Quem leu meu último artigo deve pensar que eu já estou muito repetitiva, assim como o anime, porém não sei como escrever sobre esse anime sem me tornar tão repetitiva assim, já que nada de realmente novo acontece. Mas mesmo com tudo isso, pensando em todos os outros episódios que passaram, eu acho que cheguei com uma expectativa tão baixa para esse último episódio que simplesmente acabei gostando um pouquinho desse. Talvez isso tenha ocorrido pelo fato do final ter sido extremamente parecido com o começo do anime, que particularmente era o que eu mais gostava.

Se você acompanhou junto comigo os episódios de Kiss Him, Not me, você provavelmente já sabe tudo o que eu penso sobre ele. Não mudei muito de opinião desde as últimas postagens, ainda acho que depois da metade o anime se tornou muito repetitivo e clichê. Sem contar que perdeu a maior parte da graça que tinha para dar lugar a um anime onde o foco era somente o romance com a personagem principal. Mas acredito que esse final tenha sido bem melhor do que os últimos, apesar de acabar sem resolver de fato as coisas.

Ai meu deus!

Ai meu deus!

Antes de assistir esse último episódio eu pensei em várias possíveis formas dele terminar e, por ser tão previsível, eu acertei. A Kae simplesmente não escolheu ninguém, como eu já esperava. Dava para pensar que algo assim fosse acontecer levando em consideração aquilo que ela disse sobre ter vários waifus para o irmão do Mutsumi, mas ainda assim rolou aquela pequena ponta de esperança de que ela acabaria ficando com o meu querido senpai. O engraçado mesmo foi que nenhum deles percebeu que a Kae nunca se importou em ter um romance com alguém, ela simplesmente queria ficar ali observando tudo de longe e ficando feliz com as histórias que inventava em sua cabeça. Desde o começo ela foi assim e, talvez infelizmente, ela simplesmente nunca deu a mínima para um possível romance com eles. Me senti até um pouco triste por ela, já que descobrir que seus amigos estão com você por gostarem de você, de uma maneira romântica, enquanto você só quer ser amigo deles, é bem frustrante.

Aquele momento em que jogam as verdades na sua cara.

Aquele momento em que jogam as verdades na sua cara

Claro que nesse último episódio não poderia faltar aquela mesma competição de sempre. Achei bem chato todos eles tentando sabotar o Mutsumi, sendo que ele nunca fez nada de errado com ninguém. Eles só pareceram um bando de idiotas fazendo aquilo, quando poderiam tentar se declarar para a Kae sem problema algum, de uma forma justa. Eu sempre disse que o Mutsumi era o mais sensato dali, mas acho que nunca isso ficou mais evidente do que nesse momento. Ele não estava impedindo ninguém, enquanto o resto só estava perdendo tempo tentando atrapalhar o Mutsumi de conseguir qualquer coisa.

Gostei bastante da piada com otome game.

Gostei bastante da piada com otome game

Agora finalmente a Kae sabe o que todos eles sentem de verdade por ela, inclusive a Shima, e isso é algo bom se levarmos em consideração que seria legal ela ficar com alguém logo, apesar de que eu sei que provavelmente isso nunca vai acontecer. Acho que desde o começo eu já tinha colocado na minha cabeça que as chances dela simplesmente ficar com ninguém no final do anime eram gigantescas, mas obviamente eu tenho que assumir que isso é bastante frustrante porque se pararmos para pensar foram 12 episódios de pura enrolação. O anime simplesmente não teve nada além de vários adolescentes tentando aparecer mais para a menina bonita, e tenho certeza que essa última frase desanimaria a maioria das pessoas a assistir o anime.

Não tem como negar que elas se dão bem.

Não tem como negar que elas se dão bem

Apesar de tudo isso eu gostei bastante dela ter saído com todos eles e tentado gostar de verdade de cada um deles. Todos tiveram a sua chance, mas claro que não adianta forçar nada com ninguém, se ela simplesmente se sente bem vendo os dois príncipes juntos, deveriam deixar ela ser feliz assim, exatamente como o Mutsumi fez no final e, também, desde o começo do anime.

A cara que todo mundo faz quando aquele seu amigo começa a viajar demais.

A cara que todo mundo faz quando aquele seu amigo começa a viajar demais

No mais, eu não tenho muito o que dizer desse último episódio, acho que já reclamei bastante do anime no último artigo. Foi mais engraçado que os outros com aquele encerramento super fujoshi, mas ao mesmo tempo um pouco decepcionante por ter acabado dessa forma, sem acontecer nada realmente marcante. Eu gostei bastante da Kae e das partes engraçadas que ela protagonizou como uma fujoshi assídua, mas isso se tornou tão raro que eu não acredito que vá assistir novamente esse anime algum dia, nem sei se me animaria com uma segunda temporada, levando em consideração que o mangá não acabou.

Acho que no geral o anime decepcionou mais do que me animou, mas a ideia inicial dele era bem legal e ainda acho que deveria ter sido mais focada, e não essa grande disputa pela garota bonita, que é algo que já cansamos de ver.

Coitado do Shinomiya!

Coitado do Shinomiya!

Provavelmente não seria algo que eu recomendaria para as outras pessoas. Considerei uma perda de tempo um pouco grande, mas se alguma fujoshi quiser ver algo para se identificar um pouco, acho que vale a pena perder algum tempo com isso.

Obrigada por acompanharem até aqui! Até a próxima temporada!

Adeus, Watashi ga motete dousunda!

Adeus, Watashi ga motete dousunda!

  1. Este último episódio de Watashi ga motete dousunda, foi o pior episódio final que eu vi nesta temporada. Com este final, fiquei a pensar para mim mesmo, eu gastei o meu tempo a ver um anime, que repete sempre os mesmos clichês a toda a hora, uns atrás dos outros, Este anime, como já comentei no artigo anterior, este anime não se deu ao trabalho de melhorar, ele ficou preso numa esperial de repetição dos clichés, mesmo a atitude dos garotos é sempre a mesma coisa, este anime estagnou a partir do episódio 6 adiante.
    Eu já sabia que a Kae, não ia ficar com ninguém, desde já porque ela nunca olhou para eles nesse sentido, ela apenas queria ser amiga deles, e eles gostavam dela. Para mim o Mutsumi dos garotos todos, era o melhor e este episódio 12 provou-o ele era o mais racional deles todos, a foram como os outros garotos tentaram boicotar a sua declaração para a Kae foi estúpida e sem sentido.
    Concluindo, este anime não foi dos melhores que já vi, em certos momentos me fez questionar, o porquê de o estar a ver , em ver de estar a ver outro anime melhor, se tivesse que fazer um balanço sério sobre este anime, eu diria que na maior parte do anime foi uma perda tempo.
    Sem mais delongas, foi um gosto acompanhar os teus artigos de Watashi ga motete dousunda, Isabella. Até à próxima temporada, estou curioso para saber os animes que vais comentar na temporada de Janeiro.

    • Isabella

      Nada mais do que um anime super previsível, com toda a certeza senti que gastei um pouco do meu tempo com algo que nem me agradou. O final poderia ter sido muito melhor, mas acho que eles fizeram assim principalmente pra vir outra temporada no futuro….
      Espero que no final disso tudo o Mutsumi fique com ela, ia ser mais triste ainda se ela ficasse com qualquer outro.
      Obrigada por acompanhar desde o começo comigo e passar por essa também, espero que os próximos animes sejam melhores…
      Provavelmente voltarei com Kuzu no honkai e little witch academia, mas fique por aqui pra saber se vai ser assim mesmo, de qualquer forma espero você nos meus próximos artigos!

  2. Não acompanhei as postagens sobre o anime, mas eu gostei bastante dele. Teve uma ótima comédia pra mim e foi divertido do início ao fim. Nunca esperei grandes coisas, via apenas como um alívio cômico. O final seguiu apenas o que era o anime desde o início. Enfim, foi legal acompanhar 😀

    • Isabella

      É bem legal ver opiniões diferentes assim, eu não gostei muito do anime do meio pra frente, mas concordo com você que teve uma comedia muito boa, principalmente quando era relacionada com o lado fujoshi da Kae, mas não acho que o anime foi tão divertido assim do início ao fim. Eu esperava bem mais no começo, mas no final já sabia que não ia passar muito do que estavam mostrando, talvez por isso eu tenha me decepcionado bastante com ele…

  3. Tem chances enormes de não ter uma nova season ja que o anime não deve nem pagar os custos de produção.
    Detestei o episodio final, a declaração era pra ser um momento serio ai vão e me jogam uma super cena fujoshi do nada, desnecessário.
    UM dos animes mais esquecidos da temporada.
    1,5/5.

  4. Eu acho um tanto quanto “errado” quando vejo as pessoas descendo tanto a lenha no “final” de um anime que só tem 12 episódios, cujo o mangá ainda nem mesmo terminou. Eu nunca vejo os episódios finais de animes assim, como “episódios finais”, não faz sentido julgar isso como o final, por que veja bem, animes assim basicamente introduzem a história, adaptam até onde dá, e pronto, se quiserem ler o resto que comprem o mangá, é exatamente o que eles querem, Isso não foi o final de Watashi ga motete dousunda! Eu me pergunto se as pessoas prefeririam que forçassem a barra criando um final definitivo de todo jeito, pra ficar aquela coisa super superficial e vazia, ou então tentassem adaptar o mangá inteiro (se ele estivesse completo) em apenas doze episódios. será que realmente iria ficar bom??? Outra coisa, vamos falar sobre clichê, certo, ok! Uma protagonista gorda (mas emagrece) fujoshi e otaku? Que NÃO sonha com uma história de amor com um príncipe encantado, e sim sonha em ficar de camarote vendo os príncipes se pegando? Tem uma lésbica no anime, que inclusive também se apaixona, se declara, e até rouba um beijo da prota, tipo ??? Mano, essa é a premissa menos clichê que eu já vi em um shoujo em anooooooos, só por isso deveria ser reconhecida como uma obra super original, é claro que cai em alguns clichês, como tipo TODOS os shoujos basicamente, mas me fez rir como não ria a tempos, tem referências hilárias, e me fez pensar em alguns momentos que simplesmente não é um anime para todos, como muitos animes por aí! Mano a prota quase perde uma amizade por não concordarem em quem é o passivo e ativo da relação, velho eu ri mto! E acredite, as pessoas brigam de verdade por causa disso. Enfim, Eu me identifiquei com a protagonista em alguns momentos, e seus surtos, e indicaria pra vários amantes de shoujo como eu, foi engraçado demais! E foi o tipo de anime que me fez pensar “Putz, eu nunca vou encontrar uma história parecida com essa” Me passou a sensação de ser algo único, e pra ver mais disso, eu vou ter que ver mais disso, não tem outra coisa pra substituir! Quem tava esperando um final sério, ou que a protagonista escolhesse, ou pelo menos rejeitasse oficialmente, e seriamente o pessoal, tava assistindo o anime errado, ele teve uma pegada cômica desde o inicio, e eu não vejo como as coisas poderiam ter acontecido diferentes!

    • Isabella

      Eu praticamente precisei reler o artigo final. Faz um ano que escrevi isso, eu nem me lembrava mais desse anime, da história em si, foi o primeiro anime que analisei aqui e por sorte eu voltei a escrever pro blog tem alguns dias. Enfim, discordo de você em várias partes, mas vou tentar responder todos os pontos que você colocou aqui.

      Primeiramente, se você leu o artigo completo percebeu que eu não disse que esse era o episódio final de toda a história de watashi, era o episódio final daquela temporada, talvez a única a ser feita sobre esse anime. Deixei claro também que existe uma “continuação” da história no mangá, aquele não era de fato o final de tudo, mas era um final – para mim – daquela série de episódios. Acredito que existem vários animes com apenas 12 episódios e que a história vai além no manga, por esse mesmo motivo eu costumo achar o mangá melhor, mais completo e satisfatório que o anime (assim como acontece com livros e filmes), porém o que eu quero que você entenda aqui é o fato de que eu, analisando esse anime, pensei apenas no anime – sim, eu sabia da existência do mangá o tempo todo, já que uma amiga estava lendo -, sendo que, consequentemente, eu analisei a história passada pelos episódios. Esse foi o episódio final dessa série de episódios (já se passou um ano e não vi nada que indicasse uma continuação). Discordo bastante com o fato de que eu não posso ter achado esse final ruim simplesmente porque não é o final da história em si. Se eu tivesse gostado eu buscaria o mangá, de fato, porém não é isso que aconteceu e eu simplesmente não achei que valia a pena.
      Eu não tenho uma opinião sobre adaptar tudo (no caso do mangá ter terminado) simplesmente por não ter lido o mangá. Não faço ideia da quantidade de conteúdo tem na história a partir daí e, consequentemente, não se se funcionaria um anime correndo com a história em 24 episódios, sendo otimista.
      Sobre o clichê, talvez não tenha ficado claro para você, mas o ponto clichê disso tudo é o fato de que temos uma história onde o personagem principal tem vários outros personagem morrendo de amores por ele. Me diga quantas vezes você já não encontrou isso? Mesmo fora dos animes eu acho isso extremamente comum. Sobre uma história onde a menina feia fica bonita (colocando em questão aqui o fato da superficialidade exagerada de todos os caras naquele anime, menos o Mutsumi), acho que eu nem preciso citar as novelas mexicanas do começo do milênio, não é mesmo? Acho que você está certa sobre o fato de não existirem tanto animes com fujoshis, mas eu particularmente não acho isso tão inovador assim. Eu não me recordo totalmente sobre tudo que escrevi nos artigos deste anime, mas me lembro bem que a autora do mangá é uma fujoshi, que basicamente pareceu ter escrito sobre a própria vida, ou algo do tipo. Te aconselho a procurar os outros trabalhos dela, são vários mangás sobre BL. Achei um pouco inovador sim um shoujo mostrando esse lado, um lado que fez com que muitas meninas se identificassem com a personagem principal, essa questão fez com que ele se tornasse bem popular nesse grupo, mas não penso que tenha sido tão inovador assim. Sobre meninas otakus, acho que nessa mesma temporada teve outro anime com uma menina assim, definitivamente esse ponto não foi tão revolucionário pra mim.
      Sobre personagens homosexuais apaixonados pelos protagonistas, eu mesma me lembro de um que me marcou muito, no anime Jibaku-kun, que era basicamente o rival do Bucky e era super caidinho por ele, isso lá na metade da década de 90, se não me engano.
      Pra ser bem sincera eu achei um pouco forçado isso tudo. Foi basicamente um anime pra ganhar a atenção de várias meninas que curtem um BL, atirando para todos os lados.
      Por fim, eu concordo plenamente com você sobre o fato de ter sido um anime com um bom humor e piadas (quando existiam), eu ri bastante de várias coisas, inclusive por identificar algumas amigas no meio do enredo, porém não aconteceu muita coisa de fato.
      Seria bem legal se existisse uma continuação para sabermos de fato se a história termina bem, mas já me disseram que o próximo arco é bem chato (pessoas que foram fãs desse anime).

      Por fim, seria legal se você procurasse meus outros artigos sobre esse anime – são 9, se não me engano -, lá eu comentei sobre cada um dos episódios e meus desentendimentos com o enredo, já que o artigo final foi basicamente uma conclusão de tudo, sem muitos detalhes.

      Enfim, obrigada por comentar em um artigo antigo como esse. Feliz 2018!

Comentários