O natal e o ano novo estão um pouco longe, mas já entramos na reta final do ano. A última temporada do ano de 2018 já começou e ao final dela os fãs de animes refletirão sobre o que teve de melhor e pior neste ano, e claro, projetar as expectativas para os lançamentos do ano seguinte.

O último episódio de Sunohara-sou Kanrinin-san se passa nas festas de final de ano, portanto, é uma boa forma de encerramento. A vida do Aki mudou significativamente desde que se mudou para o dormitório Sunohara, e mudou para melhor, apesar de algumas ressalvas.

Ler o artigo →

Os seres humanos são sujeitos as mais diversas experiências durante a sua vida. Para cada circunstância reagimos de um modo diferente. De todas as experiências sociais que passamos enquanto humano, quero eu focar nas relações familiares. O  dormitório Sunohara é uma pequena família composta de pessoas diferentes que não possuem laços sanguíneos entre si.

Ler o artigo →

Contar uma história sobre o cotidiano é bem mais difícil do que se imagina. Numa ficção, as pessoas buscam normalmente algo que está fora de sua realidade, mas a vida comum também pode ser um bom material artístico, quer seja para literatura, artes plásticas, teatro, entre outras formas de arte. Animes, enquanto expressão artística, exploram muito bem a vida comum. A vida cotidiana é muito vasta, então uma história só consegue mostrar uma parte dela. Por isso deram a nomenclatura de “slice of life” a animes que se propõe a mostrar o cotidiano das personagens.

Ler o artigo →

Você conhece alguém que é capaz de mudar o ambiente apenas com a sua presença? A irmã mais nova da Ayaka é uma dessas pessoas que deixam o ambiente mais animado. A vida do Aki que já não é mais a mesma desde que se mudou para o dormitório Sunohara, ficou ainda mais bagunçada depois dessa ilustre visita.

Ler o artigo →

Por uma questão cultural, as mulheres tendem a idealizar o casamento mais do que os homens. Aliás, uma das brincadeiras mais comuns entre meninas na infância é brincar de casamento. Mesmo quando menino já brinquei de casamento com uma prima (eu era o noivo). Enfim, mais cedo ou mais tarde a ideia de se casar surge nas pessoas, e com as personagens desse anime não é diferente.

Ler o artigo →

Desde a infância são atribuídos papeis sociais para as pessoas, ou seja, existem comportamentos que meninas e meninos devem seguir na sociedade. Geralmente meninos são estimulados a brincarem e, consequentemente, conviverem mais com outros meninos. Igualmente, meninas são estimuladas a brincarem e, consequentemente, conviverem mais com outras meninas. Á partir da adolescência o quadro começa a mudar devido à produção hormonal, levando ao interesse no sexo oposto.

Ler o artigo →

Como você sabe (ou vai ficar sabendo agora), quase todos os animes lançados nas temporadas tem uma fonte original. Alguns vieram de mangás, outros vieram de light novels, games ou até mesmo de visual novels. Há exceções, é claro, temos alguns animes originais nessa temporada (como Shoujo Kageki Revue Starlight e Sirius the Jaeger) e esse artigo tem como finalidade mostrar alguns dos animes da temporada de julho de 2018 que tem versão em mangá, seja original, seja como só mais uma adaptação de outra mídia.

Ler o artigo →

Sunoharasou no Kanrinin-san é a adaptação do mangá 4-koma de Nekoume, que tem na direção Mirai Minato (de Masamune-kun no Revenge [2017]) e composição de série a cargo de Fumihiko Shimo (de Kanon [2006], Kokoro Connect [2012] e Amagi Brilliant Park [2014]). A história segue Aki Shiina, que se muda para Tóquio na esperança de recomeçar a vida, livrando-se de um drama: Aki é constantemente confundido com uma menina por causa de seu rosto de traços femininos. Para sua surpresa, ao chegar ao dormitório Sunoharasou, no qual se hospedará enquanto frequenta o ensino médio, o garoto encontra a gerente Ayaka Sunohara, uma gentil e desinibida jovem de seios fartos.  Do primeiro episódio de Sunoharasou no Kanrinin-san pode-se depreender que se trata de um conto de amadurecimento – e, por tabela, de afirmação da masculinidade – pelas vias sexual e amorosa.

Ler o artigo →