Chega o momento da triste despedida de mais um anime que gostei muito de curtir e acompanhar por aqui, se durante toda a temporada Osamu e sua turma nos deixaram eletrizados com tanta ação, agora no final temos o descanso merecido, mas não sem deixar aquele gostinho de quero mais com a novidade no time da Tamakoma-2 e o que ele pode fazer a partir de agora junto aos protagonistas.

Ler o artigo →

E a batalha entre os times que ocupam o primeiro escalão do rank B tem início, mas não sem antes nos introduzir as estratégias camufladas dos personagens. No meio de tanta gente capaz, a maior preocupação é limar o Osamu e daí a pergunta: será que ele está mesmo em perigo? Bom, eu ainda tenho as minhas dúvidas.

Ler o artigo →

Esse é o episódio que marca a transição de um arco com o Hyuse observador, para um na condição de agente da Border e membro oficial da Tamakoma-2 – o que nessa altura do campeonato é importantíssimo. Entre diálogos e mais diálogos, finalmente a negociação é feita, agora qual será o impacto que o Neighbor causará como parte deles?

Ler o artigo →

Depois de dois episódios dedicados ao Tamakoma-2 e seus desafiantes, finalmente vimos os rumos para onde o enredo pretende virar e como isso vai afetar a jornada dos protagonistas – assim como a dos outros times. Obviamente que o caminho é o grupo ganhar o Hyuse e tudo certo, mas será que isso vai ser conseguido “na base do sorriso” e facilmente?

Lembremos que embora seja cordial, o invasor não é exatamente uma pessoa muito simpática a seus futuros companheiros e acredito que essa falta de abertura atual, pode acabar rendendo um desenvolvimento interessante para todos. Dito isso, vamos de World Trigger?

Ler o artigo →

Olha aí, World Trigger mais uma vez fazendo a sua mágica de gerar empatia pelos personagens secundários, justamente quando já sabemos que eles nem tem chance de vencer. De qualquer forma, gostei da conclusão e acredito que mesmo cientes do essencial, as surpresas lançadas fizeram muita diferença para que as coisas não ficassem tão previsíveis. Vamos a luta?

Ler o artigo →

Essa longa batalha entre os times Kakizaki, Katori e Tamakoma-2, vem me surpreendendo pela sua duração – já que ainda não terminou -, mas principalmente pelo aprofundamento que ela entrega a cada um de seus personagens, seja em crescimento de habilidades ou mesmo nas questões pessoais deles.

Com as coisas ainda empatadas, porém se encaminhando para o fim, o episódio trouxe elementos bem interessantes que podem mudar o rumo daquilo que vem parecendo fácil demais para os protagonistas, como também a história dos dois times rivais, que a sua maneira concentram problemas internos.

Ler o artigo →

Finalmente voltamos as batalhas ranqueadas, nas quais a Tamakoma-2 tem a difícil missão de subir ao topo, mas acima dessa, mostrar como esse time evolui enquanto grupo e como lutadores individuais, já que cada um deles tem o seu próprio desafio pessoal a vencer.

Depois da derrota humilhante na quarta batalha, chega a vez dos times Kakizaki e Katori fazerem frente aos protagonistas e aqui vemos belos exemplos de união e a falta dela, considerando esse panorama confuso dos adversários, será que eles levam os pontinhos que precisam?

Ler o artigo →

Desde que a batalha entre Galopoula e a Border começou, embora tivessem número, boas habilidades e criatividade nos planos de ataque, estava nítido que eles não venceriam nem debaixo de protesto, mas por um instante eu quis acreditar que talvez eles pudessem chegar perto de causar um estrago maior.

A batalha ainda não está exatamente concluída, porém não vejo de que modo eles ainda podem arrancar um resultado positivo, dada as baixas recentes. Literalmente posso dizer – assim como no título – que os terráqueos jogaram a pá de cal que faltava para enterrar as chances dos invasores.

Ler o artigo →