Bom dia!

O Café com Anime é um projeto conjunto do Anime21 com os blogs Dissidência Pop, É Só Um Desenho e Finisgeekis.

Começamos em outubro de 2017, embora já tivéssemos parcerias anteriores e as conversas para o que viria a ser o Café com Anime tivessem começado meses antes, período no qual a ideia maturou.

Agora está na hora de evoluir.

Ler o artigo →

Bom dia!

Admiro muito quem consegue escrever bem e escrever bastante, qualquer que seja o tipo de texto. Literatura, matérias jornalísticas, crítica de arte, artigos acadêmicos. Qualquer tipo de livro ou mesmo o necessário texto de mídias audiovisuais, como roteiros para cinema e TV, ou até mesmo peças de teatro.

Escrever é difícil. Pelo menos para mim, quero dizer. É um processo mentalmente cansativo, para o qual é difícil encontrar a motivação para começar ou evitar as distrações para não perder a linha de pensamento e terminar em tempo razoável.

Esse editorial é para me expor um pouco, explicar o que me faz e o que não me faz escrever, na esperança de que isso sirva de motivação para mim e quem sabe para você ou alguém que você conheça.

Ao longo do artigo, links para alguns outros artigos que eu escrevi aqui no Anime21 e dos quais gosto bastante.

Foto de capa de Startup Stock Photos, via Pexels.

Ler o artigo →

Bom dia!

Um anime é uma obra de arte complexa, produzida por muita gente. Não é que seja impossível uma única pessoa realizar todo o processo de produção sozinha e entregar o produto final, mas sim que isso seria inviável em escala comercial.

O Japão produz centenas de animes por ano. São… não sei, dezenas ou centenas de milhares de horas de animação. É preciso muita mão de obra para isso, e o profissional mais necessário acima de tudo é o animador.

Assim sendo, é apenas natural que o próprio governo japonês esteja interessado em ajudar a formar essa mão de obra, e um projeto lustroso nesse sentido foi criado com o nome de Projeto de Treinamento de Novos Animadores (Wakate Animeta Ikusei Purojekuto) em 2010, que seria renomeado para Anime Mirai em 2011, nome pelo qual ainda é mais conhecido, e finalmente para Anime Tamago em 2016.

O que é esse projeto? Por que ele existe? Ele cumpre seu objetivo?

Capa: Kumi to Tulip, Tezuka Productions, 2015.

Ler o artigo →

Bom dia!

Isso deveria ser rápido mas já perdi algumas horas brigando para deixar os dados em uma forma apresentável. Queria fazer várias tabelas, mas só consegui terminar uma em tempo razoável, e é essa que você vê como capa do artigo.

Em todo caso, a planilha de dados está disponibilizada também para sua conferência. Não é nada complexo, recomendo que dê uma olhada.

Por que tudo isso em primeiro lugar? Desde o começo desse ano eu vinha com a impressão de que a quantidade de animes diminuiu bruscamente. Não é que veio diminuindo ao longo das temporadas: a minha sensação é que esse ano caiu de uma vez só.

O que os dados dizem?

Ler o artigo →

Bom dia!

Semana passada escrevi um editorial sobre os animes que eu pretendo assistir na próxima temporada e os motivos para cada um deles. Não listei todos os animes que pretendo assistir, só alguns dos que tenho maior interesse, independente do motivo.

Agora retorno ao tema não para listar mais animes que eu pretendo assistir, mas sim para listar alguns animes que os demais membros da equipe do Anime21 pretendem assistir – e seus motivos.

Quer saber o que assistir na próxima temporada? Continue lendo para descobrir o que a equipe do Anime21 vai assistir e porque, talvez acabe sendo uma boa indicação para você também 😊

Ler o artigo →

Bom dia!

Está ansioso para a próxima temporada? Ou nem pensou nisso ainda?

Eu sei, os animes da atual temporada mal estão começando a entrar na reta final ainda, mas ei, já é junho! Se não começar a pensar agora, então quando?

Em todo caso, não sei dizer se estou ansioso porque não sei ainda o que pensar sobre a próxima temporada. Talvez mais animes sejam anunciados ainda em cima da hora (isso às vezes acontece), mas com pouco mais de 30 animes anunciados até agora, ela parece menor do que a atual, e bem menor do que a média dos últimos anos. Será que finalmente a indústria atingiu a saturação e está procurando o ponto de equilíbrio?

A questão é que com menos animes diminui a probabilidade de encontrar coisas que realmente me interessem. Ah, mas as encontrei, sim! E não são poucas!

Sobre a capa: fico impressionado com o quanto as pessoas se irritam quando alguém mata seus pais…

Ler o artigo →

Neon Genesis Evangelion

Bom dia!

Consegue responder fácil a pergunta do título? Algumas pessoas têm uma “obra preferida” imutável há anos, e um punhado de outras que gosta muito e varia muito pouco com o passar do tempo. Outras conseguem listar mais ou menos obras que estão entre suas favoritas, mas não saberia dizer com precisão de quais gosta mais, e a lista pode mudar a cada vez que alguém pergunta.

Eu estou nesse segundo grupo, mas esse não é o foco desse artigo. E embora tenha escrito “obras” no título, vou tratar de animes apenas. Você pode ler esse artigo pensando nos seus animes preferidos, ou nas suas séries, ou qualquer outra coisa, ou até mesmo seus preferidos independente de mídia. Funciona em qualquer caso, ou assim espero.

Ler o artigo →

Fábio "Mexicano" Godoy

Bom dia!

Eu pensei em fazer um artigo longo, mas já fiz isso nas últimas semanas, seria basicamente a mesma coisa mas terminando com “voltei” ao invés de “espere mais um pouco”.

Também pensei em já começar com um artigo de verdade, mas para isso eu precisaria de tempo para pesquisar, coisa que não tive, pois realmente acabo de retornar, então iria ficar uma porcaria.

Então, ao invés disso, um direto e reto “voltei”.

Obrigado pela paciência.