Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Bom dia!

Esse anime está mais ensandecido a cada episódio ou é impressão minha? Confesso que gostei da reviravolta desse episódio, foi uma boa sacada e uma forma de envolver uma personagem que até agora não vinha tendo função nenhuma no roteiro. Era uma extra e eu já estava começando a me perguntar porque ela existia.

Mas isso, embora importante para o episódio, é só um detalhe no grande esquema das coisas em Dies irae. E a julgar pelo trono divino em que Mercúrio está, o esquema é grande mesmo.

Ler o artigo →

Assim como já havia previsto no artigo anterior, este episódio não passou de apenas mais “um episódio”. O que isso quer dizer? Simples! Foi um episódio onde tivemos uma história, um foco em certo personagem e um desenvolvimento desse certo personagem, mas que no final acabou “apenas” sendo isso. Apesar de episódico, pelo menos Kekkai Sensen consegue desenvolver o seu mundo e alguns personagens através dessas histórias isoladas, que apesar de confusas — às vezes — são genuinamente boas e divertidas. Desta vez, adaptando um capítulo do volume 6, tivemos uma história protagonizada por Chain, que pudemos saber mais sobre a personagem e sobre o que exatamente ela é.

Ler o artigo →

Alguém havia me dito algo sobre Inuyashiki estar lento, e esse fato ficou mais óbvio neste episódio, em que mais da metade foi tomada por cenas de apresentação, ou de conhecimento (não sei como classificar) dos personagens, ou seja, cenas onde descobrimos sobre personalidade, tipos de atitudes em certas situações e afins. Mas, por um lado, eu gosto disto. A obra está finalizada e tem final fechado, então, se os produtores não estão acelerando as coisas, significa que dá tempo de manter neste ritmo. Ou talvez eles só têm ciência do sucesso que fará e estão tentando criar o máximo de conteúdo possível. Gantz é assim e é bom, então vamos ter paciência.

Ler o artigo →