O que Khmer Vermelho, O Mágico de Oz, Agatha Christie, cama de gato e mísseis nucleares tem em comum? Nada, com certeza, ainda que dê pra fazer uma ilação ou outra, além de um pouco de raciocínio bem livre, mas à rigor, nada. A não ser que isso seja um episódio de 18if e o diretor tenha fumado crack.

Em primeiro lugar, peço desculpa pelo atraso do artigo. Era para ter sido publicado ontem (terça, 22/08), mas eu simplesmente não me senti preparado o suficiente para escrever. Eu sabia o que eu tinha assistido, mas eu não fazia ideia do que aquilo queria dizer. Sinceramente, ainda não sei, mas eu pelo menos me esforcei bastante para saber. Consultei de livros sobre cama gato e resenhas acadêmicas sobre biografias de Pol Pot (por não ter conseguido acessar a própria biografia) até o reddit e o 4chan, e tudo no meio do caminho. Não acho que estou muito longe de onde eu estava ontem, mas pelo menos me sinto mais seguro para escrever esse artigo, já que fiz tudo o que era razoável para conseguir escrever uma análise sobre um episódio de anime (sério, é só isso, why so serious, eu mesmo?).

Como um verdadeiro sonho, esse episódio é melhor interpretado em camadas de significados que quanto mais profundas mais elusivas se tornam. Dividirei o artigo, pois, em três partes: O que o episódio foi; O que o episódio pode ter sido; O que isso quer dizer. O nível de especulação aumenta progressivamente, e consequentemente a chance de eu estar escrevendo bobagem. Obrigado pela compreensão.

O que o episódio foi

Nene foi a garota afligida pela Síndrome de Bela Adormecida da vez. Seu sonho foi incrivelmente estilizado, muito mais do que qualquer outro até então, e fazia menções claras à Pol Pot (ditador cambojano responsável pelo maior genocídio em números relativos da história contemporânea – pode ter chegado a 25% da população do país, cerca de 2 milhões de pessoas), a Revolução Francesa, a O Mágico de Oz, a E Não Sobrou Ninguém (livro de Agatha Christie também conhecido como O Caso dos Dez Negrinhos no Brasil, e Convite para a Morte ou As Dez Figuras Negras em Portugal).

Pol, Pot e Nene (e o gato Kuro)

Além da animação (com character design de um indonésio estreando em animes, elogie-o no Facebook – ele fala inglês), duas outras coisas são notáveis no episódio: primeiro, o personagem com quem o protagonista interage não é a garota, mas um amigo seu infância atraído para o sonho, e segundo, o protagonista não pode fazer nada além de assistir. Não é que ele tente e falhe, ou que lhe faltam opções, ou que ele não consiga pensar no que fazer, mas sim que ele foi propositalmente afastado mesmo. Quando o garoto, Pol, está para alcançar Nene, Haruto e Kanzaki são enviados para outro lugar, uma sala cheia de monitores, onde só podem, adivinhe só, assistir. A Lily aparece na história nesse momento também.

É uma história sobre amigos de infância que foram separados pelo destino e seguiram caminhos tragicamente distintos, de forma que nunca mais poderão voltar a ser o que eram antes. De fato, não podem sequer passar a ser algo novo, diferente, mas ainda assim bom. Tudo acabou, mesmo. De sete episódios até agora, esse foi o terceiro completamente trágico.

O que o episódio pode ter sido

Eu tenho a forte opinião de que não se usa como referência algo terrível como um genocídio para coisa pouca. Se o diretor desse episódio (Kouichi Chigira) realmente usou o Genocídio no Cambodja para contar apenas uma história sobre inocência perdida eu vou ficar muito frustrado. Por outro lado, fazer uma alegoria, um protesto, contra tal genocídio em pleno 2017 (e como um episódio de anime, não menos) parece-me demais anacrônico. Está nos livros de história, todo mundo sabe disso já. Ditadores e ditaduras são ruins, a do Khmer Vermelho no Cambodja foi particularmente ruim, etc. Não pode ser só isso, ou pode?

Pol e Nene finalmente se reencontram

Foi nesse ponto que eu fiquei travado ontem e por isso eu parti nessa jornada a pesquisar sobre qualquer detalhe que parecesse importante e que pudesse me ajudar a arrancar algum significado disso. Em particular, estou frustrado comigo mesmo porque o que parece tão óbvio para mim praticamente não foi mencionado por ninguém, em nenhum dos fóruns que eu pesquisei, de alto e de baixo nível: esse episódio usa o Pol Pot não para criticar o próprio, mas para criticar outro ditador, muito mais vivo e ativo e próximo ao Japão: Kim Jong-un. O facínora norte-coreano tem recrudescido o discurso e aumentado o tom das ameaças. Ele está sentado em algumas ogivas nucleares e afirma possuir mísseis balísticos capazes de atingir até a Califórnia. Se isso é verdade ou não, é algo que espero que nunca precisemos descobrir na prática, não é? Mas atingir o Japão é moleza para ele.

Nene chora lágrimas de sangue ao perceber que Pol sequer tem consciência das maldades que cometeu

O ponto sobre os mísseis nucleares é reforçado no anime por uma contagem regressiva (a queda das pétalas, e depois uma contagem regressiva literal nos monitores) e por um míssil quase literal no qual a torre do castelo onde Nene se encontrava se transforma. O Cambodja de Pol Pot nunca teve mísseis nucleares (ainda bem!). Mas acho que é outro detalhe muito mais sutil e que só faz sentido para japoneses que liga Pol Pot a Kim Jong-un. Conforme o nível de especulação aumenta, o artigo entra em sua última e mais profunda camada.

O que isso quer dizer

O nome do homem de lata em que Pol se transformou é a chave: Yoshitsune. Na verdade esse é o nome que Haruto lhe deu, mas para efeitos de argumentação é tão bom quanto, já que aqui já estou no nível da metalinguagem. Por que Yoshitsune, questiona Pol, que não se lembrava de seu próprio nome? Porque Nene era a esposa de Hideyoshi Toyotomi. Tudo fez sentido agora? Suponho que não, mas não é muito difícil fazer essa ligação e eu mesmo pensei nisso enquanto assistia o episódio: aparentemente, os japoneses chamam o general que traiu Oda Nobunaga e ajudou na unificação do Japão de Yoshitsune. Tudo bem, as pessoas têm apelidos, né? Né?

Esse é o reino “ensolarado” que Pol constroi

Yoshitsune não era apelido de Hideyoshi Toyotomi. Não até onde eu consegui pesquisar, pelo menos. Uma aula rápida de história do Japão é necessária agora: Toyotomi derrotou Nobunaga e prosseguiu com suas campanhas, e o poder no Japão na época ficou mais ou menos dividido entre ele e Ieyasu Tokugawa. Hideyoshi morreu e era esperado que Tokugawa servisse a seu filho, Hideyori, por conta de um juramento feito décadas antes. Ieyasu preferiu se tornar o xogum e jogou o juramento no lixo, derrotando Hideyori Toyotomi. Depois disso, referências ao xogunato, muito particularmente referências às campanhas de Ieyasu foram proibidas no Japão – uma história de deslealdade logo no nascimento do regime poderia desestabilizá-lo, raciocinava-se.

No começo do século 18 foi criada uma peça de joururi (marionetes) chamada Yoshitsune Shin-Takadachi, que contava a história de Minamoto no Yoritomo (primeiro xogum do Xogunato Kamakura) e seu irmão Minamoto no Yoshitsune. Yoritomo temia o crescimento do poder de seu irmão, um general, acreditando que poderia sofrer um golpe, e eventualmente conseguiu que ele fosse assassinado. Xogunato recém-instalado, disputa de poder e traição, percebe as semelhanças entre Hideyoshi Toyotomi / Ieyasu Tokugawa e Minamoto no Yoshitsune / Minamoto no Yoritomo? Quem criou Yoshitsune Shin-Takadachi fez de propósito. A peça sobre o início do Xogunato Kamakura é na verdade uma alegoria para o começo do Xogunato Tokugawa. Yoshitsune é Hideyoshi Toyotomi, e Nene era sua esposa.

Pot é mandado para a guilhotina

Uma história por outra semelhante. É isso o que eu acredito que esse episódio seja. Ao criticar o despotismo de Pol Pot e a crueldade do Khmer Vermelho, Chigira quer na verdade criticar Kim Jong-un e sua Coreia do Norte. Outros comentários que valem a pena fazer:

  • Em O Mágico de Oz, o Homem de Lata não era originalmente de lata; seu machado foi encantado e cortou um a um seus membros, que foram substituídos por membros de lata, até que ele inteiro fosse lata. Então ele perdeu seu coração e se tornou incapaz de amar. No anime, Pol, que era uma criança adorável e bondosa, se torna um déspota cruel e assassino, esquecendo seu passado e figurativamente perdendo seu coração. No sonho de Nene, é repetido algumas vezes ao fundo que o Woodman (nome original do Homem de Lata) foi cortado ao meio, e depois disso então ele se transforma no Homem de Lata. O Pol do anime é apenas Pol, não Pol Pot, Pot é seu amigo e servo mais próximo, e Pol passa da linha sem volta ao matar Pot – a sua “metade”.
  • E Não Sobrou Ninguém é um livro de mistério em que dez pessoas são enviadas a uma ilha, e uma a uma elas são assassinadas. No final, não sobrou ninguém. No anime, além da Nene, que despertou, também não sobrou ninguém. Todos morreram, um de cada vez: primeiro o gato (que eles devem ter tido de fato em suas infâncias), depois Pot, e por fim Pol.
  • Pol foi morto pelo próprio regime que governou, o que não aconteceu com o Pol Pot real mas faz jus às referências à Revolução Francesa do episódio. Robespierre foi morto pelo regime, afinal.
  • Uma das infâmias de Pol Pot foi a perseguição à intelectuais, considerados perigosos para o regime. E como o governo decidia se alguém era ou não intelectual? Uma das formas era identificar quem usa óculos – usar óculos era, segundo o Khmer Vermelho, prova de que a pessoa era “intelectual”. Os óculos de Pot no episódio e a montanha de óculos em que Pol pisou não foram à toa.

    Pol finalmente percebe o tamanho do erro que cometeu

  • Eu pesquisei e pesquisei sobre a cama de gato, aquela brincadeira infantil com corda, mas parece que não tem nenhum significado especial além de representar a infância deles – e que o Pol havia esquecido. Mas descobri que existe um livro de Kurt Vonnegut chamado Cama de Gato (aparentemente lançado em português apenas em Portugal; o nome em inglês é Cat’s Craddle, que é o nome da brincadeira em inglês). Uma ficção científica sobre os criadores da bomba nuclear, uma ditadura e o fim do mundo. No geral tem quase nada a ver com esse episódio, mas os tópicos são parecidos, forçando um pouco a barra. Não descarto que Kouichi Chigira tenha lido Cama de Gato.

    A cama de gato como símbolo dos dias inocentes da infância

É isso aí, para um episódio de um anime que quase ninguém está assistindo esse artigo já está grande demais. Espero que tenha gostado! Até o próximo!

Nene desperta. Ela conseguiu o que queria: Pol se arrependeu. Mas é tarde demais, arrependimento não traz os mortos à vida. Ela chora.

  1. Realmente muito legal e atencioso a sua parte tirar um tempo para pesquisar tão profundamente sobre o “possível” tema desse episódio. Até ler a review não tinha ideia de que o tema, apresentado por meio de personagens e cenários fofos, pudesse ser acerca dessa questão pesada de regime ditatorial vivido no Cambodja. Na realidade, eu mesma não tinha conhecimento desses fatos apresentados.
    Por falar nisso, vi recentemente que a Netflix vai lançar esse ano um filme versando sobre esse período vivido no Cambodja.
    Parabéns pela review, ótimo trabalho!

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Ah, o Pol Pot eu identifiquei automaticamente, mas suponho que nem todo mundo tenha lido sobre o Khmer Vermelho, hehe. É coisa da década de 1970, fato já bastante conhecido, de todo modo. A pegadinha aí é essa ditadura servir para representar outra, de forma figurada, e que ainda está lá firme e forte.

      Obrigado pela visita e pelo comentário =)

  2. Esse é provavelmente o anime mais subestimado da temporada, e esse episódio em específico foi lindo e complexo demais. É daquelas obras que sem uma certa bagagem fica difícil de entender, e mesmo com ela ainda fica nebuloso. É um grande incentivo a procurar mais e mais na internet, e discutir e debater. Pena que no nosso meio não haja tanto disso.

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Não sei se diria subestimado – a maioria das pessoas só quer uma diversão leve para passar o tempo, e eu jamais ousaria dizer que elas estão erradas. 18if é muita coisa, mas não é leve. Seu formato episódico extremo prejudica também a diversão, exceto para quem o esteja assistindo exatamente por isso, como é o nosso caso =)

      Mas acho sim que muita gente poderia se divertir com 18if e não o está assistindo, nem sabe que ele existe ou tem uma ideia totalmente errada sobre ele.

      Conseguir fazer qualquer pessoa assistir qualquer anime por qualquer motivo é algo que me alegra muito, e uma das minhas missões principais com esse blog =)

      Obrigado pela visita e pelo comentário!!

      • Não conheço muita gente que assista o mesmo, mas vou tentar convencer as pessoas qaue conheço a assistir pelo menos o episódio 7, porque vale muito à pena. E de nada, estou seguindo o blog pelo feedly e pretendo ler mais textos sobre as séries que acompanho.

  3. Que episódio do caralho
    Como você eu identifiquei as bases da referência na hora (pol pot/Agatha/ OZ) mas nossa,não fazia idéia de que yoshitsune seria referência a hideyoshi e muito menos que fariam um paralelo com o Kim

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Sobre Yoshitsune ser referência ao Hideyoshi Toyotomi eles disseram no anime mesmo, eu só não entendi PORQUE aquilo seria uma referência, fiquei com cara de paisagem. Aí fui pesquisar e descobri tudo isso.

      Do Kim Jong-un foi uma sensação que eu tive desde que assisti o episódio. Eu pensava sobre como não faria sentido “denunciar” o Khmer Vermelho agora, assim. E faria menos sentido ainda tentar humanizar o genocida do Pol Pot (o Pol do anime é só uma criança doce que foi transformada em uma assassina pelos burocratas do regime). Não que eu ache que faça sentido humanizar o Rei da Coreia do Norte, nem tenho certeza se o episódio quis fazer isso, mas acho “menos errado”: com efeito ele já nasceu para essa “função”, independente de que tipo de infância possa ter tido. De todo modo, terminei de ver o episódio e tinha na cabeça que era uma crítica indireta à Coreia do Norte.

      Quando pesquisei sobre Hideyoshi Toyotomi X Yoshitsune aí o ciclo se fechou e a narrativa fez sentido.

  4. Caracas… Sei nem o que dizer… Eu Ja havia percebido que o anime se tratava de temas sérios e bem profundos de grande importância fazendo referencias a diversas situações e histórias da humanidade! No entanto esse foi o único episódio em que eu fiquei boiando por uma certa “falha pessoal de análise”… Porem depois de ler sobre isso aqui, parte de mim começou a desejar não ter sabido.
    Que tema pesado, faz uns 20 minutos que li e ainda estou com o estomago embrulhado e totalmente sem graça. Enfim, tirando essa frescurinha pessoal, percebo que são temas bem importantes que mostram o lado negro da sociedade e acredito também ser um possível protesto mas não a algo especifico como Pol Pot ou Kim Jong-un, mas sim de um modo geral!
    A ditadura (ou Regime militar), se autodenomina como uma ordem baseada em força, mas que na realidade nada mais é que só mais uma desculpa para tirar vidas em prol do poder. Então acredito que o autor tenha feito esse episódio usando de base coisas da atualidade, coisas simples como assim sugerido a cima, o fato de Pol ter matado Pot, Podemos levar isso como um amigo matando o outro muitas vezes motivado por ciumes.
    E a partir dessa base ele fez seu protesto usando de histórias que por sua vez foram criadas como criticas em suas épocas… Então acredito que o autor (To colocando assim porque esqueci o nome… :P), quer expor ou melhor expressar tudo aquilo que ele sente em relação a história da humanidade e o fato de ainda hoje, em pleno século XXI ainda continuar se repetindo… Como quem diz, “até quando? até quando vamos persistir nos mesmo erros? quantos mais precisarão morrer até que estejam satisfeito?” ou talvez eu esteja boiando na maionese e ele só queira mesmo mostrar a história de uma forma diferente (vai saber, né?)… Enfim esse é meu palpite e é o que eu consegui entender nesse episódio, usando de base só o que eu li acima e um pouco de psicologia.
    Ah! E claro eu assisti o episódio então entra na base do meu palpite também – Vai saber, né? de repente nego pensa que eu só li o artigo aqui e sai comentando aleatoriamente… XD

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Pode até ser o caso de ter sido uma crítica genérica sim, claro, mas considerando a situação particular do Japão e do leste asiático, realmente não acredito que tenha sido o caso. Serve como crítica genérica sim, assim como qualquer crítica a qualquer autoritarismo e arbítrio específicos servem, mas tenho para mim que o diretor quis se referir à Coreia do Norte, sem sombra de dúvida, usando o caso do Khmer Vermelho no Camboja como um proxy.

      Obrigado pela visita e pelo comentário, e desculpe pela demora em responder, ando bastante ocupado, inclusive com o próprio blog =)

  5. E ainda disse que poderia escrever bobagem! Isso é uma obra prima! Fiquei muito confuso com esse episodio visto que saía um pouco do formato do anime e procurei comentários na web. Achei muita bosta até que encontrei esse aqui que interpreta perfeitamente o episódio. Parabéns 😤 merece um premio

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Muito obrigado pelo elogio =) E sério que não encontrou muitos que tenham no mínimo feito a conexão entre Pol, Pot e Pol Pot? Em fóruns em inglês que li (reddit, MAL e 4chan – sim, até ele!) essa sempre era uma das primeiras coisas que “sacavam”.

      O resto foi teimosia minha me dizendo que havia algo de muito estranho nessa crítica ao mesmo tempo tão (aparentemente) direta e tão anacrônica. Foi aí que descobri a relação metafórica que pode explicar esse episódio como uma crítica à Coreia do Norte.

      E obrigado pela visita a pelo comentário! Demorei a responder pois ando bastante ocupado com várias coisas, inclusive com o blog, hehe 😉

  6. Cara, você é muito inteligente, não sei nem o que escrever depois de ler tudo isso, posso até dizer q fiquei com medo de sua inteligência mas ao mesmo tempo torço para que você consiga tudo o que você queira

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Obrigado, eu acho? =D

      Sou mais teimoso do que inteligente, e não sou autoritário ou maligno, então relaxe, eu não seria perigoso nem se tivesse por onde =P

      Valeu pela visita e pelo comentário, volte sempre =)

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Obrigado você =)

      Esse sétimo episódio foi o melhor, foi bom mesmo, em um anime no máximo mediano, então valeu a pena todo o esforço nesse artigo.

      Obrigado pela visita e pelo comentário =)

Discussão