Eu sempre me surpreendo com a capacidade dos clichês de se tornarem bons, quando eles tem todo um conjunto bem articulado e que os fazem funcionar melhor do que o esperado.

My Life as a Villainess: All Routes Lead to Doom! – ou Hamefura – é um exemplo claro desse tipo de obra, carregando tudo o que já se conhece sobre o universo das romcoms e simplesmente pondo isso num enredo diferente, apostando suas fichas em uma vilã que é tão protagonista quanto a própria mocinha da história.

Ler o artigo →

Alguns animes que envolvem mistérios ou investigações, por vezes apresentam temas bem diferentes e incomuns para o padrão mais policial que é mais comum no gênero. Housekishou Richard-shi no Nazo Kantei é um desses exemplos de obras inesperadamente interessantes e apresenta algo muito diferente, através do mundo das jóias e pedras preciosas.

Ler o artigo →

Sempre que assistimos a um anime, tem aqueles com um final ruim, outros medianos e aqueles com um final que não só é bom, como ainda traz a tona o significado de toda aquela jornada. Arte se encerra aplicando o último caso a sua bela trajetória, mostrando os resultados de um aprendizado, o que foi ensinado e os que aprenderam com as experiências vividas. Todos gostaram? Não faço ideia, mas eu me senti recompensado com o que me entregaram aqui.

Ler o artigo →

Como tudo o que é bom sempre precisa acabar, Hamefura seguiu a regra e infelizmente chega na sua conclusão já deixando saudades, apenas por ser uma história excelente no que se propôs a fazer. A nossa digníssima protagonista não só escapou da morte, como ainda salvou os amigos e a nossa diversão da temporada, então feitas as honrarias, vamos lá conferir o que foi esse final!

Ler o artigo →

A conhecida frase do livro “O Pequeno Príncipe”, se encaixa bem na situação atual da Arte e seu trabalho em Veneza. Como tutora da Katarina, a moça encontrou oportunidades e delas fez o seu melhor trabalho, um que transcende os limites da relação servo/senhor e a sua função como pintora de quadros.

Ler o artigo →

A jornada de Catarina Claes sempre foi marcada por muito carisma e um grande harém – que só deve aumentar ainda mais -, mas o quão valiosa a garota de fato era, para seus amigos e pretendentes?

O ataque lançado pelo Sirius, abriu margem para que agora todos entendessem a fundo os seus sentimentos e se movessem em prol dela, nesse que foi o episódio mais dramático e emocionante de toda a saga romcom.

Ler o artigo →

Pessoalmente eu aprecio muito animes que tratam sobre uma profissão e o funcionamento dela, o desenvolvimento dos personagens no ambiente de trabalho e afins. Dentro disso me interessava ver obras que focassem mais no mundo da moda – até tem algumas, mas bem poucas -, pois é uma indústria cuja estrutura rende um bom material criativo para uma história.

Runway de Waratte veio para mim na temporada de Janeiro, como uma resposta positivíssima para esse meu anseio e venho aqui agora para elogiar essa bela peça que os japoneses nos trouxeram e que tive o prazer de cobrir no Anime21.

Ler o artigo →

Por trás da fachada pirracenta, existe sim uma criança que tenta ser forte ao seu modo, encarando o difícil dia a dia de uma garota nobre, fadada ao esquecimento familiar. Compartilhando de algumas particularidades com a Arte, a Katarina finalmente expõe os sentimentos e ideias que guarda a sete chaves dentro de si e não consegue gerenciar sozinha.

Ler o artigo →

EU SABIA! Desde o princípio eu estava encucado com o destaque que o Sirius tinha, agora finalmente jogaram as cartas na mesa e sabemos quem ele é. O episódio teve uma pegada bem tensa e até me surpreendeu por isso, deixando ainda no ar alguns mistérios quanto ao personagem e seus planos de eliminar a Catarina.

Ler o artigo →

Como eu já esperava a Katarina não é a peste que se apresentou, na verdade ela é até mais sofrida do que sua beleza e posição social aparentam. Nesse nono episódio ainda não temos todos os elementos que envolvem a história e o passado da menina, mas vimos pistas suficientes para entender de onde vem os problemas que ela silenciosamente encara.

Ler o artigo →