[sc:review nota=4]

Eu pensei em chamar esse artigo de  “A verdadeira cor de Sibyl”, mas já sabemos desde a primeira temporada que o Sistema Sibyl é um sistema desumano e totalitário, então eu lançar essa dúvida seria chover no molhado. Tsunemori já deveria saber disso também, mas até agora tem preferido continuar atuando sob esse sistema, como se acreditasse poder tirar dele algo de bom. O final desse episódio talvez tenha sido a gota dágua para que ela comece a se questionar sobre isso. Ou pelo menos foi o que deu a entender, e ficarei frustrado se ela continuar ignorando o que é o real antagonista desse mundo. Claro que, no momento, ela tem preocupações bem maiores: provar que Kamui existe e pará-lo, e talvez precise dar um apoio e um sermão para sua colega inspetora Shimotsuki que, por não ter feito nada, contribuiu para o terrível resultado do episódio dessa semana. Mas Tsunemori não deve mais perder Sibyl de vista e não deve mais deixar de vê-lo como um inimigo. Assim espero.

Qual a sua cor, Sibyl?

Qual a sua cor, Sibyl?

Reservo esse parágrafo para tratar de amenidades. Primeiro, Mika Shimotsuki, a inspetora novata, é personagem da primeira temporada. Sim, só descobri isso nessa semana, me perdoe por favor. Ela é a amiga de algumas das garotas assassinadas no arco da Oryo Rikako, lembra-se? Aquela maluca que matava garotas e fazia “obras de arte” com os cadáveres. Foi um arco poderoso e a primeira grande reviravolta no enredo da temporada. Shimotsuki, assim, é alguém com forte motivação para a função que exerce. Mesmo assim, até agora ela tem feito papel de idiota, extremamente presa às regras e mesmo assim incompetente (ou talvez exatamente por isso?). Sem mencionar que ela parece se opôr à Tsunemori apenas por esporte, por birra, ou sei lá. Tá bom, ela é presa às regras e Tsunemori não é, então o conflito é compreensível, mas ela precisa agir feito uma idiota com alguém obviamente mais experiente e capaz? Nem passa pela cabeça dela que, talvez, nem que seja só de vez em quando, Tsunemori possa estar certa? Talvez ela guarde algum ressentimento da Tsunemori ainda do caso da Rikako? Qualquer que seja o motivo, está faltando sutileza nessa relação, está muito preto ou branco. E o pior é que depois do primeiro episódio o Ginoza passou a contrariar a Tsunemori também. Estou quase achando que só estão escrevendo esses personagens assim para que o contraste deles com a Tsunemori faça a última parecer mais certa, melhor, mais importante. Esse é um jeito bem preguiçoso de fazer isso. Segundo: Gen Urobuchi, roteirista da primeira temporada de Psycho-Pass (mas sem envolvimento com essa temporada), deu entrevista recente onde disse que o roteiro estaria “cruel demais”, “até mesmo para ele”, que é famoso pela contagem de corpos de seus animes (Madoka Magica, Psycho-Pass, Fate/Zero, Gargantia – esse é bem mais “calmo” para o seu padrão, e o mais recente sendo Aldnoah.Zero, onde ele dirigiu só os primeiros episódios, mas bom, tem um ATENTADO TERRORISTA e uma EXPLOSÃO ATÔMICA logo no primeiro episódio, então acho que sua marca está ali, inconfundível). Talvez ele se referisse a esse episódio. O que foi esse final, hein? Um morticínio gratuito, é isso o que ele foi. E isso depois de um episódio inteiro com um nível de violência que eu não via há muito tempo. Se não era a isso que o Urobutcher se referia, acho que a censura desse anime deveria subir para 65 anos, com a supervisão dos pais.

A covardia no rosto de Shimotsuki

A covardia no rosto de Shimotsuki

Mas é melhor eu começar a tratar desse episódio. Pensando agora, realmente não aconteceu muita coisa. O vilão que havia invadido uma clínica no episódio anterior e capturado Aoyanagi agora capturou todo mundo, funcionários e pacientes, se trancou com eles no prédio e dedica-se a calmamente violentá-los, matando alguns no processo, apenas para piorar seus estados mentais, enquanto profere discursos sobre o que seria bom e o que seria mau. Por conta de remédios ele já quase desistiu de viver, como a primeira temporada mostrou que acontece a muitas pessoas (se me lembro bem a primeira vez que esse problema veio à tona foi no arco da Oryo Rikako), mas de alguma forma Kamui o libertou. Agora ele só utiliza o medicamento misterioso fornecido por Kamui, que esconde o estado mental dos leitores automáticos de Sibyl, mas o mantém tão maníaco e psicopata quanto ele sempre sonhou em ser. Há algumas coisas interessantes aqui. Ele diz que essa condição de perda de vontade de viver é resultado de eustresse, que no nosso mundo real é o termo usado para o estresse positivo, aquela tensão que nos motiva. No mundo de Psycho-Pass, parece que o termo é usado para se referir à satisfação sem motivo, então até onde eu entendi o anime está sendo bastante impreciso, mas posso perdoá-lo se conseguir contar uma boa história com essa noção própria de eustresse. Não custa lembrar que, ainda que seja considerado positivo e esteja associado a sensações positivas, o eustresse também pode causar os mesmos problemas de saúde que o estresse normal, chamado nesse contexto de distresse, estresse negativo, apenas por oposição. Esses problemas de saúde até onde sei não incluem a perda da vontade de viver e o decaimento para um estado de vida semelhante ao vegetativo, mas de novo, posso perdoar Psycho-Pass se desenvolverem bem esse conceito. E mais importante: o Sistema Sibyl quer esconder das pessoas sobre a existência do eustresse, que é oficialmente considerado apenas um boato.

A cólera no rosto da Tsunemori

A cólera no rosto da Tsunemori

Shimotsuki finalmente mostrou a que veio: não fazer nada e estragar tudo. Ela foi até o prédio onde os reféns eram mantidos, mas porque não tinha confirmação da situação no interior não quis invadir. Invasão, dizia ela, poderia piorar o estado mental das demais pessoas lá dentro e ela estava morrendo de medo de cometer um erro – porque ela levaria a culpa! Ficou o tempo todo aguardando que Aoyanagi entrasse em contato, o que obviamente nunca aconteceu. A Kunizuka estava quase ficando irritada com ela, e ela ainda interrompeu o Hinakawa quando ele estava fazendo algo que a Tsunemori havia acabado de pedir que fizesse só porque “era ela quem estava no comando ali”. E o Hinakawa só estava olhando em volta, nem estava fazendo nada demais! Essa carteirada foi mesmo necessária, Shimotsuki? Toda essa inação premiou-a com a aparição da Divisão 3, que assumiu o comando da operação por ordem do próprio Sibyl. E quem são aquelas pessoas com sangue de barata? Bom, os executores é compreensível, mas os inspetores também? Enfim, apresentam uma nova dominator, chamada dominator de assalto, que é uma dominator grande pra caramba, usada como rifle e cujo tiro pode varar paredes. A primeira vítima da nova arma é, ironicamente, Aoyanagi. Depois de tudo o que passou ela estava com seu estado mental completamente sujo, mas finalmente ela iria conseguir derrotar o vilão. Na verdade, apesar da tensão e da leitura numérica de Sibyl, ela ainda estava serena o bastante para querer capturar o vilão ao invés de apenas matá-lo. Ela o atacou com um caco de vidro, eu achei que ela fosse matá-lo, mas só o arranhou para que a tensão fizesse seu estado mental piorar e ele finalmente fosse alvo da dominator. E mesmo assim não atirou nele imediatamente: apenas dominou-o e abriu os portões do local para libertar os reféns e para que os reforços pudessem entrar. Antes que ela pudesse terminar o que começou, contudo, foi atingida pela dominator de assalto através da parede. Com isso, os reféns que ainda não estavam insanos lá dentro despirocaram de vez ao ver uma pessoa explodir diante de seus olhos. Saíram correndo desesperados para fora e foram recebidos à tiros pela Divisão 3. Não sobrou um vivo.

Esse enfermeiro é bastante suspeito

Esse enfermeiro é bastante suspeito

O objetivo de Kamui? Apenas descobrir se dominators podem ser usadas contra inspetores. Para isso capturaram Aoyanagi e fizeram seu estado mental piorar até que ela própria fosse alvo dos demais inspetores. Agora Kamui tem uma dominator, o olho de um inspetor, necessário para usar uma dominator, e o conhecimento de que dominators podem ser usadas contra inspetores. Todos esses elementos juntos significam que dominators serão usadas contra inspetores. Como a Divisão 2 já foi dizimada (Shisui permanece cativa e Aoyanagi virou uma poça de sangue) e a Divisão 3 é um monte de personagens sem nome que só estão ali para serem odiados, restam apenas dois alvos potenciais: Tsunemori e Shimotsuki. Nesse momento, tenho certeza que pelo menos uma delas sucumbirá perante uma dominator. Claro que imaginar a protagonista caindo tão cedo assim é improvável, então se cuide, Shimotsuki. Ainda à favor de Tsunemori está o fato que a primeira temporada estabeleceu que o estado mental dela é quase imaculável, nem ver uma de suas melhores amigas ser degolada diante de seus olhos sem que pudesse fazer nada a enlouqueceu. Por outro lado, essa segunda temporada tem sido bem pouco sutil ao sugerir o tempo todo que Tsunemori deveria tomar cuidado para não sujar seu estado mental. Pessoas que a conhecem há anos, como Ginoza, ficam repetindo isso para ela. Por que ele faria isso a essa altura? Só posso supôr que seja um jeito barato de sugerir que isso vai acontecer em algum momento. E aí ela será alvo potencial de uma dominator. Quem sobreviver (à Divisão 3) verá.

Mais imagens:

Discussão