Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

A nave nem pousou em Marte e eles já estão sendo atacados por baratas! Assim que a nave entra na estratosfera marciana e o capitão anuncia à tripulação que em breve pousarão, baratas começam a atacar em diferentes pontos da nave. Como? Não apenas elas mantiveram a habilidade de voar (embora não possuam asas aparentes) como podem fazê-lo até a estratosfera e sem serem notadas? É a única explicação que encontro, mas duvido que seja o caso. Provavelmente elas já estavam na nave por sabe-se lá quais razões. Com a tentativa de subtom político que o anime exibe temo que seja fruto de uma conspiração. Só não sei se foi intencional ou um acidente. E a garota da imagem? Bom, veja a imagem a seguir:


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Essa garota é minha, você vai se arrepender por espiá-la

Essa garota é minha, você vai se arrepender por espiá-la

Isso aí, ela foi a primeira vítima. Mas muita coisa (não) aconteceu antes de chegarmos a isso. No começo da viagem assistimos Sheila e Eva tendo uma conversa entre mulheres. Parece que a Sheila se apaixonou pelo capitão. E mais tarde descobriremos que todo mundo já sabe disso. Pobre Sheila! Pobre de mim, tendo que aturar um subenredo romântico sem graça! Não é sem graça porque é romance. Adoro romance. É sem graça porque sei que isso não vai levar a lugar nenhum. Está todo mundo lá para lutar contra baratas e morrer, só isso. Os sentimentos dos personagens só servem para termos sensações diferentes ao vê-los morrerem. Por isso só preciso saber que ela gosta do capitão, não preciso de cenas inteiras dedicadas a isso. Da mesma forma vemos vários personagens jogando beisebol, brigando, tomando banho, coisas normais. Se distraindo durante a viagem, claro. Estão nervosos e com medo também, não duvido, embora o episódio não tenha transmitido muito bem essa noção. Mas quase todo o episódio é gasto com essas cenas que não levarão a nada. E tenho ainda que pescar os personagens conhecidos, que sei que são e serão importantes, no meio do mar de figurantes. Lembrem-se, a nave tinha 100 tripulantes!

Se divirtam enquanto podem, figurantes, em breve todos estarão mortos

Se divirtam enquanto podem, figurantes, em breve todos estarão mortos

Com efeito, eu já havia dito no artigo anterior que essa tripulação enorme só estava lá para morrer enquanto os personagens nomeados continuassem vivos. Não é que eu acredite que nenhum personagem importante irá morrer, mas eles certamente serão mortos com mais parcimônia, com toda a pompa e circunstância que merecem, e não massacrados por baratas juntos com outras dezenas de pessoas anônimas indefesas. E esse episódio é de massacre, não de sacrifício ou tragédia. Após a cirurgia para insetificar-se, eles precisam injetar uma droga para ativar a transformação e assim conseguirem lutar contra as baratas. Parece que só não precisam disso os nascidos meio-insetos, como o Akari e, aparentemente, a Michelle. Não duvido que todo o alto comando da nave seja de pessoas assim. O Adolf precisa ter um bom motivo para estar lá, não é? Não é possível que só contrataram ele porque precisavam de alguém que dissesse a todos os novos recrutas que eles iriam morrer a cada oportunidade que tivesse. Mas já estou digredindo. Voltando, eles precisam de uma droga. E como estão em viagem e não esperavam ser atacados, não possuem essa droga consigo. Ao invés, ela está toda estocada em um depósito, convenientemente longe de tudo e de todos, então eles não têm nenhuma chance. Não é uma batalha, é um massacre.

Eu avisei

Eu avisei

Antes dessa balbúrdia começar, porém, houve uma cena para o único outro tema relevante desse anime: política. Um oficial japonês de três agências diferentes (incluindo a U-NASA) foi a um bar onde encontrou um ex-engenheiro da Bugs 2 (a missão anterior à Marte) que aparentemente está se escondendo. Mas não conversaram nada relevante ou revelador. Então vou aproveitar para reclamar de novo como Terraformars fracassa em retratar um futuro interessante. Ou que pelo menos pareça ser futuro. A cidade vista por cima é idêntica as nossas cidades atuais. O bar é idêntico à bares, sei lá, da década de 1970, com direito a ventilador de teto, paredes revestidas de madeira e iluminação imitanto lampiões e tudo o mais. Não que eu esperasse um cenário como o de Guerra nas Estrelas, mas é estranho pensar que em 600 anos não tivemos nenhuma mudança drástica além da nossa capacidade de terraformar marte e voar até lá (uma missão à Marte hoje leva meses para chegar ao planeta, em Terraformars eles demoraram pouco mais que um mês apenas). Mas todo o resto é igual. Mesmo que não tenha havido nenhum grande avanço tecnológico espera-se que em 600 anos hajam pelo menos grandes mudanças estéticas. Mas até nisso está tudo igual. Terraformars fracassa miseravelmente em transmitir a noção de que a história se passa no futuro.

Em seiscentos anos nossos bares serão assim?

Em seiscentos anos nossos bares serão assim?

Mas ainda tenho esperança que a ação possa compensar todos esses pontos fracos. Ainda que a censura esteja terrível. Melhorou um pouco em relação ao episódio anterior, mas ainda está terrível. Penso que se essa censura toda é mesmo necessária, melhor seria não ter cenas de morte chocantes e consequentemente ter cenas de ação melhores. Mas isso sou eu. Eles estão ricos fazendo isso, então devem estar certos.

Mais imagens:

Comentários