Anya tá igual a eu na época que fazia estatística, perdidinha e tirando notas baixas. Como consertar isso? O Loid pensou em alguns métodos, mas o que mais chamou a minha atenção foi a preocupação dele com a vida escolar de sua filha querida.

Ela me pareceu genuína, e isso mesmo que a trama tenho feito questão de frisar o quanto as estrelas são necessárias para a missão. Mas então, como dosar isso? É a resposta de um milhão de dólares. A única coisa que o anime poderia fazer por enquanto ele fez. Vamos a ela.

Que a Anya precisa melhorar as notas para pelo menos passar de ano isso e óbvio, mas será que é mesmo certo acreditar que ela vai se tornar uma cdf (ainda mais tão rápido)? Sorte que dá para conseguir estrelas de outras formas e ela lê mentes, o que ajuda.

Mas não ajuda sempre, pois, por exemplo, enquanto ela usa esse poder para se dar bem em uma ou outra prova, não consegue se dar bem em todas. Além disso, o quanto esse tipo de pesca atrapalha na aprendizagem? Felizmente, ajuda a salvar vidas.

Graças ao bom senso do pai e de sua criatividade, além de ética para ir atrás de estrelas, vemos uma Anya que deixa seu hábito quase que maquiavélico (muito bem representado por mais uma nova carinha adicionada ao seu arsenal) para salvar a vida de um garoto em perigo.

Ela não procurou isso, é verdade, além de não ter se saído bem no serviço voluntário como um todo e ter mais sido salva pelo pai do que exatamente salvo, mas a questão principal é a coragem da criança para salvar uma outra, além de como seu poder é útil para tanto.

Nisso a trama pareceu conveniente, mas se pensarmos que a história dá a entender que ela filtra os pensamentos de pessoas próximas para não enlouquecer com tanto barulho na cabeça e que ouve quando quer, ou quando é sensível a eles, dá para acreditar que ouviu o garoto.

Digo, era uma criança como ela, pedindo socorro, e, como o Loid bem cita depois que ocorre muito, se afogando sozinha. Por quê? Porque o choque para a criança é grande demais, é uma situação que ela não conhece ou imagina, então meio que consigo comprar sim a ideia.

Em todo caso, o mais importante disso é como essa forma de conseguir uma estrela combina muito mais com a Anya do que os estudos, além de ter dado vazão a outra característica que não é exclusiva das crianças, mas com certeza se faz mais compreensível nessa fase da vida.

Crianças são esponjas, absorvem o que seus pais a ensinam, fala e fazem. Não à toa a Anya se preocupa tanto com a paz mundial, não à toa ela é incomodada pela inveja e difamação dos colegas. E não só isso, ela mesma se aproveita da situação com seu “Starlight Anya” hilário.

Crianças são puras e essa pureza pode tanto ser interpretada como maldade, quanto bondade, mas não é consciente como é com os adultos, que tem malícia. Tanto a preocupação da Anya, quanto a maldade dos colegas, como a soberba dela são amostras disso.

Sendo assim, é de se frisar que o Loid fica mesmo cego quando se trata da esposa e da filha, pois ele não foi a fundo na forma como estranha como ela correu para salvar o garoto, e ele nunca vai, e não foi só pela comédia. Já o Demian, esse deu bola dentro também.

Enquanto os colegas tentaram diminuir o feito da Anya ele entendeu que o problema não era ela ter conseguido a estrela, mas ele não ter conseguido a sua. Garotos nessa idade costumam ser muito competitivos, ainda mais quando ajuda a disfarçar sentimentos mais profundos.

Enfim, Damian quer uma disputa justa, demonstrando uma certa dose de caráter que vai ser importante não só para que curtamos mais o personagens, como a própria Anya passe a encará-lo com outros olhos, não de obrigação, mas de carinho genuíno mesmo.

Isso é algo que já pudemos ver um pouco nesse episódio pela maneira como ela admira a defesa que ele faz da lisura de sua estrela e puxa o assunto do cachorro, o que foi outra forma de torná-lo mais simpático e de quebra introduzir o novo integrante dos Forger.

É óbvio que o cão será adotado, mas o estranho é ele saber disso. Então sua característica marcante é prever o futuro? Esse anime só melhora. Não sei o que o Loid fará para a Anya tirar boas notas e ganhar oito estrelas em quatro meses, mas sei que já está mais perto do que longe.

Até a próxima!

P.S.: Sei que o artigo atrasou bastante e que o último episódio da temporada já saiu. Peço desculpas por isso e garanto que logo mais sai o artigo derradeiro. Derradeiro até outubro, afinal, o anime voltará com tudo para seguir com sua adaptação exuberante.

Olá! Já chegarei com alguns adendos sobre os mangás que faço artigo e que estou lendo atualmente:

Como “Kieta Hatsukoi” finalizou este mês, não faz sentido colocar na lista, já que esta é apenas dos mangás que ainda estão lançando;

Como “Sangatsu no Lion” foi licenciado pela JBC, não vou mais fazer publicações semanais sobre ele.

Enfim, vamos seguindo com o artigo. Primeiro, comentarei sobre o mangá que comecei a ler, e depois sobre os outros, como de praxe.

Ler o artigo →

Naofumi e seu grupo foram para o mundo de Kizuna, Grass, Therese e L’Arc com um único objetivo: derrotar Kyo. Mas isso por si só não iria resolver de fato todos os problemas que fizeram eles chegarem até aqui. Derrotar também não era exatamente o desejo deles, afinal, Ost havia sido uma das milhares de vítimas do herói inimigo.

Ler o artigo →

O ano de 2022 já está praticamente na metade e, com isso, uma quantidade considerável de doramas já foram lançados (e terminaram). Ciente disso resolvemos trazer uma pequena lista com 3 títulos que se destacam dentre tantas obras.

Vale lembrar que a ideia desse artigo não é fazer uma resenha ou algo do tipo, apenas comentar alguns pontos positivos/negativos das produções.

Um detalhe curioso dessa lista é que cada dorama tem um estilo diferente, sendo que do primeiro ao último a trama vai se tornando mais densa e dramática. Enfim, chega de enrolação e vamos nessa?!

Ler o artigo →

Até mesmo em pleno feriado sai coisas sobre os mangás que estou lendo!

Acredito que dê para fazer um artigo sobre os que já terminaram e que estou lendo para poder incentivar ainda mais a leitura.

Há apenas poucos mangás em lançamento que estou em dia, mas vou alcançar!

Enfim, seguem os mangás da semana.

Ler o artigo →