animes, aliás). No começo eu achei que alguma coisa esotérica no sonho de Eva estivesse transformando Haruto em criança, e poderia fazer sentido com a história dele, sei lá né, ou poderia ser o estilo de animação daquele episódio (18if variou muito de estilo ao longo dos episódios afinal), mas que nada, foi só um garrancho mal feito mesmo, provavelmente por terceirizados contratados de última hora para terminar a animação do episódio final de qualquer jeito. E nada contra os terceirizados, o problema é o resto da sentença: contratados de última hora para terminar de qualquer jeito.

Não que não haja absolutamente nada aproveitável no episódio. Todas as garotas aparecerem e cada uma mais ou menos se comportar ou dar conselhos de acordo com sua característica quando bruxa, foi interessante. Deu a entender que cada uma delas é uma faceta da personalidade de Eva e por isso foram escolhidas como seus pilares, afinal. Teria sido muito bom se tivesse sido bem executado.

Para o único quadro no anime inteiro que mostra as 11 garotas ao mesmo tempo, esse ficou bem feio

No final das contas, 18if brilha no segundo episódio, no quarto e no sétimo, os demais variam entre divertido e muito constrangedor, e esse arco final foi a coisa mais bizarra, no mal sentido, que já assisti. Pareceu história daquelas que as pessoas inventam no improviso, só pra brincar ou treinar criatividade. Como resultado, não é bom nem pra fanfic. Mas aqueles três bons episódios ficarão no meu coração, e sendo um anime episódico pode até acontecer de eu indicá-los para alguém, algum dia. Sugiro o mesmo, talvez com outros episódios de seu gosto.

Obrigado por acompanhar 18if comigo aqui no Anime21! Até o próximo anime!

Comentários